perspectivas

Sábado, 13 Dezembro 2008

A Pós-democracia está ligada exclusivamente ao capitalismo?

Filed under: Política — O. Braga @ 6:50 pm
Tags: , , , , ,

A “pós-democracia” é um sistema político em que a democracia representativa fica cativa das elites totalitárias que se representam exclusivamente a si próprias.

Não, necessariamente. A Pós-democracia está ligada ao “establishment” político controlado por uma elite ― trata-se de uma tirania ― mas não necessariamente uma plutocracia.
A luta política actual tem como objectivo estabelecer a elite preponderante no futuro, e não se coloca já em causa, entre as elites políticas totalitárias, a ideia de que a democracia é um sistema político que pertence ao passado.

O que está a acontecer na Europa ― e nos Estados Unidos de Obama ― é um compromisso político entre a Esquerda neomarxista, de clara tendência totalitária, e a plutocracia global, no sentido da sinificação” (neologismo; de “sino”, relativo a “China”; transformação do mundo à imagem da actual China) do mundo, estabelecendo-se assim o princípio universal de “dois sistemas, um planeta”, em que o Poder Global é repartido por ambos os totalitarismos: o neoliberal e o neomarxista, relegando a democracia para um sistema-proforma em que as eleições não contam ― ou contam muito pouco ― para a definição do Poder.
(more…)

Sexta-feira, 12 Dezembro 2008

A Educação e a estratégia de Esquerda

A política cultural socialista aplicada à educação é de uma importância crucial para a Esquerda em geral, que pretende a criação de “um homem novo, autónomo e livre”, mas com uma liberdade que não reconhece nem a condição humana nem lei moral, rumo a uma sociedade de Esquerda com laivos totalitários que deixará marcas de tal forma indeléveis na nossa sociedade que nunca mais dela poderá sair.

Muita gente ainda não compreendeu que a reforma educativa do PS de José Sócrates, como todas as reformas de Esquerda com reflexos na cultura, tem como objectivo estabelecer uma sociedade exclusiva e irreversivelmente de Esquerda. A colagem dos partidos de Esquerda ― como o Bloco de Esquerda e o PCP ― à posição dos professores só pode ser compreendida como uma estratégia de “controlo” político oportunista de modo a evitar que a classe docente se polarize e se fixe nos partidos à Direita do espectro político nacional.

À primeira vista, a divisão da docência em professores titulares e professores de “segunda classe”, parece ser uma estratégia de Direita que vai contra um igualitarismo característico da Esquerda, mas esta é a única forma que o PS encontra para romper um consenso cultural e profissional que marca a história da docência em Portugal, por forma a que as políticas culturais de ruptura sejam alcançadas sem grande resistência numa fase posterior. Trata-se de uma estratégia para-totalitária de terapia de choque para dissolver as resistências culturais que existam na classe docente.
(more…)

Quinta-feira, 11 Dezembro 2008

Presidente Checo: a União Europeia não vive em democracia, mas em “pós-democracia”

Filed under: Europa — O. Braga @ 5:11 am
Tags: , , , ,
Vaclav Klaus

Vaclav Klaus

Este artigo do Brussels Journal reproduz uma reunião entre os radicais europeístas e o presidente checo Vaclav Klaus. Um dos eurodeputados ― Daniel Cohn-Bendit, um radical da “esquerda caviar” ― começa por tratar o presidente da República Checa como se fosse um serviçal, a tal ponto que o Presidente Checo compara (implicitamente) os políticos da União Europeia aos políticos da ex-URSS.

“I did not think anything like this is possible and have not experienced anything like this for the past 19 years. I thought it was a matter of the past that we live in democracy, but it is post-democracy, really, which rules the EU.”

Vaclav Klaus considera que a Europa não vive em democracia, mas naquilo a que ele chama de “pós-democracia”.

%d bloggers like this: