perspectivas

Domingo, 11 Outubro 2015

Le ménage à trois de la gauche

Filed under: me®dia,Política,Portugal — O. Braga @ 2:49 pm
Tags: , ,

 

ruela

O problema do “ménage à trois” é quando alguém mete o dedo no cu do outro.

Segunda-feira, 10 Novembro 2014

A ânsia doentia dos “jornaleiros lisboeiros” em relação ao FC Porto

Filed under: Futebol — O. Braga @ 6:02 am
Tags: , ,

 

ansia dos lisboeiros

Quarta-feira, 20 Agosto 2014

"Faz sentido o Nuno morrer para levantar a questão da coadoção"

 

A lobotomia cultural anti-natura continua nos me®dia de Pinto Balsemão.

É uma narrativa comparável à dos fascistas do período temporal anterior à II Guerra Mundial. É a lógica de uma ideia (ideologia): da mesma forma que os fascistas do século XX defendiam a ideia segundo a qual os judeus eram seres natural e ontologicamente inferiores, os novos fascistas defendem a ideia — utilizando a propaganda nos me®dia — de que os homossexuais são seres natural e ontologicamente superiores a ponto de ser legítimo que desafiem as leis da natureza, e tenham privilégios em lugar de direitos.


Entretanto, em Itália:

« La loi de pénalisation de l’homophobie va introduire “pour la première fois depuis la fin du fascisme il y a 70 ans, un crime d’opinion évocateur des temps noirs et troublés, longtemps vaincus et que l’on a cru révolus, des idéologies d’Etat. Des temps où l’Etat identifiait des positions idéologiques qu’il imposait par la force, supprimant tous ceux qui n’étaient pas conformes.” »

Traduzindo:

“A lei da penalização da homofobia vai introduzir “pela primeira vez depois do fim do fascismo de há 70 anos, um crime de opinião que evoca os tempos negros e conturbados, há muito vencidos e que se acreditava estarem resolvidos, das ideologias de Estado. Dos tempos em que o Estado identificava as posições ideológicas que eram impostas à força, suprimindo todas aquelas que não estavam em conformidade.”


Estamos perante um novo fascismo que se entranha na cultura antropológica através da propaganda como, por exemplo, a propaganda política do “Faz sentido o Nuno morrer para levantar a questão da coadoção”. É uma narrativa que apela à emoção — assim como os fascistas do século XX apelavam à emoção da populaça para fazerem valer os seus pontos de vista — no sentido de uma lobotomia geral totalitária.

Quinta-feira, 5 Junho 2014

O maçon inveterado Nuno Magalhães, a SICn, e a eleição de Jean-Claude Juncker

 

O deputado do CDS/PP e maçon inveterado, Nuno Magalhães, afirmou ontem na SICn em um debate com o João Soares (filho de Mário Soares), que “o luxemburguês Jean-Claude Juncker tinha sido eleito pelos europeus para presidente da Comissão Europeia nas últimas eleições europeias”, e que “não compreendia a hesitação de Angela Merkel” (entre outros primeiro-ministros e chefes-de-estado europeus) em lhe reconhecer o direito a ser o próximo presidente da Comissão.

O João Soares nem pestanejou e até apoiou a ideia do maçon inveterado Nuno Magalhães. E a própria entrevistadora e pivô da SICn, a Ana Lourenço, fez “ouvidos de mercador”. Aliás, teria que fazer “ouvidos de mercador”, não vá o patrão do grupo de Bilderberg e patrão dela, Pinto Balsemão, acordar com uma indisposição qualquer.

Ora, o povo sabe que as eleições europeias não contam para o totobola. E por isso é que cerca de 66% dos eleitores portugueses não foram votar. E bem! E o povo sabe também que não existem eleições directas para a Comissão Europeia. Portanto, o maçon inveterado Nuno Magalhães  tentou fazer dos portugueses um bando de estúpidos — como é, aliás, característica da estupidez maçónica.

No meio disto tudo, quem foi honesta foi a Angela Merkel (pasme-se!), porque disse ao povo alemão a verdade: não existem eleições directas para os cargos de gestão da União Europeia! E os deputados eleitos para o parlamento europeu são uma espécie de palhaços que fazem recomendações políticas a mando dos dirigentes das potências do directório europeu.

Domingo, 8 Setembro 2013

A nova telenovela da SIC: “Maravilhoso Mundo Novo”

A telenovela inglesa ‘Coronation Street’ já tem um figurão transgénero. Mas, não contente com o fanchono, a BBC (Bolshevik Broadcasting Corporation), que é responsável pela dita telenovela, vai ter alguns episódios em que conta como o dito transgénero tem cancro e optou pela eutanásia .

Não tarda nada vamos ver uma telenovela da SIC que conta a história de como um fanchono com HPV, SIDA, hemorróides agudas, com o esfíncter lasso e incontinente, optou pela eutanásia a pedido. E depois, o “marido” do fanchono também solicita o golpe-de-misericórdia, grátis e em um hospital público (graças ao Partido Socialista, ao Bloco de Esquerda e ao Partido Comunista) devido à desventura de ver o seu amado partir desta vida tão descontente (para além do problema das enxaquecas crónicas de que o infeliz já sofria).

Emocionados com a coragem suicida do fanchono e do seu “marido”, um grupo de jovens amigos do “casal” fanchono, oriundo de várias boas famílias da Linha de Cascais, reúne-se em uma vivenda luxuosa na Praia da Rocha e opera um ritual de suicídio colectivo, utilizando Pentobarbital comprado livremente na farmácia mais próxima. O pai de um dos jovens suicidários, revoltado com a morte do seu filho, empreende um vendetta privada contra os pais e mães das famílias dos outros jovens desventurados, culpando-os da morte do seu filho.

Depois de muitas peripécias em que todos os figurantes da telenovela vão sendo, um a um, “libertados da vida” através de Tiopental de Sódio comprado avulso em uma drogaria de Odivelas, o último episódio da nova telenovela da SIC foca-se no drama desse pai “herói e libertador”, drama esse que resulta do facto de ele ser o último a suicidar-se.

A originalidade da SIC, desta vez, consiste no facto de uma telenovela acabar sem uma qualquer personagem viva.

Terça-feira, 2 Abril 2013

O abandono de Dias Ferreira do programa “Dia Seguinte” e o assalto do Benfica à comunicação social

Filed under: Futebol,me®dia — O. Braga @ 10:26 am
Tags: , , , , ,

O canal de televisão mais imparcial, em termos clubísticos, é hoje a TVI. Não digo que seja totalmente imparcial, mas é seguramente o mais imparcial. Na TVI, o Benfica tem os mesmos direitos que o Sporting ou o Porto — o que não acontece nem na RTP, nem na SIC, onde o Benfica tem um tratamento especial quando comparado com os dos outros dois clubes.

No caso da RTP, a influência do “benfiquista de Paredes” (Carlos Daniel) é evidente; só não vê quem não quer. Por exemplo, foi o “benfiquista de Paredes” que mexeu os cordelinhos para que João Gobern fosse recuperado da sua desgraça e transitasse de um programa da RTP para outro, e à custa de uma punhalada nas costas a Júlio Machado Vaz. O “benfiquista de Paredes” exige um “paineleiro” benfiquista mal-educado e agressivo — e Júlio Machado Vaz era muito educado.

Nos programas da RTP sobre futebol, todos os jornalistas ou pivôs são benfiquistas.

Uma situação idêntica passa-se na SIC e no programa “O Dia Seguinte”. Salta aos olhos que o pivô Paulo Garcia é um benfiquista “doente” que não consegue esconder, na pantalha, o seu clubismo. O tratamento que Paulo Garcia dá ao benfiquista Rui Gomes da Silva é manifestamente discriminatório em relação a Dias Ferreira e a Guilherme Aguiar. A Rui Gomes da Silva é-lhe permitido, por Paulo Garcia, ser mal educado e agressivo — o que já não é permitido aos outros dois intervenientes do programa.

O que estamos a ver todos é um assalto escandaloso do Benfica à comunicação social. Hoje, a RTP e a SIC são meras extensões do Canal Benfica. Os próprios debates são à partida enviesados, não só na forma como os temas são tratados, mas também na discriminação positiva de que os comentadores benfiquistas são objecto.

Não seria má ideia que Guilherme Aguiar secundasse Dias Ferreira e anunciasse o seu abandono do programa da SIC. “Dos fracos não reza a História”, e Dias Ferreira já fez história.

Sábado, 29 Dezembro 2012

O Expresso da Meia-noite não deixa de me surpreender

Filed under: A vida custa,Esta gente vota,me®dia — O. Braga @ 12:42 am
Tags:

Depois de ter tido, na semana passada, a presença de Artur Baptista da Silva, o Expresso da Meia-noite da SICn de ontem teve a presença de Maria de Fátima Bonifácio.

As diferenças entre os dois são essencialmente as seguintes: 1/ ela tem um “alvará de inteligência”, enquanto que ele não tem; 2/ ele é burlão, e ela parece ser ingénua; 3/ ela diz umas coisas porque diz que sabe, enquanto que ele diz que sabe porque diz umas coisas.

Quarta-feira, 21 Março 2012

Sobre o FC Porto e Benfica desta época

Filed under: FCP,Futebol,me®dia — O. Braga @ 6:54 am
Tags: , , , , ,
  • Se o FC Porto beneficiou de um erro do árbitro que teve influência no resultado final, no jogo Benfica 2 – FC Porto 3 de há uma semana atrás e para o campeonato; em contraponto, o Benfica beneficiou ontem, no jogo para a Taça da Liga Benfica 3 – FC Porto 2, de um erro do árbitro que garantiu a vitória do Benfica. Porém, não vemos agora, nos me®dia, o mesmo alarido vermelhusco que vimos nas pantalhas e nas parangonas de há uma semana.
  • A dualidade de critérios da comunicação social — vulgo, “me®dia” — no tratamento das notícias do futebol, é vergonhosa, porque se trata de uma dualidade de critérios noticiosa aplicada a todos os clubes e favorecendo o Benfica. A RTP é o canal de televisão mais comedido no enviesamento noticioso vermelhusco, mas a TVI é embotada de vermelho e a SIC já é uma vergonha! [nem sei como o Guilherme Aguiar ainda está presente no programa “O Dia Seguinte”].
  • A grande vantagem do Benfica sobre o FC Porto é o treinador; a diferença de qualidade entre ambos os treinadores é notória. De resto, o FC Porto, em geral, tem os melhores jogadores, mas o Benfica consegue ter uma melhor equipa devido ao melhor treinador que tem. Se o Benfica for campeão este ano, esse facto dever-se-á ao demérito do treinador do FC Porto e ao mérito do treinador do Benfica.

Quarta-feira, 23 Novembro 2011

O Topo Gigio Gomes Ferreira

Filed under: A vida custa,economia,Esta gente vota,me®dia — O. Braga @ 5:36 am
Tags:

O Topo Gigio Gomes Ferreira ficou ontem muito chateado (na SICn) por causa das declarações de Manuela Ferreira Leite segundo as quais a política fiscal do governo do Pernalonga tem como único “objectivo a obtenção de receitas”.

Já não é a primeira vez que o Topo Gigio Gomes Ferreira se chateia com as opiniões dos outros e depois sai-lhe tudo ao contrário e, perante a evidência dos factos, põe aquele sorriso simpático de Topo Gigio e faz de conta que não se passou nada; ou, como diz o brasileiro: “entra no restaurante, come e bebe, faz de conta que vai cagar e se manda”.

Domingo, 23 Outubro 2011

O progresso do Eixo do Mal

Filed under: A vida custa,me®dia — O. Braga @ 10:17 am
Tags:

Estou a ficar preocupado com o meu próprio comportamento: há três semanas consecutivas que vejo, na SICn, o Eixo do Mal (ainda assim, acredito que o Castelo Branco tem vícios piores…). Era costume eu passar em zapping, ver o programa durante alguns minutos, e mudar de canal. Será que eu estou a ficar senil, ou o Eixo do Mal deixou de ser tão maligno? Se calha, é das duas coisas…

O Daniel Oliveira parece já não ser a mesma coisa; deixou de ser um dos Cordeliers e passou a Girondino. O Pedro Marques Lopes, com aquela cabeçorra — e embora a voz nada tenha de tonitruante, nem a retórica seja verosímil — virou uma espécie de Danton anti-aristocrático. A Clara Ferreira Alves já me faz lembrar a noviça Charlotte Corday em acção providencial contra o radical Marat “Pernalonga”. E a julgar pelo novo penteado, o Luís Pedro Nunes remete para uma versão portuguesa de Talleyrand e para o seu clube conservador do Palais Royale.

As coisas já não são as mesmas no cenário da revolução; talvez venha daí a minha curiosidade em relação ao progresso do Eixo do Mal.

Quinta-feira, 24 Julho 2008

Zangam-se as comadres

Filed under: Sociedade — O. Braga @ 6:49 pm
Tags: , , ,

A TVI pertence a um grupo espanhol conotado com o PSOE. Não vai muito tempo, a TVI era uma espécie de púlpito da oratória política socretina. A SIC do Balseminha é a responsável pela disseminação da agenda gay na sociedade portuguesa, para além de outros tipos de comportamentos sociopatas. Desde que Sócrates caiu no erro de anunciar um novo canal público em sinal aberto, zangaram-se as comadres.
Tudo isto tem a ver com Lisboa; muito longe dos reais interesses dos portugueses.

Terça-feira, 3 Junho 2008

O Arquipélago de Orwell


Mercedes Rosúa

Estou a ler “O Arquipélago Orwell” , da espanhola Mercedes Rosúa. Infelizmente, não temos uma tradução em português do livro — ver no site da APEL; tive que o mandar vir de Espanha pelo correio — porque as ideias de Rosúa vão contra o pensamento correcto instalado no Poder em Portugal.
Mais adiante, escreverei sobre o livro e farei um resumo, mas desde já adianto tratar-se de uma crítica extremamente inteligente ao pensamento único que alguns regimes adoptaram, que se apodera de alguns outros país e que ameaça a Europa.

«Las sociedades democráticas contienen elementos totalitarios que es necesario sacar a la luz. Su presencia y su intensidad los convierten en la primera amenaza contra las libertades y los derechos de los ciudadanos y, no obstante, a menudo la opinión pública los utiliza y la legislación los sanciona.» — El Archipiélago Orwell

Entretanto, recebo este comentário a este postal, que traduz o perigo do pensamento único. Nem de propósito: o pensamento único não ataca ou critica ideias: sataniza as ideias “não correctas”, mas nunca apresenta argumentos contra elas — o que simbolicamente se traduz na “legitimidade” da queima dos livros das ideias dos outros, tanto na Alemanha nazi, como na Revolução Cultural da China de Mao.

O pensamento único é propagado pelos me(r)dia ao serviço do sistema orwelliano que nos ameaça, com protagonistas subsidiados pelo sistema, e um exemplo disto foi o programa “Aqui e Agora” da SIC integrado no Jornal da Noite da SIC, em que a liberdade de expressão — baseada em factos e na lógica — é considerada como sendo “perigosa”: é o sistema de pensamento único, que se pretende afirmar, e que assim se protege.

Adenda: a ler: “Os perigos da SIC: a distorção pública do que é um blogger.”

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: