perspectivas

Sábado, 27 Outubro 2012

O governo holandês estuda uma proposta para a instituição do “casamento” a três

Aux Pays-Bas, la chose est en bonne voie : sur proposition des socialistes (PvdA), des Verts et des libéraux, le ministère de la Justice néerlandaise a lancé une étude pour déterminer si trois personnes, voire davantage, peuvent être simultanément « parents » d’un même enfant. Fred Teeven a ainsi réagi favorablement à la suggestion faite dans le cadre de la Chambre basse, mardi soir, par Liesbeth van Tongeren, de GroenLinks (Gauche verte), tout en expliquant qu’il voyait des problèmes d’ordre pratique.

via Le blog de Jeanne Smits: Pays-Bas : 2, 3 ou 4 « parents » ?.

Na sequência do “casamento” gay e da adopção de crianças por duplas de avantesmas, o ministério da justiça holandês estuda uma proposta de lei de “casamento” tipo “ménage à trois”.

Segundo a ideia do governo, que é apoiada pelo Partido Socialista, pelos Verdes, e pelos liberais que correspondem ao nosso Partido Social Democrata, o “casamento ménage à trois” substituirá o conceito de “parentalidade” e de “homoparentalidade” pelo conceito de “multiparentalidade”, e deve ser instituído “no interesse das crianças”.

Platão, há cerca de 2400 anos, defendeu este conceito de “multiparentalidade” na sua República; e foi ele que defendeu também, pela primeira vez na História, a construção de campos de concentração para os delitos de opinião.

Terça-feira, 14 Setembro 2010

Vergonha Nacional

« Não reconheço a nenhum professor o direito de perguntar a um aluno seu quais as partes do corpo que lhe dão prazer sexual quando tocadas ou aquilo que o excita sexualmente. Muito menos a crianças de seis anos à luz de um “currículo pedagógico” obrigatório. Se um jovem adulto liceal ou universitário admite que um professor se intrometa assim na sua privacidade, terá algum problema de carácter e só permitirá a ofensa se o quiser, quando até sabe que está a pagar ao professor para este lhe transmitir coisas sérias e úteis e não para ser ensinado a tocar-se. »

Vergonha Nacional (ler o resto)

Segunda-feira, 30 Agosto 2010

O neo-jansenista Eduardo Sá e a república de Platão

A simples hipótese de o Estado poder retirar uma criança aos seus pais sob pretexto de que ela é gorda, revela a tendência para-totalitária do nosso sistema político, na esteira do que se está a passar em Inglaterra e noutros países europeus. Quero com isto dizer que essa hipótese nunca deveria ser previamente colocada, e o que serve como paradigma para iludir a opinião pública é a comparação feita, por gente como o Eduardo Sá, entre a obesidade e a violência física exercida sobre as crianças.
(more…)

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: