perspectivas

Segunda-feira, 4 Agosto 2008

O que está por detrás do “casamento” gay?

O que vem depois do “casamento” gay? Tudo o que possamos imaginar.

Neste artigo assinado pela activista política “gay” Nancy Polikoff, antevemos o que vai acontecer se o “casamento” gay se estabelecer legalmente nos Estados Unidos. Polikoff defende que os direitos do casamento devem ser estendidos não só aos casados ― hetero ou homo ― mas a um leque mais alargado de pessoas. Por exemplo: gente que “vive junto” e que não assumiu uma união-de-facto por desconhecimento da lei; para estas pessoas, Polikoff defende que a união-de-facto deve ser assumida pela lei de uma forma automática, sem necessidade de os interessados solicitarem o estatuto de união-de-facto. Pergunto: Como é que isto é possível senão numa ditadura sob a capa de “democracia”? E se o casal não quiser a união-de-facto?

Outro exemplo: nos Estados Unidos (como cá) uma mulher que não tem o direito a exigir uma indemnização pela morte do seu noivo num acidente ― porque não são casados, obviamente. Segundo Polikoff, alguém nessas condições deveria ter esse direito. Bom, abre-se a caixa-de-pandora. E porque não o direito de uma mulher ser indemnizada pela morte do namorado que conheceu ontem na discoteca?
(more…)

%d bloggers like this: