perspectivas

Sexta-feira, 8 Fevereiro 2013

Dakota do Norte implementa o estatuto de pessoalidade

Filed under: aborto,ética — O. Braga @ 4:38 pm
Tags: ,

North_Dakota_in_United_States web

BISMARCK, ND, February 7, 2013, (LifeSiteNews.com) – North Dakota may be on the verge of becoming the first state in the union that protects human beings from the moment of conception after the Senate passed the state’s personhood amendment.

Via.

O senado do estado americano do Dakota do Norte fez passar uma emenda constitucional que institui o estatuto de “pessoalidade”, o que significa que o estatuto de pessoa passa ser extensível ao embrião humano a partir do momento da concepção. Ou seja: um embrião humano passa a ter o mesmo direito à vida de um ser humano já nascido.

dakota do norte web

Domingo, 22 Março 2009

Um novo tipo de nazismo vai de vento em popa

A liberalização do aborto e as experiências com células-tronco têm tudo a ver com ideologia, e nada a ver com liberdade ou com ciência.

José Sócrates será recordado no futuro, não por ter contribuído para o desenvolvimento do país, mas por ter sido o primeiro-ministro que liberalizou o aborto em Portugal. Essa será a marca-de-água de José Sócrates.

embriaoNão se tratou de o descriminalizar, porque o aborto já não era crime em algumas situações, como por exemplo quando colocava em risco ― objectivo e comprovado ― a vida da mãe; o que José Sócrates fez, na sua qualidade de primeiro-ministro, foi defender não só a legalização do aborto, como exponenciar a sua ainda maior liberalização no futuro.

Sob o ponto de vista biológico (Biologia) não há dúvidas absolutamente nenhumas de que a vida humana começa quando o processo de fertilização se completa, isto é, a partir do momento em que surge o embrião humano.

Portanto, não é com a implantação embrião no colo do útero que nasce a vida humana, mas com a fertilização. Quem diz que “a vida humana só surge com a implantação no colo do útero” ― ou diz que o ser humano só existe a partir das 10 semanas, ou das 12 semanas, ou das 24 semanas, ou mesmo quem diga que o ser humano só existe quando sai do ventre materno ― utiliza a narrativa política para tentar esconder os factos constatados pela própria ciência.
(more…)

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: