perspectivas

Terça-feira, 21 Março 2017

Morreu um pobre diabo, rodeado de brinquedos

Filed under: Bilderberg,Globalismo,Nova Ordem Mundial — O. Braga @ 6:56 pm
Tags: ,

 

“Some even believe we are part of a secret cabal working against the best interests of the United States characterizing my family and me as ‘internationalists’ and conspiring with others around the world to build a more integrated global political and economic structure – one world, if you will. If that’s the charge, I stand guilty, and I am proud of it.”

David Rockefeller

David Rockefeller reconhece, nas suas memórias, que traiu — em acções concretas — o seu próprio país. E nada lhe aconteceu; permaneceu impune. O mesmo acontece ainda hoje com George Soros.

Na reunião de Bilderberg de 1991, David Rockefeller afirmou a agenda política dos globalistas, apoiados pelos me®dia:

“The supranational sovereignty of an intellectual elite and world bankers is surely preferable to the national autodetermination practiced in past centuries.”1

david-rockefeller-web

David Rockefeller morreu aos 101 anos depois de 7 (sete) transplantes cardíacos realizados depois dos 70 anos. Sete! PQoP! Ele certamente estaria convencido de que se fizesse mais 20 transplantes cardíacos chegaria aos 200 anos de idade.


eric_voegelin«Para um (homem), as portas da existência estão abertas de par em par, para o deixar contemplar as etapas do ser, depois a natureza inanimada, até Deus. O mundo desdobra-se largamente nele, os seus significados confrontam-se numa relação bem reflectida, e dão assim lugar a uma ordem ontológica; depois, com a valorização destas etapas do ser, formam uma ordem hierárquica, e como resposta à questão da razão de ser, reenviam a uma ordem da criação.
Um máximo de acolhimento da realidade encontra-se ligada com um máximo de racionalidade na ordem e no encadeamento, e encontra-se coroada pela transfiguração dogmática2 da experiência espiritual e religiosa numa ideia de Deus, tal como o Ocidente a desenvolveu na doutrina analogia entis3 .

A outro (homem)4 , só foi dado o prazer de olhares áridos sobre a realidade, talvez mesmo apenas um único: sobre a Natureza, sobre o dinheiro ou Poder, sobre um grande homem, sobre um povo, sobre a humanidade — o que ele tenha visto tornar-se-á para ele em Realissimum, o ser mais verdadeiro que se eleva ao lugar de Deus e lhe esconde, assim, todo o resto — nomeadamente, e sobretudo, o próprio Deus.»

(Eric Voegelin, “As Religiões Políticas”, páginas 29/30)


Notas
1. “A soberania supranacional de uma elite intelectual e de banqueiros internacionais é seguramente preferível à autodeterminação nacional praticada em séculos passados”.
2. “Há duas espécies de pessoas: as que têm dogmas mas que não reconhecem que os têm, e os que têm dogmas e reconhecem que os têm.” → G. K. Chesterton
3. Semelhança (mas não igualdade) essencial entre o ser humano enquanto criatura, e Deus enquanto criador.
4. neste caso, David Rockefeller.

Domingo, 5 Agosto 2012

A demonstração da identidade entre o Bloco de Esquerda e a plutocracia internacional

George Soros propõe:

  • legalização do consumo e comércio de drogas em geral (o Bloco de Esquerda também);
  • legalização da prostituição (o Bloco de Esquerda também);
  • o abaixamento da idade legal de sexo consentido das crianças (o Bloco de Esquerda também).

George Soros propõe novas medidas que o Bloco de Esquerda não deixará de seguir:

  • erradicação das leis que criminalizam a transmissão intencional da SIDA;
  • abolição das leis que criminalizam o lenocínio [os chulos ou proxenetas];
  • distribuição gratuita de seringas e de material contraceptivo a menores de idade;
  • proibir que os trabalhadores do sexo sejam obrigados a fazer testes de SIDA.

Só falta ao Bloco de Esquerda e a Francisco Louçã convidar George Soros para uma conferência em Lisboa.


NEW YORK, August 1, 2012, (LifeSiteNews.com) – A new report for a United Nations agency, underwritten in part by George Soros’ foundation, calls on the governments of the world to legalize prostitution and drug use, blasts “conservative interpretations of religion” about sexual morality, demands nations open their borders and state healthcare systems to AIDS-infected immigrants, and argues that the spread of AIDS would be reduced by repealing laws against the intentional spread of HIV. Nations should end all laws against pimps, because women willingly go into prostitution for reasonable purposes, such as “a drug habit,” it claims. But leading experts tell LifeSiteNews.com the report is misguided and its prescriptions could lead to an increase in sex trafficking and deeper human misery.

via Pimpin’ Soros-style: Soros-funded UN report says legalize prostitution, drugs worldwide | LifeSiteNews.com.

Sexta-feira, 13 Julho 2012

Um cenário pessoano das tendências políticas actuais

O que é espantoso, na nossa época, é a forma como o sincretismo político e ideológico que é uma característica fundamental da maçonaria especulativa de todos os tempos, consegue fazer alianças fundamentais, aparentemente tão improváveis, como a que se desenha entre a plutocracia internacional — que controla a maçonaria global — e a esquerda radical e neognóstica de algumas nações.

“Todo o grande partido político de oposição, ou seja, todo o partido de oposição que adquire vulto bastante para subverter um regime ou parte dele, se forma com a congregação de três elementos distintos, e não está completo, nem apto para efectuar o intuito, em torno do qual se gerou, senão quando efectivamente congrega todos esses elementos.

Esses três elementos são: (1) um pequeno grupo de idealistas, cujas ideias se infiltram abstractamente por vária gente inactiva; (2) um grupo maior de homens de acção, atraídos pelos elementos activos e combativos do partido, e já distante psiquicamente de todo o idealismo propriamente dito; (3) um grupo máximo de indivíduos violentos e indisciplinados, uns sinceros, outros meio sinceros, outros ainda pseudo-sinceros, que, por sua própria natureza de indisciplinados e violentos, ou desadaptados do meio, naturalmente se agregam a toda a fórmula política que está numa oposição extrema.

Quando o regime ou fórmula, que assim se tornou partido, conquistar o poder, desaparecem os idealistas, pelo menos na sua acção, que acabou historicamente com a realização; assumem o poder os homens práticos, os anónimos derivados dos idealistas e os maus elementos. Agregam-se, formando com estes últimos um pacto instintivo, os que querem comer do regime. Tal é a história de todas as revoluções; por alto que seja o ideal de onde se despenharam, vêm sempre ter ao mesmo vale da sordidez humana.

Forma-se uma ditadura de inferiores. Um período revolucionário é sempre uma ditadura de inferiores.” — Fernando Pessoa
(more…)

Quarta-feira, 25 Abril 2012

As ligações perigosas de Barack Hussein Obama ao globalista George Soros

Filed under: Globalismo,Obamacrimes — O. Braga @ 9:24 am
Tags: , , ,

Uma das razões por que não falei ainda aqui do problema da Síria, é a de que me parece que existe uma estratégia concertada pela administração Obama, em conluio com a agenda globalista plutocrática, no sentido de levar a instabilidade política ao Oriente Médio, e a qualquer preço. E a razão por que a Rússia tem colocado reservas à política obamista em relação ao Oriente Médio, prende-se também com a percepção de que existe uma promiscuidade política entre Obama, a agenda radical internacional de Esquerda, e a plutocracia globalista que controla hoje a ONU.

Este artigo revela as ligações perigosas entre a administração de Obama e a agenda política globalista de George Soros e comandita. Barack Hussein Obama acaba de criar um novo organismo ligado à Casa Branca, com o nome de White House Atrocities Prevention Board, e colocou à frente deste novo organismo a militante radical de esquerda Samantha Power. A principal função desse novo organismo é a de fundamentar, na ordem interna americana e do Direito Internacional, uma doutrina militar globalista que justifique a alteração do estatuto de soberania, que em vez de ser um “direito” dos povos, passa a ser uma “responsabilidade”.

Esta alteração do estatuto de soberania, de “direito” para “responsabilidade”, justificaria qualquer intervenção externa coordenada por forças militares globalistas, o mesmo quer dizer, forças militares norte-americanas — em última análise manipuladas por gente como George Soros. Basta que exista dinheiro suficiente para financiar a agitação política em um determinado país, causando uma reacção repressiva por parte do respectivo governo, para que a nova política globalista segundo a White House Atrocities Prevention Board possa justificar a intervenção militar estrangeira nesse país, alegando a violação dos direitos humanos e a acusando esse país de faltar ao dever de “responsabilidade” inerente ao conceito de soberania.

A Esquerda sempre criticou a ideologia dos neocons de “exportação à força” da democracia burguesa para o terceiro mundo, mas não vejo agora nenhuma crítica da Esquerda à obliteração do “direito” à soberania que justificará, no futuro próximo, e segundo a aliança política de Barack Hussein Obama e George Soros & Cia Lda., qualquer invasão militar estrangeira a um qualquer país do terceiro mundo.

Dou um exemplo muito claro: basta que largas dezenas de milhões de dólares, com origem em George Soros e gente da sua laia, sejam empregues nos Açores para financiar a independência desse território português, para que a repressão em relação ao movimento independentista açoriano seja visto — à luz do novo estatuto de soberania segundo Barack Hussein Obama e George Soros — como uma razão para uma intervenção militar estrangeira em território português.

Na Nova Ordem Mundial, quem tem dinheiro passa a ter o direito de pulverizar as nações, e baseando-se na alteração jurídica do conceito de soberania, de “direito” para “responsabilidade”.

Sexta-feira, 27 Janeiro 2012

Quem financia a agenda política totalitária da ILGA-Europa ?

A ILGA-Europa diz-se uma ONG (Organização Não-Governamental); porém, para que uma organização possa ser considerada como ONG, deve ter, entre outras características, 1) a condição de que a maioria do seu financiamento deve vir de contribuições de filiados nacionais da organização, 2) de membros individuais da organização, 3) ou de outras ONG’s. Sem estas características e segundo os critérios da ONU, uma organização não pode ser considerada uma ONG (Organização Não-Governamental).
(more…)

Domingo, 22 Janeiro 2012

Glenn Beck: George Soros impôs censura à Fox News

Filed under: Globalismo — O. Braga @ 7:54 am
Tags: ,

“Did Fox News try to censor Glenn Beck before the media giant left the cable network last year?

The answer is yes, according to Beck, who made the disclosure this week on his new television program on GBTV.com.”

via Glenn Beck: Fox News told me to shut up about George Soros |.

Segunda-feira, 7 Fevereiro 2011

As impressões digitais de George Soros na revolução egípcia

Filed under: globalização,Tuitando e blogando — O. Braga @ 7:03 am
Tags: ,

Domingo, 6 Fevereiro 2011

A plutocracia sociopata da actualidade

Os recentes acontecimentos no médio-oriente devem servir de aviso para aqueles que mais beneficiam com a globalização: a nova elite plutocrata e globalista. De repente, as minas de ouro do terceiro mundo podem transformar-se num pesadelo financeiro.

Em termos gerais, a globalização que se verificou a partir dos anos 90, fez estagnar as economias da Europa e dos Estados Unidos. Essa estagnação das economias europeias e americana foi disfarçada pelo aumento dos défices públicos e aumento das dívidas externas, e pela bolha imobiliária que explodiu em 2007/2008 e mostrou a verdadeira face do problema. É certo que as populações da China e de outros países emergentes beneficiaram um pouco com a actual globalização; porém, a clivagem entre ricos e pobres, na Europa e nos Estados Unidos, aumentou de uma forma brutal.

Entre 2002 e 2007, 65% do total da riqueza produzida nos Estados Unidos foi para os bolsos de apenas 1% da população americana. Os números na Europa são semelhantes e, em alguns países, até mais desequilibrados. Os pequenos ganhos em qualidade de vida que verificamos nos países emergentes e do terceiro mundo, em resultado da globalização, servem de argumento político e económico para fazer estagnar os rendimentos da maioria da população da Europa, ao mesmo tempo que a nova elite plutocrata emergente enriquece de uma forma obscena.
(more…)

Quarta-feira, 15 Dezembro 2010

A crise financeira de George Soros e dos Bilderbergers, a Wikileaks e a blogosfera

(more…)

Quarta-feira, 26 Agosto 2009

O aquecimento global antropogénico e a maçonaria

A maçonaria é uma associação criminosa. Se tivermos que resgatar a dignidade humana encostando os maçons a um paredão de fuzilamento, é nossa obrigação fazê-lo.

Hoje, toda a gente já sabe que o aquecimento global não é devido ao CO2 antropogénico; toda a gente sabe que sempre existiram mudanças climáticas no planeta ainda antes do aparecimento da vida há 4 mil milhões de anos. Toda a gente sabe disso, mas a classe política e uma certa elite cientificista controlada pela política ― manipulando os me®dia ― fazem de conta de que toda a gente não sabe. Quando as elites se apercebem de que alguém se revolta contra os seus projectos de Poder, numa primeira fase fingem ignorar a revolta, numa segunda fase ridicularizam os revoltosos chamando-lhes “teóricos da conspiração”, e por último, quando as tácticas anteriores falham, utilizam a força bruta para impôr o seu projecto de Poder.

(more…)

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: