perspectivas

Sexta-feira, 5 Outubro 2012

Para mais tarde recordar…

Filed under: Obamacrimes — O. Braga @ 7:17 pm
Tags: , , ,

Quinta-feira, 4 Outubro 2012

Ou é da minha vista, ou Obama “vai levar no corpo”

Filed under: Obamacrimes — O. Braga @ 8:40 am
Tags: , , ,

Os “swing states” dos Estados Unidos mudaram de opinião. Ou há um milagre, ou Obama perdeu as eleições. E a julgar pelo silêncio dos me®dia portugueses, a coisa deve estar feia para Obama.

Terça-feira, 25 Setembro 2012

Romney, as janelas dos aviões, e os murcões de esquerda

Os murcões de esquerda deitam foguetes por Mitt Romney ter dito que não percebia por que razão as janelas dos aviões não abrem em caso de emergência.

Mas quando, por ocasião da “marciagem” do robô “Curiosity”, Obama telefonou ao director da missão da NASA pedindo-lhe que “se contactarem com marcianos, ¡ avisem-me imediatamente!”, (sic), os murcões esquerdistas e politicamente correctos ficaram caladinhos que nem psiquiatras.

O curandeiro gayzista da RDP

Adenda:

“Hasta los chistes más evidentes son tomados en serio con tal de dejar mal al candidato que se enfrenta a Obama.”

via La broma de Romney que la prensa se tomó en serio – Libertad Digital.

Quinta-feira, 30 Agosto 2012

A vitória de Obama por intermédio de Romney

Filed under: feminismo,politicamente correcto — O. Braga @ 9:47 pm
Tags:

Because once women have the vote, they become a separate constituency with interests separate from those of men. This inevitably results (1) in female emotionalism and female resentment becoming central in politics; (2) in everyone bowing down at the altar of the mistreated, overworked “moms” of America, who are thus turned into a new type of oppressed ubermensch; and (3) in women as a group demanding substantive equality with men as a group. In short, sexual socialism.

via Ann Romney's disgusting appeal to the female vote.

O feminismo só pode prevalecer e prosperar numa sociedade fortemente controlada pelo Estado. Ou queremos uma sociedade livre, ou toleramos o feminismo e o controlo do Estado.

Mesmo que Romney ganhe as próximas eleições, terá sido uma vitória de Obama.

Passa-se, hoje, com o partido republicano, nos Estados Unidos, um fenómeno idêntico ao do partido (não) conservador inglês de David Cameron: já não conseguem pensar fora do esquema politicamente correcto.

Os movimentos políticos conservadores do Ocidente deixaram de ser um exemplo a seguir; devemo-nos concentrar nos exemplos de conservadorismo que vêm de outros países, como por exemplo a Rússia e a Hungria. A Ocidente, a diferença entre os partidos conservadores e partidos social-marxistas tende a ser nenhuma, com a passagem do tempo. Estamos a caminhar para uma espécie de rotativismo partidário em que não existem diferenças essenciais entre os partidos políticos, e em que prevalece fundamentalmente um pensamento único.

O partido republicano de Romney assumiu o feminismo pela voz da sua mulher no congresso na cidade de Tampa. E ao assumir o feminismo, o partido republicano assume também o socialismo e, por isso, nega uma sociedade livre, na medida em que o feminismo e a sociedade livre são incompatíveis.

Estamos perante o princípio do terceiro excluído: o feminismo só pode prevalecer e prosperar numa sociedade fortemente controlada pelo Estado. Ou queremos uma sociedade livre, ou toleramos o feminismo e o controlo do Estado.

Terça-feira, 7 Agosto 2012

Mitt Romney e Ayn Rand

Filed under: ética,Política — O. Braga @ 6:57 pm
Tags: , ,

Chega-me a informação que Mitt Romney está rodeado de jovens políticos admiradores de Ayn Rand e da sua teoria ética [o Objectivismo]. É surpreendente como alguém que se prepara para governar um país possa ser permeável à ética de Ayn Rand — porque o Objectivismo não é uma teoria económica, mas sim uma teoria ética, e como sabemos, a ética é parte da metafísica.

Por exemplo, a teoria económica de Hayek [por favor não confundir com a de Von Mises] tem consequências éticas, mas não é propriamente uma teoria ética; de forma semelhante, no marxismo, a teoria económica tem consequências éticas. Porém, no caso do Objectivismo de Ayn Rand trata-se, em primeiro lugar, de uma teoria ética — de uma mundividência metafísica — que tem certamente consequências económicas, políticas e culturais.

Sendo verdade que Mitt Romney é permeável ao Objectivismo de Ayn Rand, não podemos dizer dele que seja um conservador, porque existe uma incompatibilidade total entre o Objectivismo e a visão tradicional e conservadora cristã da sociedade. Aliás, é compreensível a sua eventual adesão ao Objectivismo porque Mitt Romney não é cristão; e por isso não foi, desde a primeira hora, o “meu candidato” [foi Rick Santorum].

Do ponto de vista da filosofia e da ética, o Objectivismo é paupérrimo e não tem nada de original senão um sincretismo pobre e mal construído entre Nietzsche e a corrente marginalista de Carl Menger e Walras. Nenhum manual sério — repito: sério — e completo de filosofia menciona Ayn Rand; ela simplesmente não conta para a história da filosofia. Por isso é que me surpreende que políticos próximos de Mitt Romney, como por exemplo Paul Ryan, sigam as ideias de Ayn Rand.

De Nietzsche, Rand foi buscar a noção de selecção natural darwinista que alegadamente determina as elites [social-darwinismo] e o desprezo pelo Cristianismo e pelos cristãos. De Carl Menger e do marginalismo, Rand foi buscar a noção utilitarista radical segundo a qual “é tão útil a oração para o homem santo, como é útil o crime para o homem criminoso” [sic]. E é esta síntese ideológica perigosíssima que parece estar a influenciar Mitt Romney.

Se eu fosse partidário de Obama, exploraria esta aberração ideológica até ao limite possível.

Terça-feira, 15 Maio 2012

Sondagens já dão vitória a Mitt Romney nas próximas eleições nos Estados Unidos

Filed under: Obamacrimes — O. Braga @ 10:04 pm
Tags: , ,

“El casi seguro candidato republicano para las presidenciales de noviembre en EEUU, Mitt Romney, aventajó con un 46% de apoyo al presidente Barack Obama, que obtuvo un 43%, en una encuesta de CBS/New York Times publicada este martes.”

via Romney ya gana a Obama en las encuestas – Libertad Digital.

Sexta-feira, 11 Maio 2012

Republicano burro

Filed under: A vida custa,homocepticismo,politicamente correcto — O. Braga @ 2:17 pm
Tags:

“O republicano Mitt Romney, provável adversário do democrata Barack Obama nas eleições presidenciais norte-americanas de Novembro, admite a adopção de crianças por casais homossexuais, apesar de reiterar ser contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo.”

via Romney admite adopção de crianças por casais homossexuais – Mundo – PUBLICO.PT.

O problema do partido republicano americano é que, provavelmente, entrará brevemente em desintegração. Visões políticas como as de Ron Paul, Rick Santorum e/ou Mitt Romney marcam linhas divisórias ideológicas que tendem a acentuar divergências políticas irreconciliáveis.

Ao contrário do que acontece com Rick Santorum, as linhas ideológicas de Ron Paul e de Mitt Romney existem em função das ideias libertárias e neomarxistas do partido democrático americano; ou melhor dizendo, é o partido democrático que estabelece as premissas ideológicas fundamentais, em função das quais, tanto Ron Paul como Mitt Romney, acabam por estabelecer os seus programas ideológicos.

Terça-feira, 3 Abril 2012

O que existe em comum entre estas três personagens?

Donald Trump é o multi-milionário apdeuta americano que financia a organização do evento Miss Universo que admitiu a candidatura do transgénero Jenna Talackova; e é o mesmo que apoia e financia a candidatura do republicano Mitt Romney à presidência dos Estados Unidos. O que existe em comum entre estas três pessoas é o semi-analfabetismo neoliberal de Donald Trump.

Sobre este caso, já escrevi aqui.

%d bloggers like this: