perspectivas

Quarta-feira, 24 Abril 2019

Marcelo Rebelo de Sousa é um relativista

 

O “problema” de Marcelo Rebelo de Sousa não é só a eventual “falta de coragem” (como escreveu a Helena Matos): Marcelo Rebelo de Sousa é um relativista (o “relativismo católico”, interpretado exemplarmente pelo papa-açorda Chico e por uma grande parte do clero português). O relativismo de Marcelo Rebelo de Sousa pode ser bem atestado através do seguinte vídeo que faz a sua (dele) caricatura:

 

 

Mas o relativismo pega-se: lembro-me de ler um texto (de Março de 2016) do católico João César das Neves acerca do papa-açorda Chicozinho, em que o citado economista católico defendia a tese segundo a qual o papa-açorda não seria socialista (ou não seria adepto do marxismo). O João César das Neves olha para a realidade e nega-a; ou então recusa-se a aceitar os factos objectivos acerca do papa Chicozinho. A negação da realidade é a condição de qualquer ideologia política.

 

Eu só posso julgar o Marcelo Rebelo de Sousa (ou o João César das Neves) por aquilo que é objectivo — a alegada “falta de coragem” de Marcelo Rebelo de Sousa é um juízo subjectivo, porque não tenho a certeza se o dito é corajoso ou não: o que me parece, de uma forma objectiva, é que Marcelo Rebelo de Sousa é um relativista (uma pessoa que julga que “a verdade é relativa”, e por isso detentor de um arquétipo mental a-científico).

Anúncios

Sábado, 26 Novembro 2016

Morreu uma das figuras mais sinistras que a História conheceu

Filed under: A vida custa — O. Braga @ 1:07 pm
Tags: ,

 

Fidel Castro está no mesmo rol de gente crua como por exemplo Pol-Pot, Che Guevara, Lenine, Estaline, entre outros.

mrs-fc-web

Os políticos labregos portugueses (como é o caso do “emplastro de Lisboa”) criticam Salazar pela morte de Humberto Delgado; mas Fidel Castro foi responsável pelo assassínio de mais de 7.000 opositores políticos ao regime castrista cubano em 55 anos de repressão política (de 1 de Janeiro de 1959 a 2014).

emplastro de lisboa web

Quarta-feira, 25 Maio 2016

Marcelo Rebelo de Sousa, o Emplastro de Lisboa

Filed under: Política — O. Braga @ 10:23 am
Tags:

 

“Marcelo anda por aí a distribuir comentários sobre tudo e nada. Faz declarações absolutamente desconchavadas para um PR como estas: “Não acho que o Governo vá cair” por causa das autárquicas; “Quer Pedro Passos Coelho quer António Costa são duros e resistentes”; “O Governo dura uma legislatura, mas em Portugal há uma tradição de as autárquicas terem uma leitura nacional. Já houve vários casos“…

Ou seja, por um lado Marcelo faz considerandos sobre os partidos, o Governo e os líderes absolutamente desaustinados para um Chefe de Estado. Por outro lado produz afirmações inenarráveis sobre os poderes presidenciais e o papel do Presidente.”

Helena Matos

emplastro de lisboa web

Sábado, 21 Maio 2016

Manuel Alegre calou José Brandão Ferreira, e Marcelo Rebelo de Sousa condecora o traidor à pátria

Filed under: Política — O. Braga @ 6:18 am
Tags: , , , ,

 

Há tantas coisas sobre as quais gostaria de escrever, mas o tempo e a paciência (cada vez mais escassos) não ajudam. Mas esta notícia não podia passar aqui incógnita:

“Absolvido em primeira instância, Brandão Ferreira terá de ressarcir o histórico socialista pelas críticas que lhe teceu em vários artigos. Decisão suscita críticas por limitar a liberdade de opinião”.

Tribunal da Relação condena ex-militar que acusou Manuel Alegre de traição à pátria

Mas, em um artigo publicado em 3 de Março de 2015, o Ten. Cor. Piloto Aviador (reformado) José Brandão Ferreira escreveu o seguinte:

“No passado dia 26 de Fevereiro de 2015, o Tribunal da Relação de Lisboa, exarou o acórdão relativo aos recursos interpostos pelo cidadão Manuel Alegre – que exerce actualmente as funções de Conselheiro de Estado – e o M.P., relativamente à decisão do Tribunal de 1ª Instância, que absolvia o arguido João J. Brandão Ferreira do imputado crime de difamação.

O Douto Tribunal, no seu acórdão, decidiu não dar provimento aos referidos recursos e confirmar a sentença anterior”.

RELAÇÃO ABSOLVE BRANDÃO FERREIRA VS MANUEL ALEGRE

As duas notícias são aparentemente contraditórias, a não ser que existam dois tribunais da Relação independentes entre si, ou que a maçonaria conseguisse com que o tribunal da Relação desse o dito pelo não-dito.

De qualquer modo, o traidor à pátria Manuel Alegre parece ter conseguido calar factos detractores insofismáveis, e o emplastro de Lisboa vai condecorá-lo com a Grã-Cruz da Ordem de Sant’Iago de Espada:

“O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou esta sexta-feira que vai condecorar o histórico socialista Manuel Alegre com a Grã-Cruz da Ordem de Sant’Iago de Espada, um “ato de justiça” a uma “voz de liberdade e consciência nacional”.

PR vai condecorar Manuel Alegre com a Grã-Cruz da Ordem de Sant’Iago de Espada

emplastro de lisboa webClaro que não se trata de uma coincidência o facto de as duas noticias coincidirem: mal o tenente coronel José Brandão Ferreira foi condenado pela Relação, o emplastro de Lisboa sai a terreiro anunciando a condecoração.

Agora, depois de ter subvertido o tribunal da Relação, a maçonaria terá que manipular o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, para onde José Brandão Ferreira recorreu em relação ao acórdão do tribunal da Relação de Lisboa.

Enunciar factos comprovados e demonstrados não é difamação. “Difamar” é propalar notícias negativas falsas sobre alguém. Dizer que um traidor à pátria (devidamente documentado) é um traidor à pátria, é dizer a verdade, e por isso não pode ser difamação.

Segunda-feira, 11 Abril 2016

O Emplastro de Lisboa

Filed under: A vida custa — O. Braga @ 9:49 pm
Tags:

 

« Desde que foi coroado Chefe do nosso pobre Estado que Marcelo Rebelo de Sousa se assemelha ao “Fernando”, o indivíduo “mentalmente desafiado” desagradavelmente conhecido pela generalidade do público como “o Emplastro”: onde quer que esteja uma câmara de televisão, lá está Marcelo a certificar-se de que o vêem. »

O Emplastro de Lisboa

emplastro de lisboa web

Quarta-feira, 6 Abril 2016

O José Adelino Maltez e a alienação da soberania portuguesa

 

« Também o investigador de Ciência Política José Adelino Maltez disse à Lusa que não há aqui um convite a uma entidade estranha ao exercício da função dos órgãos de soberania” nacionais já que há uma “nova realidade constitucional” desde que Portugal se vinculou “a uma série de princípios e a tratados internacionais”.

O Banco Central Europeu “deixou de ser estrangeiro” e o “Banco de Portugal deixou de ser uma entidade dependente do Estado português”, afirmou. »

Draghi no Conselho de Estado: inovação ou “marketing institucional”?

Vamos partir do princípio de que o argumento do Maltez [segundo o qual Portugal se vinculou “a uma série de princípios e a tratados internacionais”] é válido. A pergunta é a seguinte: ¿o povo português foi directamente consultado nesses tratados assinados em seu nome? A resposta é “não”: não houve referendo nenhum sobre tratados de cedência de soberania. Portanto, mesmo que seja válido o argumento do Maltez, é uma filha-da-putice, um argumento cínico e insultuoso para o povo português.

Agora imaginemos outro cenário: Jean-Claude Juncker é convidado pelo primeiro-ministro António Costa para assistir a uma reunião do conselho de ministros. Segundo o Maltez, o convite é constitucionalmente válido, por analogia com o caso do convite do Marcelo Rebelo de Sousa a Draghi para assistir a uma reunião do Conselho de Estado.

Mesmo que o argumento do Maltez seja válido, ambos os convites colocam em causa o princípio da subsidiariedade (o princípio do “cada macaco no seu galho”).

Porém, a verdade é que o argumento do Maltez não é válido, porque contraria o estipulado na Constituição Portuguesa, nomeadamente o Artº 1, 3, 5, 6, para citar alguns.

Note bem, caro leitor: um tratado internacional assinado pelo governo, e não referendado, não pode ir contra o espírito e letra da Constituição! O Maltez já labora na ilegalidade.

Sexta-feira, 25 Março 2016

A resposta do papa-açorda Francisco a Marcelo Rebelo de Sousa

 

A língua portuguesa deixa de ser língua de trabalho na Cúria Romana. Toma lá, ó Marcelo!,  para não te armares em “católico”.


marcelo-e-papa-1

Quarta-feira, 16 Março 2016

Marcelo Rebelo de Sousa é uma decepção

 

Marcelo Rebelo de Sousa diz ser a favor da “igualdade de género”; e por isso organizou uma reunião com embaixadoras acreditadas em Lisboa.

“A igualdade de género é uma forma de estar. Não basta apregoar, não basta construir um quadro legislativo. É preciso concretizar a igualdade de género no nosso dia-a-dia, é preciso sentir que é importante”, afirmou o Presidente da República, perante um grupo de embaixadoras acreditadas em Lisboa, que recebeu hoje no Palácio de Belém.

marcelo-plastic-man-webParece que, segundo Marcelo Rebelo de Sousa e o politicamente correcto, para que a mulher possa afirmar-se igual ao homem, tem que ser tratada de forma diferente.

Eu penso exactamente ao contrário do Marcelo Rebelo de Sousa: para que a mulher possa afirmar-se diferente do homem, tem que ser tratada de forma igual; e por isso não faz sentido uma reunião exclusiva de Marcelo Rebelo de Sousa com mulheres embaixadoras.

“Igualdade” significa que os indivíduos (homens ou mulheres) no seio de uma comunidade política, devem ser tratados da mesma maneira, ou seja, têm uma idêntica dignidade natural. Mas esta dignidade natural não significa necessariamente que têm todos (homens e mulheres) o mesmo poder ou as mesmas características.

Depois de Marcelo Rebelo de Sousa ter dito que pertence à “esquerda da direita”, agora diz que é “quase feminista”. Só lhe falta dizer explicitamente que é a favor da imposição de quotas para mulheres nos conselhos de administração das empresas, para que possa militar no Bloco de Esquerda.

Terça-feira, 26 Janeiro 2016

Cavaco Silva sai com dignidade

 

Cavaco Silva emendou a mão, vetando agora a lei da adopção de crianças por pares de invertidos e a lei da promoção cultural do aborto — depois de Cavaco Silva ter promulgado a lei do aborto em 2007 que surgiu de um referendo não vinculativo, segundo a Constituição.

As leis em causa voltarão ao parlamento e serão aprovadas pela maioria radical de Esquerda coordenada pelo jacobino António Costa.

os-malandros-web

marcelo-plastic-man-webEm Portugal faltam homens de fibra, capazes de fazer rupturas; por isso é que a eleição de Marcelo Rebelo de Sousa é mais do mesmo. Nisso estou de acordo com Passos Coelho: Marcelo Rebelo de Sousa é um “cata-vento”.

Precisamos de homens com coragem na política, capazes de renunciar a um cargo político, se necessário, em nome de uma convicção racionalmente fundamentada.

Vem aí a lei da eutanásia proposta pela Esquerda jacobina, e Marcelo Rebelo de Sousa promulgará a lei em nome da “unidade nacional”, em nome do “compromisso” e da “acção política ao centro”.

Quanto mais a Esquerda radicaliza, mais o centro vira à esquerda, e mais o Marcelo Rebelo de Sousa se transformará na “direita da Esquerda”. O “centro político” é exactamente isso: a “direita da Esquerda”, ou seja, o grupo dos “idiotas úteis” de Lenine.

Sábado, 9 Janeiro 2016

Marcelo Rebelo de Sousa

Filed under: Política,Portugal — O. Braga @ 11:49 am
Tags:

 

Normalmente não voto em eleições para o Kapo da República. Mas os ataques são tão soezes que vou abrir uma excepção.

Domingo, 20 Setembro 2015

O Homem de Plástico

Filed under: Política,Portugal — O. Braga @ 5:18 pm
Tags:

 

marcelo-plastic-man-web

Quarta-feira, 12 Junho 2013

O bombeiro involuntário do PSD de Passos Coelho

Marcelo Rebelo de Sousa falava aos jornalistas à margem de um jantar de apoio ao candidato do PSD à Câmara de Matosinhos, Pedro da Vinha Costa, tendo considerado que “não vai haver hecatombe nas autárquicas” para o PSD.

Na opinião do ex-líder social-democrata, será um “resultado que, como as expectativas estão muito baixas” não vai surgir “como verdadeiramente aquela tragédia que muitos esperavam”.Marcelo “Não vai haver hecatombe no PSD”

marcelo-bombeiro-psd-web-300.jpg

Página seguinte »

Create a free website or blog at WordPress.com.