perspectivas

Quarta-feira, 27 Abril 2016

O lóbi político gayzista pretende expulsar a Lituânia da União Europeia

 

A Lituânia tem uma lei de protecção de menores de idade, que impede a propaganda sodomita e gayzista nas escolas primárias e nos jardins infantis. Porém, o lóbi político sodomita pretende que a comissão europeia abra um procedimento de suspensão da Lituânia na União Europeia, apenas porque este país proíbe a propaganda gayzista em crianças até aos nove anos de idade.

Anúncios

Sábado, 29 Janeiro 2011

É urgente reduzir o lóbi gay europeu à sua real expressão e dimensão políticas

Filed under: Europa — O. Braga @ 7:00 am
Tags: , , , , ,

European Parliament attacks Lithuanian law curbing homosexualist propaganda

The group European Dignity Watch (EDW), a pro-democracy NGO that monitors European institutions, condemned the resolution, calling it a violation of Lithuania’s national sovereignty and saying it is outside the purview of the European Parliament.

“Once again, the European Parliament ignores the principle of subsidiarity,” EDW director Sophia Kuby said. “The resolution voted this week is an ideologically motivated infringement with the principle of subsidiarity.”

The resolution, Kuby said, was promoted and pushed through by a group of MEPs holding “radical views” in support of Europe’s powerful homosexualist lobby.

Sábado, 22 Janeiro 2011

O novo totalitarismo neomarxista

«O novo totalitarismo suave, que avança do lado da Esquerda, pretende ter uma religião de Estado. É uma religião ateísta e niilista — mas é uma religião obrigatória para todos.»

Rocco Buttiglione

A ingerência da União Europeia nos assuntos internos da Lituânia

Quarta-feira, 18 Novembro 2009

O lóbi gay europeu já ultrapassa o razoável

Filed under: politicamente correcto — O. Braga @ 10:06 am
Tags: , , ,

Numa altura em que existe uma verdadeira catástrofe demográfica na União Europeia, o parlamento europeu preocupa-se com o facto de a Lituânia proibir a propaganda cultural homossexual a crianças e adolescentes.

Sábado, 1 Agosto 2009

Lituânia: um exemplo a seguir

No dia 14 de Julho p.p., o parlamento da Lituânia aprovou duas leis que deveriam servir de exemplo a um futuro governo de Portugal: uma lei de restrição orçamental em relação a despesas supérfluas do Estado, e uma lei que proíbe a propaganda gayzista nos me®dia. A segunda lei, chamada de “protecção de menores”, que foi aprovada no parlamento lituano apenas com 6 votos contra, limita a propagação de informação que possa causar dano à população mais jovem. Por exemplo, a violência gráfica, instruções de como construir explosivos, a apresentação do uso de drogas numa perspectiva positiva, a pornografia, são alguns aspectos da lei lituana de “protecção de menores”.

Contudo, o aspecto que mais protestos levantou no lóbi gay que comanda a União Europeia, foi o aspecto da lei lituana que restringe a informação nos me®dia que promova as relações homossexuais, bissexuais e poligâmicas.

O primeiro ministro da Lituânia, Andrius Kubilius, reagiu às alegações da União Europeia gayzista sobre “discriminação” e “violação de direitos humanos” ao explicar que não se trata de nenhuma discriminação: ele propõe o banimento de qualquer tipo de propaganda nos me®dia que promova qualquer tipo de relacionamento sexual entre pessoas menores de idade, isto é, a lei é dirigida à protecção de todos os menores, independentemente da “orientação sexual”.

A Lituânia tem apenas 3,3 milhões de habitantes, sendo que 95% são católicos. Várias sondagens na opinião pública revelam um esmagador apoio à lei de “protecção de menores” promovida pelo governo de Andrius Kubilius.

(Fonte)


Em contraste com o governo da Lituânia, José Sócrates pretende distribuir preservativos nas escolas a miúdos de 12 anos, promover a homossexualidade aculturada na escola primária, e através do “casamento” gay transformar o acto homossexual num princípio moral — para além de defender a adopção de crianças progénitas e não-progénitas por duplas de gays, como se pode ver na imagem abaixo respigada de um inquérito no Público:

A ler:


Email me (espectivas@nullgmail.com)

Create a free website or blog at WordPress.com.