perspectivas

Quinta-feira, 7 Junho 2012

Rir é o melhor remédio

“Parece piada, mas juro é verdade. Neste governo, aliás, o que não tem faltado é verdade que parece piada. Espantado com a informação enviada pelo comentarista Marlon, fui conferir no Diário Oficial da União. E lá estava a Lei n° 12.605, de 3 de abril de 2012, que “Determina o emprego obrigatório da flexão de gênero para nomear profissão ou grau em diplomas. O texto diz o seguinte:

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1°. As instituições de ensino públicas e privadas expedirão diplomas e certificados com a flexão de gênero correspondente ao sexo da pessoa diplomada, ao designar a profissão e o grau obtido.”

via Lei 12.605 « Augusto Nunes – VEJA.com.

Reparem bem no ar bem divertido do [penso eu] articulista [Augusto Guzzo]: colocado perante o absurdo, ele assume a atitude mais correcta: rir!

A Esquerda costuma dizer que “a ironia pertence à direita, e o humor pertence à esquerda” — nem poderia estar mais de acordo: a esquerda ou o politicamente correcto, é o humor personificado, a histrionia com nome próprio. Esquerda e humor não são apenas sinónimos: são a mesma coisa.

Quando o escritor brasileiro Nelson Rodrigues afirmou que “o grande acontecimento do século XX foi a ascensão espantosa e fulminante do idiota”, não estaria talvez a prever o descalabro a que chegou o início do século XXI. Ao ler este texto, ri-me sozinho às gargalhadas; quem me estivesse a observar, de longe, certamente diria: “aquele indivíduo é de direita!”

Recomendo a leitura.

Anúncios

Sábado, 31 Março 2012

Brasil: 1964, o Ano Que Nunca Terminou

Filed under: Blogosfera — O. Braga @ 9:11 pm
Tags: , , ,

« A “anistia ampla, geral e irrestrita” instituída em 1979, que propiciou a prescrição de todos os crimes cometidos durante a luta armada e repressão (1963-1976) no Brasil, parece ter os dias contados.

Se fosse um “passsar a limpo” todos os crimes cometidos por ambos os lados, de modo claro e sem “filtros”, até que não seria má ideia.

O país, desde o fim da ditadura em 1985, não tem feito outra coisa do que reverenciar falsos heróis (os “Roques Santeiros” da “luta pela liberdade”) e satanizar aos que enfrentaram a radicalização e mantiveram o país funcionando.»

via Nadando contra a Maré… Vermelha: 1964: O Ano Que Nunca Terminou.

Quinta-feira, 12 Maio 2011

Qualquer dia, é obrigatório…

Segundo a nova “lei da homofobia” do Brasil, todos os que, ainda que pacificamente, se manifestarem contra o acto homossexual, poderão ser presos de 2 a 5 anos! Ou seja, basta que alguém diga publicamente que “tomar no cu é comportamento criticável e anormal”, para ir bater com o costado na prisão em pelo menos dois anos.

Sexta-feira, 25 Março 2011

A campanha política radical e intimidatória no Brasil de Dilma Roussef

Uma das várias razões por que Dilma Roussef é tão bem-vinda a Portugal como, por exemplo, Hugo Chávez, é a de que ela é responsável pela instauração de um clima de medo e de perseguição política no Brasil, acobertada pelo poder instalado em Brasília. Lula da Silva, comparado com Dilma, é um radical amador.

Leio aqui a notícia da censura de um contacto meu no Twitter. Carlos Vendramini fazia parte das minhas listas de contactos no Twitter e no Facebook, e viu as suas contas nessas duas redes sociais censuradas. E a razão da censura tem a ver com as críticas que Carlos Vendramini fez às acções políticas e intimidatórias do lóbi gayzista no Brasil.

O poder político no Brasil caiu nas mãos de gente primária e básica. É realmente incrível como o povo brasileiro deixou que isso acontecesse. A liberdade de expressão está em risco no Brasil, e Dilma Roussef é a responsável por essa deriva totalitária.

Create a free website or blog at WordPress.com.