perspectivas

Terça-feira, 7 Outubro 2014

A OI quer vender a Portugal Telecom

Filed under: A vida custa — O. Braga @ 10:50 am
Tags:

 

Depois da fusão entre a OI e a Portugal Telecom, agora a OI quer vender a empresa portuguesa. Ouvi hoje na Antena Um. Chegou o momento de se nacionalizar novamente a Portugal Telecom, responsabilizar criminalmente a administração anterior, e acabar com esta brincadeira neoliberal.

Quarta-feira, 28 Julho 2010

A vitória da tese do Partido Social Democrata de Passos Coelho

Filed under: economia — O. Braga @ 2:21 pm
Tags: , , ,

A Portugal Telecom vendeu a sua forte participação em uma empresa que dava lucros, e comprou uma fraca participação em um outra com grandes prejuízos e dívidas. E depois, o dogma economicista vem dizer que a gestão privada é sempre intocável e irrepreensível.

Domingo, 11 Julho 2010

Receita para um Coelho à espanhola

Filed under: Política,Portugal — O. Braga @ 10:40 am
Tags: , , ,

Bom apetite!

Quinta-feira, 8 Julho 2010

Ou há moralidade, ou comem todos

Filed under: economia,Europa — O. Braga @ 10:12 am
Tags: , , ,

Antes que os neoliberais de serviço comecem a dar loas ao Tribunal de Justiça europeu sobre a sua decisão sobre o caso Portugal Telecom vs. Telefónica, vejam isto. Ou há moralidade, ou comem todos.

Quarta-feira, 7 Julho 2010

Sobre o comportamento vergonhoso de Passos Coelho em Espanha

« Quando estou no estrangeiro, tenho por regra nunca criticar ou atacar o governo do meu país. Quando volto casa, faço por compensar o tempo perdido. »

— Winston Churchill

Passos Coelho é indigno de ser um dia primeiro-ministro deste país. Vergonhoso, o seu comportamento em Espanha! Vergonhoso!

Terça-feira, 6 Julho 2010

Telefónica anda à procura de dinheiro para comprar a Vivo

Filed under: economia — O. Braga @ 9:21 pm
Tags: , ,

E diz o pobre ao roto: “sou mais rico do que tu!”.

A leitura correcta do caso Portugal Telecom vs. Telefónica

Clique p/ aumentar

No semanário “O Diabo” de hoje. Faltou dizer que as Golden Shares existem um pouco por quase todos os países da União Europeia, e inclusivamente o Estado espanhol detém uma Golden Share na Telefónica — ao mesmo tempo que os políticos socialistas espanhóis criticam a existência da Golden Share do Estado português na Portugal Telecom.

Não é normal que os países da União Europeia, que detêm sistemas de protecção nacional do mesmo tipo, se juntem para condenar Portugal, a não ser que se tenha já convencionado na Europa a abertura da caça ao pato bravo na coutada portuguesa.

A crítica da oposição ao governo de José Sócrates deve ser racional, sob pena de perder credibilidade. O comportamento crítico do Partido Social Democrata nesta matéria, e em relação à decisão do governo de José Sócrates, contribuiu para baixar a credibilidade da direcção de Passos Coelho; quem pensa — como o Partido Social Democrata de Passos Coelho parece pensar — que o cidadão português comum é burro, acaba por dar com os seus “burros na água” (literalmente).

Sábado, 3 Julho 2010

Ó Coelho : ¿ por qué no te callas ?

Assim como o Estado português tem uma Golden Share na Portugal Telecom, será que o Passos Coelho (e os labregos da “direita medíocre” e da imprensa espanhola) sabe que o Estado espanhol também tem uma Golden Share na Telefónica ?

E se sabes, ó Coelho, ¿ por qué no te callas ?

Sexta-feira, 2 Julho 2010

O enviesamento político espanhol

Filed under: Portugal — O. Braga @ 2:55 pm
Tags: , ,

“Es grave obligar a un tribunal a votar sobre la soberanía de una nación” José María Aznar


“Los accionistas estudian demandar al Gobierno luso por vetar a Telefónica”


Colocar em causa a soberania de uma nação é grave quando mexe com os interesses de Espanha; quando mexe com os interesses dos outros, perde a gravidade.

Quinta-feira, 1 Julho 2010

O liberalismo espanhol, ou “pimenta no cu dos portugueses é chupa-chupa”

Filed under: economia,Esta gente vota,Política,Portugal — O. Braga @ 2:10 pm
Tags: , , ,

« A E.ON, maior produtora de electricidade e distribuidora de gás alemã, lançou ontem uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre a Endesa. O preço da oferta é de 27,5 euros por acção, superior em 29% aos 21,30 euros propostos na primeira OPA lançada pela Gas Natural. Incorpora ainda um prémio de 7,9% sobre a cotação de fecho da Endesa na segunda-feira. A OPA envolve 29,1 mil milhões de euros, em dinheiro, mas para a E.ON determinará ainda a assunção de dívida e interesses minoritários, no total de 55 mil milhões de euros.

(…)

O principal responsável da E.ON revelou que também reuniu com o Governo espanhol. Este, para já, divulgou uma posição cautelosa (ver texto em baixo), mas fontes do mercado em Espanha, contactadas pelo DN, sustentaram que a OPA da E.ON era um “duro revés” para a política do Executivo de Rodríguez Zapatero. “O grande campeão nacional que o Governo apoiava vai por água abaixo”, disse uma fonte do sector. »

DN de 22 Fevereiro 2006

Bruxelas condena limites impostos por Espanha à OPA da E.ON

« A Comissão Europeia confirmou, esta sexta-feira, o envio de um comunicado ao Governo espanhol sobre os resultados preliminares da sua análise às condições que a Comissão Nacional de Energia espanhola (CNE) à OPA da E.ON sobre a Endesa. »

Agência Financeira, 2006.08.25

(more…)

Quarta-feira, 30 Junho 2010

A oposição responsável de Paulo Portas

A posição pública do CDS/PP — ao contrário da do Partido Social Democrata — no caso da Portugal Telecom versus Telefónica no caso “Vivo”, revela uma oposição responsável ao Partido Socialista de José Sócrates. O argumento de Paulo Portas sobre a posição assimétrica no caso Portugal Telecom / Telefónica é irrefutável senão através da utilização de dogmas economicistas.
(more…)

A direita medíocre

A direita medíocre é aquela que defende a desnacionalização do país em nome de dogmas económicos, colocando a economia a montante da cultura quando deveria ser exactamente ao contrário. Serve-se de algumas verdades decorrentes dos primeiros princípios para impôr a mentira em forma de dogma.

A direita medíocre é aquela que reconhece que o negócio da venda da VIVO aos espanhóis da Telefónica era mau para o nosso país, mas que, em nome do dogma hayekiano, o Estado português não deveria utilizar o veto da Golden Share.

A direita medíocre é aquela que, em nome do dogma, defende a aplicação dogmática daquilo a que chama “mecanismos de mercado”, fazendo com que o Estado português se alheasse da sua Golden Share e permitisse que se distribuíssem dividendos decorrentes da venda da Vivo pelos accionistas da Portugal Telecom, e ficassem na Portugal Telecom as dívidas decorrentes da expansão internacional da empresa portuguesa nos últimos dez anos.

A direita medíocre defende a privatização dos lucros e a nacionalização dos prejuízos — a direita medíocre é estruturalmente irresponsável. A direita medíocre é contra o Estado quando quer lucros através da aplicação do dogma, e a favor do Estado quando quer sacudir os prejuízos da sua responsabilidade. A direita medíocre é a grande responsável pelo estado a que chegamos.

A direita medíocre é aquela que defende o haraquiri da Portugal Telecom em nome do dogma economicista: confunde propositadamente a necessidade de “menos Estado” — que a direita responsável também defende — com a imposição de um “Estado exíguo” — que é o Estado incapaz de defender os interesses mais básicos e essenciais do país — em nome de interesses estrangeiros. A direita medíocre é iberista e fala portunhol.

Página seguinte »

%d bloggers like this: