perspectivas

Sábado, 31 Agosto 2013

Portugal tem que deixar de ser “o amigo da Espanha”, e passar a ser “o amigo da onça”

Filed under: Política,Portugal — O. Braga @ 4:58 pm
Tags: , , , , , ,

« Com o envio de uma Nota à ONU, da autoria da Missão Permanente de Espanha junto das Nações Unidas, em Nova Iorque, datada de 5 de Julho e até hoje completamente desconhecida da opinião pública portuguesa, sendo por nós revelada em primeira mão, reacendeu-se a disputa que, nas últimas décadas, tem levado as autoridades espanholas a porem em causa a dimensão da Zona Económica Exclusiva de Portugal em redor das Selvagens pelo facto de, afirmam os espanhóis, as mesmas não deverem ser classificadas como ilhas, mas sim como “rochas”.

A Missão espanhola escreve taxativamente que “Espanha não aceita que as Ilhas Selvagens gerem, de modo algum, Zona Económica Exclusiva, aceitando, todavia, que as mesmas gerem mar territorial uma vez que as considera como rochas com direito unicamente a mar territorial.”»

Selvagens – Reacendeu-se o conflito entre Portugal e Espanha sobre a ZEE das ilhas

amigo-da-onça-320-web.jpg

O Amigo da Onça

Portugal tem que mudar a sua estratégia diplomática em relação a Espanha e aproximar-se mais das posições britânicas – porque de Espanha não é possível esperar qualquer compromisso diplomático sério. Espanha é hoje, na Europa, um Estado pária, fortemente dividido pelas nacionalidades e em avançado estado de putrefacção.

Trezentos e setenta e dois anos depois de 1 de Dezembro de 1640 que expulsou o domínio filipino de Portugal que Espanha nunca aceitou; 198 anos depois da Conferência de Viena que outorgou a Portugal o direito ao território de Olivença que Espanha nunca respeitou; e trinta anos depois da entrada de ambos os países na União Europeia, Espanha continua a ter uma atitude de hostilidade gratuita e irracional em relação a Portugal.

Em resposta a esta contínua e multi-secular guerra de guerrilha castelhana em relação ao nosso país e ao nosso povo, a diplomacia portuguesa terá que mudar não só no que respeita aos apoios internacionais, mas também em relação à forma como lida com as nacionalidades espanholas – incentivando quanto for possível o desmembramento de Espanha em tantos países independentes quantas as nações que existem sob o controlo de Castela. E há muitas formas “politicamente correctas” de fazer isto.

É preciso acabar com a Espanha do centralismo castelhano, de uma vez por todas.

Segunda-feira, 5 Agosto 2013

O fim anunciado da democracia espanhola

Filed under: Europa — O. Braga @ 7:23 am
Tags: , , , , , , ,

Numa altura em que a Catalunha pondera um referendo nacional sobre a sua independência, o governo espanhol resolveu embirrar com a Inglaterra por causa do penedo de Gibraltar. Mas não só a Catalunha: o País Basco e a Galiza podem ser as nações que se seguem no pedido de independência.

O embaixador espanhol no Reino Unido já foi chamado a Madrid por causa de uns blocos de cimento que o Reino Unido colocou ao largo de Gibraltar, alegadamente em águas territoriais espanholas. E mais: o governo espanhol pretende cobrar 50 Euros por cada entrada e saída de pessoas do rochedo de Gibraltar – ou seja, uma visita a Gibraltar, caso o governo espanhol avance com esta ideia obtusa e medieval, irá custar 100 Euros!

Mas o governo espanhol já não está preocupado com o caso de Olivença. E vendo tudo isto, até penso que foi uma boa ideia o presidente da república ter estado recentemente nas Ilhas Selvagens, no arquipélago da Madeira, porque para Espanha um rochedo qualquer justifica um incidente diplomático grave, e Olivença continua a ser espanhola apesar de Espanha nunca ter cumprido o que assinou no Tratado de Viena ratificado pelas potências europeias em 1817: o governo espanhol comprometeu-se solenemente a entregar a praça de Olivença a Portugal, coisa que nunca fez.

Das duas uma: ou a democracia espanhola continua alegremente rumo à decomposição do Estado espanhol nas suas diversas nacionalidades; ou é preciso arranjar um novo Franco.

dom-duarte-olivença-500-web.jpg

Sábado, 2 Outubro 2010

A argentinização de Espanha ?

Filed under: Política — O. Braga @ 12:49 pm
Tags: , , , , , ,

A política espanhola tem construído ultimamente alguns fait-divers que fazem lembrar o caso das Malvinas da Junta Militar da Argentina. Há dois ou três meses para cá que Espanha está em constante questiúncula com Marrocos por causa de Ceuta e Melilha. Agora, a Espanha resolveu meter-se com Gibraltar.

A Espanha só não ocorre pensar que Olivença é nossa, e que os acordos de Viena de 1815 não foram cumpridos por Espanha: isso é tabu. De Espanha, nem bom vento nem bom casamento.

Segunda-feira, 16 Março 2009

A Questão de Olivença na imprensa britânica

Filed under: Portugal — O. Braga @ 7:25 pm
Tags: , , , , ,

O problema de Espanha com Inglaterra por causa de Gibraltar encontra um paralelismo com o problema de Espanha com Portugal por causa de Olivença. Ainda hoje, os portugueses que pertencem à comissão mista de delimitação da fronteira luso-espanhola se recusam a marcar a fronteira na zona de Olivença; os controladores portugueses simplesmente “saltam à frente” e retomam o controlo da delimitação fronteiriça mais adiante, depois de passarem pela zona de Olivença, isto é, não existem simplesmente marcos portugueses que delimitem a fronteira com Espanha na zona portuguesa vizinha de Olivença.
(more…)

%d bloggers gostam disto: