perspectivas

Sábado, 24 Outubro 2020

Os abutres da Igreja Católica portuguesa

Filed under: Igreja Católica — O. Braga @ 8:29 pm

“Onde houver um cadáver, aí se juntarão os abutres”. Mateus 24, 28

os abutres web

Uma figueira que não dá frutos tem que ser cortada

Filed under: Igreja Católica,papa Chico,papa-açorda — O. Braga @ 1:54 pm

No Evangelho de hoje, a Parábola da Figueira (Lucas 13, 6 – 9) aplica-se à actual Igreja Católica do papa Chico. É uma igreja que não dá frutos, mesmo que lhe deitemos adubo.

À semelhança da figueira que não dá frutos, a igreja privada do Chico terá que ser cortada.

papa-chico-montagem-web

Sexta-feira, 23 Outubro 2020

Vou deixar a Igreja Católica

Aquilo que o Henrique Raposo escreve, ou/e as opiniões dele, valem zero absoluto. O que me surpreende é que o sítio da Rádio Renascença, dita “católica”, dê eco a opiniões de autênticos mentecaptos.

rr-gay-web


Ontem o cardeal Müller afirmou (mutatis mutandis) o seguinte:

“Quando um papa tem uma opinião, e um cardeal (ou mais gente) tem opinião diferente, então aplica-se o princípio “in dubio pro Deo”: devemos então seguir as escrituras”.

E as escrituras contradizem a opinião da pessoa que ocupa o trono pontifício. Só nos resta agora deixar a Igreja Católica e abraçar a Igreja Ortodoxa.

Quinta-feira, 22 Outubro 2020

O papa Chicuzinho está errado, e tem que ser impedido

Filed under: Igreja Católica,papa Chico,papa-açorda — O. Braga @ 6:37 pm

“(sendo homem), não coabitarás sexualmente com um varão; é uma abominação”.

– Levítico 18, 22


Este papa tem que ser impedido; é um herege.

papa-açorda

Sexta-feira, 9 Outubro 2020

O papa Chico e a divisão na Igreja Católica

Filed under: Igreja Católica,papa Chico,papa-açorda — O. Braga @ 10:41 am

chico-reino-dividido-web

17 Mas, conhecendo seus pensamentos, Jesus disse-lhes:

Todo reino dividido contra si mesmo será destruído; e cairá casa sobre casa. 18 Ora, se Satanás também está dividido contra si mesmo, ¿como há-de manter-se o seu reino? Pois vós dizeis que é por Belzebu que eu expulso os demónios. 19 Se é por meio de Belzebu que eu expulso demónios, ¿por quem os expulsam os vossos discípulos? Por isso, eles mesmos serão os vossos juízes. 20 Mas, se eu expulso os demónios pela mão de Deus, então o Reino de Deus já chegou até vós.”

(…)

23 “Quem não está comigo, está contra mim. E quem não junta comigo, dispersa.”

(Lucas, 11, 17- 23)

Domingo, 9 Agosto 2020

A igreja do Chico

Filed under: Igreja Católica,papa Chico,papa-açorda — O. Braga @ 5:33 pm

IGREJA-DO-CHICO-2-WEB

Sábado, 1 Agosto 2020

José Seara Duque, o católico bonzinho

O católico bonzinho é aquele que segue piamente o papa Chiquinho (e o Anselmo Borges): se o Chico manda que ele se lance a um poço, o católico bonzinho despenha-se a ele e à sua família inteira; não faz a coisa por menos.

Quando um determinado católico não é manifestamente “bonzinho”, então segue-se que é “populista”. É esta a mensagem do católico bonzinho José Seara Duque, expressa aqui.


Ainda não percebi o que significa “populismo”. A própria Wikipédia diz o seguinte: “não existe uma única definição do termo”. Se por “populismo” entendermos “demagogia”, então a nossa classe política inteira é certamente populista.

Quando o católico bonzinho Duque se insurge contra a actual elite, pode estar a assumir uma atitude populista — segundo a Wikipédia: “Populismo é um conjunto de práticas políticas que se justificam num apelo ao "povo", geralmente contrapondo este grupo a uma "elite".”


papa-lutero-webO “católico bonzinho” difere do "católico fervoroso", na medida em que o primeiro (por exemplo) não jejua às Sextas-feiras. O católico bonzinho não é fã de sotainas; prefere os padres com calças de ganga, se possível, rotas. O católico bonzinho adora as hóstias na mão, e concorda em fechar igrejas porque o Estado pode e manda.

O católico bonzinho é religiosamente muito inclusivo: “inclusivamente” Maomé e Lutero (e até mesmo os ex-canibais da Papua ou o Candomblé dos trópicos); e quem não “inclui” Maomé e Lutero (e o Candomblé), é populista.

O católico bonzinho não é maniqueísta; mas os católicos que não são bonzinhos são “populistas”.

Tal como ordena o chefe Chiquinho, o católico bonzinho defende as suas ideias sem qualquer tipo de consequência política — porque o católico bonzinho, é bonzinho, e detesta a acção política. E quem actua politicamente no reino da cristandade, é populista.

Tal como filósofo cristão bonzinho Kierkegaard, o católico bonzinho fica paralisado perante o livre-arbítrio, face à possibilidade de escolha — exactamente porque é bonzinho: o católico bonzinho é suicidário, dá sempre a outra face política aos marxistas; e quando um qualquer católico expulsa os vendilhões do templo, então este é populista.

O católico bonzinho é aquele que pretende submeter a autoridade secular da Igreja Católica à autoridade do Estado. Aliás: o católico bonzinho é aquele que não se importa de submeter qualquer tipo de autoridade à autoridade do Estado — o católico bonzinho é cúmplice do despotismo.

Quarta-feira, 22 Julho 2020

A Igreja Católica do Chico e a Esquerda radical

Filed under: Igreja Católica,papa Chico,papa-açorda — O. Braga @ 6:40 pm

icar-francisco-web

Sábado, 18 Julho 2020

A aliança entre Marx e Maomé, contra catolicismo (com a ajuda do Francisco)

Filed under: França,Igreja Católica,islamização,Islamofascismo — O. Braga @ 6:39 pm

Terça-feira, 14 Julho 2020

O que o clero progressista católico pretende com a ordenação sacerdotal de mulheres

Filed under: Igreja Anglicana,Igreja Católica — O. Braga @ 12:09 pm

Vemos aqui em baixo um tuite de uma sacerdotisa (uma “reverenda”) da Igreja Anglicana (clique na imagem).

É disto que o clero progressista católico gosta.

reverenda-web

Quarta-feira, 8 Julho 2020

A Laurinda Alves está racionalmente errada

Filed under: A vida custa,Anselmo Borges,catolicismo,Igreja Católica — O. Braga @ 12:59 pm

Eu não estou de acordo com a Laurinda Alves quando ela cita aquiescentemente um “teólogo” francês (hoje, damos um pontapé numa pedra e sai logo um “teólogo” da laia do Anselmo Borges).

1/ A ideia segundo a qual o conceito de “Deus” varia segundo as modas dos tempos, e que “o Deus de agora é melhor do que o Deus dos nossos avós” (falácia ad Novitatem), é uma rendição em relação à prevalência moderna da imanência no mundo; em consequência, a transcendência de Deus dissipa-se perante a força imanente das “modas de Deus”, que se sucedem.

2/ Há, no texto da Laurinda Alves, uma irracionalidade que é própria da visão feminina do mundo (em geral), e neste caso particular, da religião cristã. E essa irracionalidade não me agrada, de modo nenhum.

A própria “fé”sendo sinónimo de “confiança em Deus” — é uma expressão da racionalidade humana, e não um irracionalismo como defendem os “teólogos modernos” da laia de Anselmo Borges.

Sexta-feira, 26 Junho 2020

A Igreja Católica da Idade Média, e a prostituição

Filed under: Igreja Católica,prostituição,Salazar — O. Braga @ 11:09 am

O José, da Porta da Loja, iniciou assim um artigo acerca da Tia Ana Loureiro:

« O CM de hoje dá um destaque de página interior ao “fait-divers” protagonizado por uma puta, perdão, “acompanhante de profissão” que foi à AR defender o direito das putas a serem uma profissão condigna com a legalidade.

Nada a opor. Afinal dizem ser a mais velha profissão do mundo e mesmo no tempo de Salazar eram respeitadas pelo que faziam às escondidas, tendo-lhes sido dispensados os dispensários convenientes para prevenir doenças infecto-contagiosas. Realismo político, sem grandes moralismos.»

Note-se que a atitude de Salazar em relação às putas traduz a atitude tradicional (e tradicionalista) do catolicismo em relação à prostituição.


(more…)

Página seguinte »

%d bloggers like this: