perspectivas

Domingo, 6 Fevereiro 2011

A plutocracia sociopata da actualidade

Os recentes acontecimentos no médio-oriente devem servir de aviso para aqueles que mais beneficiam com a globalização: a nova elite plutocrata e globalista. De repente, as minas de ouro do terceiro mundo podem transformar-se num pesadelo financeiro.

Em termos gerais, a globalização que se verificou a partir dos anos 90, fez estagnar as economias da Europa e dos Estados Unidos. Essa estagnação das economias europeias e americana foi disfarçada pelo aumento dos défices públicos e aumento das dívidas externas, e pela bolha imobiliária que explodiu em 2007/2008 e mostrou a verdadeira face do problema. É certo que as populações da China e de outros países emergentes beneficiaram um pouco com a actual globalização; porém, a clivagem entre ricos e pobres, na Europa e nos Estados Unidos, aumentou de uma forma brutal.

Entre 2002 e 2007, 65% do total da riqueza produzida nos Estados Unidos foi para os bolsos de apenas 1% da população americana. Os números na Europa são semelhantes e, em alguns países, até mais desequilibrados. Os pequenos ganhos em qualidade de vida que verificamos nos países emergentes e do terceiro mundo, em resultado da globalização, servem de argumento político e económico para fazer estagnar os rendimentos da maioria da população da Europa, ao mesmo tempo que a nova elite plutocrata emergente enriquece de uma forma obscena.
(more…)

Quinta-feira, 6 Maio 2010

Rockefeller financia o radicalismo político ecologista

O movimento ecologista Greenpeace é financiado pela grande plutocracia internacional ligada ao negócio do petróleo, ou seja, aparentemente, a Greenpeace combate o alegado aquecimento global alegadamente devido ao CO2, ao mesmo tempo que recebe dinheiro dos que alegadamente poluem o ambiente com o negócio dos petro-dólares. Tudo, alegadamente.
(more…)

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: