perspectivas

Sexta-feira, 27 Maio 2016

Uma candidata a número 2 do Senado em Espanha

 

Loreto Amorós Rotger está na posição nº2 na candidatura ao Senado espanhol pelo partido radical de esquerda “Sobirania per a les Illes”. Podem ver o Twitter dela aqui. A foto abaixo foi retirada do blogue dela.

Se um político (homem) tivesse uma conta no Twitter daquela natureza, ou/e um blogue pornográfico, seria censurado pelas feministas. Mas sendo uma feminista radical de esquerda, não só não é censurada pelo politicamente correcto, como é até chique e progressista.

amoros

Quarta-feira, 6 Abril 2016

O Twitter político em Espanha

Filed under: Política — O. Braga @ 2:13 pm
Tags: ,

 

A política portuguesa, comparada com a espanhola, é pudica e puritana; ou é uma política politicamente correcta, bem comportada à maneira lisboeta. Em Espanha, a política é feita à moda do norte de Portugal, em que o vernáculo linguístico é normalmente usado, por exemplo:

“Maruja Torres se ha sumado a la furibunda reacción de la extrema izquierda por las declaraciones de Félix de Azúa sobre Ada Colau -"debería estar sirviendo en un puesto de pescado".

O escritor espanhol Félix de Azúa (de direita) referiu-se a Alda Colau (extrema-esquerda) dizendo que esta “deveria ser servida como uma posta de pescada”. Em relação à declaração de Félix de Azúa, a escritora Maruja Torres (extrema-esquerda) afirmou que "con la alergia que tiene Félix de Azúa al pescado, nunca se habrá comido un buen coño" (com a alergia que o Félix de Azúa tem ao peixe, nunca terá comido uma boa cona).

Poderá o leitor dizer que este tipo de troca de galhardetes em vernáculo traduz a radicalização da política espanhola. Mas em Portugal essa radicalização também existe: a diferença está nas culturas dos dois povos: os espanhóis são mais violentos do que os portugueses.

Segunda-feira, 15 Fevereiro 2016

Pablo Iglesias do Podemos espanhol: “devemos estar preparados para pegar em armas”

Filed under: A vida custa — O. Braga @ 10:40 am
Tags: , ,

 

Cada vez mais me convenço que acontecerão guerras civis regionais de baixa intensidade por toda a Europa. Por um lado não é mau: trata-se de uma oportunidade de se erradicarem as ervas daninhas.

Quinta-feira, 2 Julho 2015

Agora, em Espanha, é tudo considerado “terrorismo”

Filed under: Europa — O. Braga @ 7:16 am
Tags: ,

 

Você peidou na via pública? Tenha cuidado, porque em Espanha pode ser acusado de terrorismo.

Por exemplo, organizar protestos políticos em Espanha através das redes sociais passa a ser delito de terrorismo:

« Gestionar protestas online y en redes sociales será un delito castigado con penas de terrorismo. Según el artículo 30 de la Ley de Seguridad Ciudadana “se considerarán organizadores o promotores [de las protestas] quienes por publicaciones o declaraciones de convocatoria de las mismas, por las manifestaciones orales o escritas que en ellas se difundan […], pueda determinarse razonablemente que son directores de aquellas”. »

Ley Mordaza: Las 5 Cosas Que No Podrás Hacer En Internet

Por exemplo, o conceito de “alterar gravemente a paz pública” também é considerado terrorismo. ¿Mas o que significa “gravemente”? A lei não diz. Depende da vontade circunstancial da elite política (depende da vontade geral).

E para os que pensam que o governo espanhol é de esquerda, convém lembrar que alegadamente se trata de um governo da direita “liberal”.

Sexta-feira, 24 Abril 2015

A decadência da democracia

Filed under: cultura,Política — O. Braga @ 5:46 am
Tags: ,

 

Um candidato socialista espanhol às próximas eleições aparece nu nas redes sociais e em painéis de rua (outdoors), apenas com uma rosa a tapar as partes pudibundas.

psoe-meruelo-web

“Este miércoles han aparecido colgados por las calles del pueblo carteles con una fotografía de Luis Alberto totalmente desnudo y con sólo una rosa roja tapándole los genitales. El candidato aparece señalando con el dedo al frente y sobreimpresionado puede leerse el siguiente lema: “Soy mejor que tú y lo sabes”. Además, ha publicado otra versión del cartel en el que aparece de espaldas (de nuevo una rosa le tapa el trasero) y señala su espalda donde se puede leer: “No cuentas en Suiza, ni en Andorra, ni tarjeta black, ni me tocó la Lotería de Navidad del feriante”.”

Não tarda nada vamos ver nas ruas das cidades portuguesas painéis com uma versão estática do “Bearback Mountain”, com o Sampaio da Névoa a montar o Monhé das Cobras.

Domingo, 8 Março 2015

O programa do Podemos

Filed under: Política — O. Braga @ 7:16 pm
Tags: ,

 

Ao analisar o programa de governo do partido espanhol Podemos, podemos vislumbrar o que seria o programa da Esquerda unida em Portugal. E leva-nos a uma conclusão: os líderes dos partidos políticos de Esquerda deveriam ser presos e os seus partidos ilegalizados.

Sexta-feira, 6 Março 2015

A Espanha está f*did*!

 

Aquilo que me chateia no “pensamento único” é que o Estado se meta, através dele, na minha vida privada; se o pensamento único não tiver nada a ver com a força bruta do Estado, então não me preocupa grande coisa.

Se toda a gente pensar da mesma maneira mas que não se coloque o Estado a vasculhar a minha casa, por mim podem pensar como quiserem.

tu-quoqueEm Espanha, os socialistas dizem que os neoliberais seguem um “pensamento único”, e estes dizem o mesmo daqueles. A verdade é que os neoliberais aproveitam-se do socialismo para aumentar impostos; e os socialistas aproveitam-se do neoliberalismo para ir reforçando o poder do Estado com o aumento dos impostos. A diferença é que uns chupam o povo de uma maneira, e os outros “xuxam” no povo de outra maneira. O que há de comum entre eles é que ambos defendem — na prática e por razões diferentes — aumento de impostos.

Portanto, o “pensamento único” é o aumento de impostos — seja para pagar a dívida pública rapidamente porque os Bancos alemães andam aflitos (os neoliberais) e não podem esperar, seja porque “a dívida pública não é para pagar” (os socialistas) e o “necessário aumento de impostos” serve para reforçar o poder absoluto do Estado.

Enquanto não se quebrar este “pensamento único” comum a neoliberais e socialistas, não saímos da cepa torta; ou então saímos do Euro. Neoliberais e socialistas fazem parte do problema, e não da solução.

Razão tinha o Salazar: quando chegou ao Poder (na década de 1920) só ia pagando os juros da dívida pública: o pagamento da dívida propriamente dita ficou congelado até meados da década de 1950. Mas hoje a Alemanha não facilita pagamentos, não obstante tenha tido condições muito favoráveis para o pagamento da sua dívida contraída com a II Guerra Mundial. “Pimenta no cu dos outros é chupa-chupa”.

“Liberalismo económico” com brutal aumento de impostos, para pagar a dívida pública aos Bancos alemães em uma década, é abuso de poder.

Sábado, 24 Janeiro 2015

O partido espanhol “Podemos” pretende nacionalizar a imprensa e a televisão

Filed under: Política,Portugal — O. Braga @ 6:23 pm
Tags: , ,

É tempo de o Partido Comunista e o Bloco de Esquerda serem banidos, porque se eles chegarem perto do Poder vão ser uma edição portuguesa do Podemos espanhol e do Syriza grego.

“Podemos ha presentado esta semana el “documento marco” que será la base de su futuro programa cultural. En este texto, el partido de Pablo Iglesias deja claro lo que quiere hacer con los medios de comunicación si llegan al poder.

Para la formación “la completa integración contemporánea entre comunicación y cultura exige un planteamiento en el que los dos sistemas queden contemplados en una misma política pública”, explican. “Esa correspondencia, que liga circulación y producción, transmisión y creación de sentidos, necesita ser defendida del riesgo de monopolios y concentraciones, ya sean locales, autonómicas, estatales o globales, tanto en el acceso como en la difusión”.

Por ello, tal y como reza uno de los puntos de este documento, Podemos plantea “equilibrar el panorama de medios públicos y privados para evitar la presencia de grandes poderes financieros y el duopolio existente en su control y en las plataformas de gestión y difusión de los contenidos, físicos o digitales”. Es decir, la nacionalización de los medios de comunicación.”

Podemos confirma que quiere nacionalizar los medios de comunicación

Segunda-feira, 17 Novembro 2014

Beatriz Gimeno (do partido espanhol “Podemos”) e a falácia do Verdadeiro Escocês

 

“En las últimas semanas leo muchos comentarios en las redes sociales asegurando que Podemos no es feminista o que no hay feministas en este partido. Siento decir que estas críticas desacreditan como feminista a quien las hace.”

Beatriz Gimeno

A falácia do Verdadeiro Escocês no discurso político espanhol:

“Existem feministas no PSOE;
Acontece que há feministas no PSOE que criticam as feministas do Podemos;
Ora porra!, estas não são feministas de verdade!”

Quarta-feira, 24 Setembro 2014

A subjugação total à Esquerda

Filed under: aborto — O. Braga @ 7:13 am
Tags: , , ,

 

Mariano Rajoy acaba de “dar o dito por não dito” e retirou o projecto de lei que restringia o aborto “livre” em Espanha. Recorde-se que a revisão da lei do aborto foi uma promessa eleitoral de Mariano Rajoy e do P.P. espanhol.

Entretanto, a presidente da Câmara Municipal de Paris, Anne Hidaldo, já veio dizer que “o corpo é meu” e que “o aborto é a condição da democracia”. Não pode haver democracia sem aborto. E depois, os políticos admiram-se que a dita “extrema-direita” continue a ganhar terreno na Europa.

Aquilo a que se chama hoje “Direita” pensa que apenas defendendo a propriedade privada poderá defender-se e demarcar-se da Esquerda. É um erro. Um erro crasso.

A Esquerda gramsciana e fabiana também não quer acabar com a propriedade privada — pelo menos, por agora. Por outro lado, a plutocracia internacional — do grupo de Bilderberg, dos Edge Funds, da City de Londres e de Wall Street — pensa que está absolutamente segura: pensa que criou um sistema de dependência global eficaz e indestrutível, alegadamente baseado na natureza humana, ao mesmo tempo que se junta à Esquerda para combater projectos de lei de restrição do aborto como o de Mariano Rajoy.

  • A Esquerda pretende a “liberdade” da mulher para abortar à fartazana, em nome de alegados “direitos individuais”;
  • A Direita dita “libertária” (por exemplo, o Partido Social Democrata de Passos Coelho e de Pinto Balsemão) secunda e corrobora a Esquerda.
  • A plutocracia internacional apoia ambas as correntes políticas porque pretende reduzir a população mundial — as famílias numerosas sempre incomodaram os poderosos. Portanto, só um radicalismo político poderá alterar o actual estado de coisas.

Em resultado disto, a chamada “extrema-direita” europeia vai continuar a engrossar as suas fileiras. Eu próprio já não acredito nesta Direita que temos — uma Direita subjugada à Esquerda.

Quarta-feira, 25 Junho 2014

A Catalunha proibiu as touradas; e a arena Monumental de Barcelona vai ser transformada em uma mesquita

A Catalunha proibiu as touradas; e a arena Monumental de Barcelona vai ser transformada em uma mesquita.

monumental-de-barcelona
O emir do Catar pretende investir 2,2 mil milhões de Euros para transformar a arena Monumental de Barcelona em uma mesquita, a maior da Europa, com uma capacidade para 40 mil maomedanos. Irá ser construído um minarete com 300 metros de altura (o terceiro mais alto do mundo, a seguir aos minaretes da mesquitas de Meca e de Medina). A nova mesquita terá também uma madraça e alojamentos para 300 pessoas (por exemplo, pode ser útil para alojar terroristas islâmicos).

A ironia é a de que a Esquerda acabou com as touradas na Catalunha, mas ao mesmo tempo contribuiu para o fortalecimento do Islão — não só na Europa, mas sobretudo na Catalunha. As touradas, que faziam parte do património cultural espanhol e catalão, são proibidas, e o Islamismo, que é uma religião alienígena na tradição europeia e com contornos ideológicos radicais, fortalece-se através das opções políticas da “Esquerda laica” e politicamente correcta.

Segunda-feira, 30 Setembro 2013

Passos Coelho corta nas pensões, e Rajoy aumenta-as

Filed under: Política — O. Braga @ 9:12 pm
Tags: , , ,

“Los pensionistas españoles verán incrementadas sus prestaciones un 0,25% el próximo año, el mínimo previsto por la última reforma del Gobierno, según los Presupuestos Generales del Estado para 2014 presentados el lunes en el Congreso de los Diputados.”

El Gobierno subirá las pensiones un 0,25% en 2014

O problema é que o nível de pensões em Espanha, já antes da crise, era muitíssimo mais elevado do que em Portugal. E mesmo assim, Passos Coelho abana a cauda (dele) à Troika. Ninguém pede que Passos Coelho aumente as pensões, mas ao menos que não faça asneiras (e que peça ao presidente da república para sair).

Naturalmente que o neoliberal Passos Coelho dirá que o conservador Rajoy é “populista”…

Ai aguentam, aguentam!

Página seguinte »

Create a free website or blog at WordPress.com.