perspectivas

Segunda-feira, 24 Dezembro 2012

O Nobel da paz para a União Europeia, ou a Missa Requiem

A velha e já póstuma Comunidade Europeia foi feita pelos fundadores exactamente para não ser aquilo que é hoje, foi feita para garantir a paz através da partilha de recursos, da coesão e da igualdade das nações.

via ABRUPTO.

Eu não sei bem se estou de acordo com a ideia ou ideias deste verbete de José Pacheco Pereira — porque a confusão ideológica reina de tal forma que podemos estar de acordo sem que aparentemente estejamos de acordo.
(more…)

Sábado, 13 Outubro 2012

Prémio Nobel da Paz dedicado à construção de uma Federação anti-democrática (2)

Filed under: Europa,Política,politicamente correcto — O. Braga @ 3:37 pm
Tags: , ,

«En cuanto a los esfuerzos de la UE por la causa de la paz, la democracia y los derechos humanos en el resto del mundo, cabe decir que… nada hizo por evitar el genocidio de Ruanda –Francia, en este dantesco punto, tiene mucho que decir… pero calla–, que mantiene fluidas relaciones con la mayor tiranía del planeta, la China comunista; que presta todo tipo de asistencia a despiadados cleptócratas del Tercer Mundo y –por no hacer el repaso exhaustivo– que se niega a incluir en su lista de organizaciones terroristas a la que quizá sea la más poderosa de todas ellas: Hezbolá, el Partido de Dios, gobernante de facto del Líbano.»

via ¿Dónde estaba la UE en las masacres de Yugoslavia? – Libertad Digital.

Prémio Nobel da Paz dedicado à construção de uma Federação anti-democrática

Filed under: Europa,Política,politicamente correcto — O. Braga @ 3:03 pm
Tags: , ,

«Giving the EU a peace prize is at best premature, like knighting Sir Fred Goodwin in the middle of the mad boom. We have no idea how the experiment to create an anti-democratic federation will end. Hopefully the answer is very peacefully, but when Greek protesters are wearing Nazi uniforms, and Spanish youth unemployment is running at 50 per cent, a look at history suggests there is always the possibility of a bumpy landing.»

via EU winning Nobel Peace Prize is beyond parody, like knighting Fred Goodwin in the middle of a mad boom – Telegraph Blogs.

Domingo, 5 Agosto 2012

Merecía el premio Nobel pero se lo negaron por oponerse al aborto eugenésico y defender la vida – ReL

«Jérome Lejeune, el descubridor de la causa del síndrome de Down, se convirtió en un defensor de los no nacidos. Por esta misma razón, la Academia de Oslo le negó el galardón y perdió la financiación para realizar nuevas investigaciones.»

via Merecía el premio Nobel pero se lo negaron por oponerse al aborto eugenésico y defender la vida – ReL.

«Ha pasado a la historia como el descubridor de la anomalía cromosómica Trisomia 21 que permite el diagnóstico precoz del síndrome de Down. Sin embargo, el francés Jérôme Lejeune (1926-1994) pasó del prestigio profesional y el reconocimiento de toda la comunidad científica a una encarnizada persecución mediática por su oposición frontal y declarada al aborto.

La vida de Jérôme Lejeune es una historia agridulce de repetidos éxitos y fracasos. Con sólo 33 años, en 1959, descubrió la causa del síndrome de Down, que le convirtió en uno de los padres de la genética moderna. Con esta conquista científica vinieron otros muchos logros en su carrera: en 1962, fue designado como experto en genética humana en la Organización Mundial de la Salud (OMS) y dos años después fue nombrado director del Centro Nacional de Investigaciones Científicas de Francia y ocupó la primera cátedra de Genética Fundamental en la Facultad de Medicina de la Sorbona. Tenía, por tanto, todas las papeletas para ser galardonado con el Premio Nobel. Pero ese apreciado galardón nunca llegó.»

[ ler o resto ]

Terça-feira, 12 Outubro 2010

Contrastes



Face a solicitações de vários órgãos de comunicação social sobre a atribuição do prémio Nobel da Paz deste ano, o PCP divulga o seguinte:

A decisão da atribuição do Prémio Nobel da Paz a Liu Xiaobo – inseparável das pressões económicas e políticas dos EUA à República Popular da China – é, na linha da atribuição do Prémio Nobel da Paz de 2009 ao Presidente dos EUA, Barack Obama, mais um golpe na credibilidade de um galardão que deveria contribuir para a afirmação dos valores da paz, da solidariedade e da amizade entre os povos.

Sábado, 9 Outubro 2010

O Nobel vale nada

Filed under: cultura,Política — O. Braga @ 8:45 am
Tags: ,

Os prémios Nobel já valem nada. Depois dos prémios da paz últimos a gente como Obama (quando, por exemplo, Gandhi não o recebeu) , e o último prémio da medicina a um indivíduo que fez mais pela infecundidade da mulher (ao desvalorizar culturalmente o embrião humano) do que pela fecundidade, o Nobel é hoje uma palhaçada (com o respeito devido aos palhaços; a palhaçada é produto dos palhaços e não a sua essência intrínseca).

A China não tem que se preocupar com o Nobel da paz atribuído a um dos seus dissidentes: o prémio vale nada.

Sexta-feira, 9 Outubro 2009

Foge Manuel!…Que te fazem Nobel!

A força do politicamente correcto chegou a um ponto tal que um prémio Nobel da paz já é atribuído em função de pura manifestação de intenções e não em função de obra feita. A atribuição do prémio Nobel da paz a Barack Obama ― eleito há menos de um ano como presidente dos Estados Unidos ― é uma vergonha e um desprestígio para a academia sueca, desde logo porque premeia um indivíduo que ainda há um ano e meio ninguém conhecia, em segundo lugar porque acentua o carácter político de um prémio que deveria ter uma componente humanista e humanitária importante, e por último porque deveria premiar acções de grande relevo e não puras intenções.

A partir de agora, e quando se falar em Nobel da paz, diremos que existe o “antes” e o “depois” de Barack Obama, estabelecendo uma fronteira entre o aceitável e o absurdo, entre o valor e o ridículo.

%d bloggers like this: