perspectivas

Segunda-feira, 13 Abril 2015

A desilusão da revolução

 

“As revoluções têm por função destruir as ilusões que as causam: não são locomotoras, mas antes são os descarrilamentos da História.

Os revolucionários não destroem senão o que fazia mais toleráveis as sociedades contra as quais se rebelam.”

— Nicolás Gómez Dávila 

A Raquel Varela faz do discurso político, um romance. O problema é que ela não tem veia; não tem um estilo virtuoso; mas sempre poderá optar pelo romance político de cordel ou por uns monólogos egológicos para adolescentes.

A Raquel Varela discorre sobre “a desilusão que foi Mandela”. Pois é…! E diz que “Gandhi apoiou a II Guerra Mundial”: duvido da veracidade desta asserção: uma opinião circunstancial de Gandhi antes do conflito não é um apoio às suas consequências, porque nunca podemos saber o futuro.  Mas a Raquel Varela conhece o futuro e tem a certeza psicótica da construção do paraíso na Terra.

Anúncios

Sexta-feira, 6 Dezembro 2013

Mandela: Communist, Terrorist, Liar

Filed under: A vida custa — O. Braga @ 6:29 am
Tags: , ,

 

«This leads us directly to one of the most important issues concerning Nelson Mandela: Was he a Communist with a capital “C,” meaning a disciplined member of the Communist Party, which, in this case means the South African Communist Party (SACP)? In the 1958 treason trial, Nelson Mandela denied being a member of the SACP, a denial he has repeated many times since, and has maintained to the end. His defenders fall into two general categories on this issue, those who believe his denial and those who say, in effect, “So what? What does it matter if he was/is a Communist?”»

“Saint” Mandela? Not So Fast!

mandela web 600

Site no WordPress.com.