perspectivas

Terça-feira, 28 Dezembro 2021

Bilderberg, "World Economic Forum", o Grupo dos Trezentos, Klaus Schwab, a eutanásia e Jacques Attali

Filed under: Bilderberg,eutanásia,Globalismo — O. Braga @ 10:13 am

Os “fact-checkers”, que fazem parte dos me®dia controlados e submetidos pela plutocracia globalista, dizem que a seguinte citação de Jacques Attali é falsa; porém, esses “fact-checkers” enganam-se no título do livro de Attali de onde é retirada citação: os “fact-checkers” dizem que a “falsa citação” diz respeito ao livro de Attali intitulado “Verbatim” — o que é falso!

O verdadeiro título do livro de Attali (de onde se extrai essa citação) é o “The Future of Life”, publicado pelo jovem Attali em 1981 (tinha 38 anos), livro esse que já não consta da lista bibliográfica de Attali (foi retirado, não só do mercado, mas também da lista de autoria). Neste livro, de 1981, Attali publica uma série de entrevistas com Michel Salomon, e foi publicado pela editora francesa “Éditions Seghers” dentro de uma colecção com o nome de “Les Visages de L’Avenir”.

Jaques Attali é um judeu de ascendência sefardita, por um lado, e um Bilderberger, por outro lado. Só dentro destas duas condicionantes pessoais conseguiu ele o renome mundial que tem — porque, em boa verdade, Attali é um personagem vulgar: não há nada de excepcional nas ideias de Attali excepto a sua condição de judeu membro do Grupo dos Trezentos, e membro da estrutura nuclear do grupo maçónico de Bilderberg.


«O futuro terá como missão encontrar formas de reduzir a população [mundial]. Começamos com os mais velhos, porque logo que estes passem os 60/65 anos, tendem a viver mais tempo do que produzem, e isso tem custos elevados para a sociedade.

Depois, os mais fracos, e os inúteis que não contribuem para a sociedade porque haverá tendencialmente cada vez mais gente dentro destas categorias; e, seguem-se, depois, os estúpidos. Estes grupos deverão ser alvo de eutanásia, que deverá ser um utensílio essencial nas sociedades do futuro, e em todos os casos.

É claro que não poderemos executar gente, ou construir campos de concentração. Essa gente será eliminada acreditando que é para o seu próprio bem. O excesso de população e a existência de gente inútil têm um enorme custo económico. Do ponto de vista social, também, é muito melhor que a máquina humana tenha um fim abrupto do que ir-se deteriorando gradualmente.»

“The Future of Life” (1981), Jacques Attali, Interviews with Michel Salomon, Les Visages de L’Avenir Collection, Éditions Seghers.

jacques attali web

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: