perspectivas

Domingo, 8 Novembro 2009

José Carlos Malato

italia-sondagem

Clique na imagem



malato-gayEu considero o José Carlos Malato um dos membros mais perigosos da comunicação social, porque como jornalista e comentador, se esconde por detrás da narrativa para ignorar os factos, e como comunicador de televisão faz tudo ― por detrás de um cinismo sorridente ― para promover uma determinada agenda bem conhecida de pensamento único, e portanto, totalitária. José Carlos Malato não se aguentaria muito tempo em um debate ideológico escrito ― não precisava de falar com ele ― comigo, e eu nem sequer sou grande coisa.

Escreveu ele no 24 Horas de hoje, defendendo a resolução do “tribunal europeu dos direitos humanos” acerca da retirada dos crucifixos em Itália :

« Daqui a 40 anos talvez saia uma outra resolução qualquer, emanada de outro organismo qualquer, que advirta os pais [das crianças, em geral *] do perigo de educarem os seus filhos em conformidade com as suas convicções religiosas antes de os pequenos conseguirem pensar e decidir pela sua própria cabeça. Quando isto acontecer, metade dos problemas que hoje afligem o mundo estarão resolvidos. De verdade. »

* Em itálico : nota do autor do blogue


Eu não posso sequer pensar que um idiota tivesse conseguido a proeminência que o Malato tem na comunicação social. Não seria racional da minha parte colocar essa hipótese. Mas que Carlos Malato usa de má-fé e de manipulação retórica, isso usa ― o que não faz dele um idiota, mas um facínora. Antes fosse idiota.

Naturalmente que se os pais não “encherem a cabeça” dos pequenos com “convicções religiosas”, fica mais fácil “enrabar” ― em sentido figurado, bem-entendido ― os miúdos, pela simples razão de que não é possível uma educação de crianças sem uma cosmovisão, seja ela qual for. Carlos Malato sabe disso, e por isso é que ele é perigoso e deve ser denunciado publicamente.

Ele começa a sua crónica no dito jornal com uma comparação estupidamente propositada: a diferença entre a “verdade” das testemunhas de Jeová de Jesus morto num madeiro vertical, em contraponto com a “verdade” católica de Jesus morto em uma cruz.

Naturalmente que Malato se concentrou no formalismo do símbolo e não no conceito e conteúdo do símbolo, ou seja, “esqueceu” tudo aquilo em que um determinado símbolo se assemelha a outro, independentemente de diferenças particulares e formais entre os dois símbolos em questão. E serviu-se das diferenças simbólicas formais para escamotear o conteúdo ideológico de ambos os símbolos ― fez desaparecer por artes mágicas da retórica sofista aquilo que existe em comum entre ambos os símbolos. Ora, isto vindo de alguém que tem um púlpito privilegiado nos me®dia é uma filha-da-putice sem quantificação possível, e este tipo de gentalha que trabalha activamente (na política cultural) para o embrutecimento da populaça tem que começar a ser tratado como merece.

Alguém escreveu ― já não me lembro quem ― que “o despotismo começa com a liberdade”.

Henri-Frédéric Amiel teve um pensamento que complementa o primeiro: “Enquanto a maioria dos homens não for livre, não se pode conceber o homem livre”. Ora a liberdade não pode ser aquilo que Malato e quejandos da mesma agenda política niilista e gayzista querem que seja, e a maioria do povo italiano acha que a sua liberdade lhe dá o direito de ter uma cruz nas escolas públicas. O que o Malato nos diz implicitamente é o seguinte: “Bardamerda para o povo !”.


Adenda: José Carlos Malato numa discoteca gay em Madrid (filme). É este tipo de gente que critica a religião.


Adenda II — vejam “os problemas resolvidos” do Malato : “Carlos Castro vítima macabra da psicopatia gay”.

About these ads

11 Comentários »

  1. [...] José Carlos Malato [...]

    Pingback por Bardamerda para o povo italiano « perspectivas — Domingo, 8 Novembro 2009 @ 8:25 pm | Responder

  2. Esta não cheguei a ler na altura, passou-me. Chocado, eu? Sim, muito.

    Comentário por Henrique — Terça-feira, 23 Fevereiro 2010 @ 9:28 pm | Responder

  3. Só agora me apercebi do seu comentário a José Carlos Malato – Mas, caso queira aprofundar as razões pelas quais, ele se guindou tão alto, veja em: Luís Montez, dono de vários rádios e empresário da música, é o responsável pelo percurso do actual apresentador da RTP O agente de José Carlos Malato – Expresso.pt .

    Comentário por antonio — Sexta-feira, 26 Março 2010 @ 6:13 pm | Responder

  4. tenho quase a certeza que este comentário vai ser apagado mas ao menos a besta que escreveu este blog post lê-o
    é por causa de pessoas como tu que este pais não anda para a frente, a tua visão retrograda e cheia de falacias
    por favor vai estudar e depois lê a Biblia e repara na violência e nos actos imorais que lá acontecem
    o teus Deus é vingativo, mesquinho e borderline doido
    a igreja fez com o que o desenvolvimento da humanidade se atrsa-s:

    http://t1.gstatic.com/images?q=tbn:OYoJUDF_9-73SM:http://i126.photobucket.com/albums/p109/Arthur_Vandelay99/DarkAges.gif&t=1

    espero que morras com oum pau enfiado no cu seu homofóbico de merda

    Comentário por killed_jesus_yesterday — Quinta-feira, 23 Dezembro 2010 @ 10:41 am | Responder

    • Vai apanhar onde apanham as galinhas, seu grande paneleiro! Os panascas escondem-se por detrás do anonimato porque não têm cara para levar no focinho… Vai tomar no cu! Seu rabeta de merda!

      Se o seu pai levasse no cu, Vc não teria nascido e a Humanidade sairia a ganhar. Escusávamos de ter abortos vivos que escrevem comentários como esse. Podes ir sem esmola, seu roto, mas daqui não vais sem resposta.

      Comentário por O. Braga — Sexta-feira, 24 Dezembro 2010 @ 1:20 am | Responder

  5. [...] Aqui. [...]

    Pingback por A tolerância gay « perspectivas — Sexta-feira, 24 Dezembro 2010 @ 1:28 am | Responder

  6. Musica dedicada a todos os pandulas …..http://www.youtube.com/watch?v=_zvc_igb2-Y&feature=related

    Que saudades deixaram estes “Mamonas assassinas”

    Comentário por Luis Ribeiro — Sábado, 25 Dezembro 2010 @ 9:19 pm | Responder

  7. Ao maricão ai de cima, digo que eu não posso ser considerado “homofóbico” já que não tenho medo de gays, tenho é nojo!

    Comentário por Riva — Segunda-feira, 27 Dezembro 2010 @ 3:23 pm | Responder

  8. a sodomia provoca incontinência
    a sodomia pode provocar a morte através do rompimento da tripa

    Comentário por @ — Sábado, 8 Janeiro 2011 @ 3:00 pm | Responder

  9. Tailandia,paraíso dos pedófilos e gays onde ele esteve a passar ferias .ha que pensar

    Comentário por ze — Quinta-feira, 27 Janeiro 2011 @ 2:29 am | Responder

  10. [...] José Carlos Malato [...]

    Pingback por A prova de que a História não está definida segundo os desígnios do esquerdalho e gayzistas « perspectivas — Sexta-feira, 18 Março 2011 @ 7:31 pm | Responder


RSS feed para os comentários a este artigo. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

The Rubric Theme. Blog em WordPress.com.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 497 outros seguidores