perspectivas

Quarta-feira, 30 Abril 2014

Nos Estados Unidos, a opinião privada justifica a expropriação de bens privados

Filed under: Política,politicamente correcto — O. Braga @ 10:00 am
Tags: , ,

 

O semanário Sol publica a seguinte notícia:

“Donald Sterling, o dono dos LA Clippers, foi esta terça-feira banido da NBA e castigado com uma multa de 2,5 milhões de dólares devido a comentários racistas que deixaram os EUA em choque.

(…)

Sterling não poderá voltar a estar presente em qualquer jogo ou treino da sua equipa da NBA, nem nas instalações, ou participar em negócios de venda ou compra de jogadores.”

Semanário-SOL-Os-comentários-racistas

O que o semanário SOL não diz (trata-se de sub-informação; e reparem no comentário feito no FaceBook, sublinhado a vermelho por mim, do jornaleiro do SOL) é que o senhor em causa falava por telefone com a namorada quando foi escutado por uma terceira pessoa. Trata-se sem dúvida de um comentário privado que foi tornado público pelos me®dia, o que, pelo menos em Portugal, é crime: é crime divulgar conversas telefónicas privadas.

Independentemente da opinião do dito senhor que eu considero inqualificável, quebrou-se um princípio essencial do Estado de Direito: o facto de um comentário feito em privado ter sido divulgado publicamente e ter tido como corolário a espoliação dos direitos de um cidadão à propriedade privada. Hoje, trata-se de uma opinião racista; amanhã pode ser outra opinião qualquer, dependendo dos ditames do politicamente correcto.

Por exemplo, um dia estes alguém poderá ser espoliado dos seus direitos à propriedade por retaliação contra um comentário privado considerado “homofóbico”.

Sábado, 1 Março 2014

Um povo que elege Obama como presidente, não merece consideração

 

Obama pretendeu alterar unilateralmente a Declaração Universal dos Direitos Humanos: em vez de “família natural”, Obama queria que a Declaração Universal dos Direitos Humanos se referisse a “família de acordo com as preferências individuais”, ou seja, segundo Obama, família é o que cada um quiser.

É neste contexto que as críticas de Aleksandr Dugin aos Estados Unidos se tornam pertinentes. Os Estados Unidos de Obama são muitíssimo mais perigosos para o mundo do que a Rússia de Putin. Por detrás da aparente tolerância de Obama esta uma agenda política sinistra e diabólica que faz com que as ideias de Aleksandr Dugin pareçam angelicais.

Sábado, 9 Novembro 2013

A canção ‘God Bless America’ será proibida em público?

Filed under: politicamente correcto — O. Braga @ 10:09 am
Tags: , , , ,

 

«L’affaire passionne les Américains. Aux États Unis, la Cour suprême s’est penché mercredi 6 novembre sur la légitimité de l’usage public de prières notamment au début de sessions publiques. Est ainsi visée la célèbre invocation « God bless America », que Dieu bénisse l’Amérique, formule traditionnelle prononcée au début et à la fin des discours institutionnels et politiques.»

États Unis : « God Bless America » bientôt prohibé en public ?

 

Terça-feira, 24 Agosto 2010

Obama : The Laugher Curve

Filed under: economia — O. Braga @ 7:34 am
Tags: , , , ,

Segunda-feira, 24 Novembro 2008

A instabilidade no PSD

Fernando Ruas

Fernando Ruas

Fernando Ruas veio à rádio dizer que Passos Coelho é que é bom. Marcelo Rebelo de Sousa falou ontem em “juventude” no PSD. É preciso dizer que José Sócrates e Passos Coelhos são “gémeos” (sob o ponto de vista ideológico), embora Passos Coelho possa ser menos aldrabão ― temos que convir que é muito difícil ser mais mentiroso que Sócrates.

Manuela Ferreira Leite tem o condão de unir os sociais-democratas na economia e os conservadores na cultura. Com José Sócrates, com Passos Coelho, com Luís Filipe Menezes, ou com Santana Lopes, a coisa vai dar ao mesmo: Obamismo em Portugal.

No Sábado ouvi Paulo Portas na RTP2 (programa. “Diga-lá Excelência”). Gostei do que Paulo Portas disse, embora tenha muitas dúvidas sobre se aquilo que ele disse é exactamente o que ele pensa e sente. Mas como disse o velho António, “em política, o que parece é”, e a mim parece-me que o PSD caminha para o abismo da indiferenciação socialista, porque o eleitor já não sabe quais são as diferenças entre um PSD de Passos Coelho e o PS de Sócrates. Manuela Ferreira Leite trouxe ao PSD um cunho diferente do protagonizado pelos “yuppies” do PSD neoliberal, na medida em que ela faz o sincretismo entre os valores culturais tradicionais na cultura portuguesa e os valores keynesianos sociais-democratas que se aplicam na economia.

O ideal seria um acordo de incidência parlamentar entre o PSD de Ferreira Leite e o CDS de Paulo Portas para governar este país. Em alternativa, Fernando Ruas e Marcelo Rebelo de Sousa trabalham activamente para uma nova vitória de José Sócrates com maioria absoluta.

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: