perspectivas

Quarta-feira, 15 Agosto 2012

A política demográfica irracional da União Europeia

«Britain and the rest of the European Union are ignoring a demographic time bomb: a recent rush into the EU by migrants, including millions of Muslims, will change the continent beyond recognition over the next two decades, and almost no policy-makers are talking about it.

via Muslim Europe: the demographic time bomb transforming our continent – Telegraph.

Lidar com a realidade revela o reaccionário, e ser progressista é exactamente fazer de conta que a realidade não existe.
(more…)

Quinta-feira, 9 Agosto 2012

A irracionalidade completa das elites do nosso país

Gastam-se rios de tinta a discutir o desemprego dos professores que se avizinha, mas o principal problema continua a ser o elefante dentro da sala que toda a gente faz de conta que não vê: a taxa de natalidade das mulheres portuguesas atingirá — segundo projecções recentes — este ano cerca de 1,2 crianças por mulher, quando a taxa de reposição populacional é de 2,1 crianças por mulher.

Estamos em presença de uma elite académica, intelectual e política totalmente estupidificada! Deus nos valha!

Segunda-feira, 30 Julho 2012

Pinto Balsemão e o abate da população portuguesa

Filed under: A vida custa,Portugal — O. Braga @ 12:21 am
Tags: , ,

“Se a população portuguesa fosse metade da que existe actualmente, não teríamos problemas económicos nem de défice.” — Francisco Pinto de Balsemão

Esta frase foi proferida por Balsemão num programa de televisão (SICn).

O que é que leva, do ponto de vista objectivo e científico, alguém com a responsabilidade de Balsemão (o representante em Portugal do grupo de Bilderberg) a afirmar uma coisa destas? Façamos uma comparação com países europeus de uma dimensão semelhante à de Portugal:

Portugal : 92,090 Km2 de área — 10,781,459 habitantes = 117.07 habitantes por km2

Áustria : 82,445 km2 de área — 8,219,743 habitantes = 99.7 habitantes por km2

Holanda: 33,893 Km2 de área – 16,730,632 habitantes = 493.63 habitantes por km2

Bélgica : 30,278 Km2 de área – 10,438,353 habitantes = 344.75 habitantes por km2

Ora, à excepção de Portugal, nenhum dos outros países supracitados têm os problemas económicos e o défice de Portugal. Reportemo-nos aos dados dos défices de 2010, que são os que tenho disponíveis:

Portugal: 9,8% do PIB // Áustria : 4,5% do PIB // Holanda : 5,1% do PIB // Bélgica : 3,8% do PIB

Portanto, a tese da relação negativa entre a população e a economia não pode ser sustentada. O problema é outro: o das elites. Portugal não tem as elites que os outros três países têm. E Pinto Balsemão faz parte da nossa desgraçada elite.

O que faz falta é abater, que nem cães raivosos, grande parte da elite que temos, incluindo o Francisco Pinto Balsemão.


«O nosso Povo tem sempre correspondido, nas alturas de crise. As elites, as chamadas elites, é que sempre o traíram (…)»

— Francisco Sá Carneiro – Abril de 1978 (dois anos antes de ser assassinado)

Segunda-feira, 23 Julho 2012

A classe política de gente menor, e o elefante na sala

«Aquilo que os nossos descendentes não conseguirão compreender é a nossa inacreditável ligeireza e inoperância perante factos devastadores, que subjazem a tudo o mais: “No primeiro semestre deste ano, nasceram menos quatro mil bebés do que no mesmo período de 2011.

Se a tendência de decréscimo se mantiver, 2012 poderá ficar para a história como o ano em que os nascimentos não chegaram aos 90 mil, algo que nunca aconteceu desde que há registos” (DN, 5/Julho).

Sem portugueses não há economia, consumo, emprego, ensino, justiça, país. Com a atenção centrada no défice, desemprego, ou pior, nas tricas do momento, Portugal resvala para a decadência perante a apatia generalizada.

via Logos: Ovo de crocodilo – por João César das Neves.

(more…)

Quinta-feira, 5 Julho 2012

Portugal em decadência acelerada devido ao domínio cultural da União Europeia

«No primeiro semestre deste ano nasceram menos quatro mil bebés, do que em igual período do ano passado.

A taxa de natalidade nacional está em vias de chegar a mínimos históricos este ano. Os nascimentos podem nem sequer chegar aos 90 mil.»

via Logos: Quebra na natalidade coloca nascimentos em mínimos históricos.

Domingo, 22 Abril 2012

O CNECV (Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida) é uma organização anética e politicamente correcta

“Cinco anos após a entrada em vigor da lei que descriminalizou a interrupção voluntária da gravidez, o aborto clandestino já é residual, mas o número de mulheres que recorrem ao hospital para abortar repetidas vezes tem vindo a aumentar.”

via Número de mulheres que repetem abortos tem aumentado – Sociedade – PUBLICO.PT.


Em primeiro lugar, a lei do aborto não é a “lei da interrupção voluntária da gravidez”: é a lei do aborto, sem rodriguinhos!
(more…)

Sábado, 21 Abril 2012

Os elefantes que circulam no salão da União Europeia

Filed under: aborto,economia,Europa — O. Braga @ 12:10 pm
Tags: , ,



Seria injusto dizer que os políticos europeus são burros, mas parece. Parece que existe não um, mas existem pelo menos dois elefantes no sala-de-visitas da União Europeia. Os dois elefantes circulam pelo salão europeu, mas os políticos ou fazem de conta que não os vêem, ou não os vêem mesmo: a dúvida é a de saber se se trata de um caso colectivo de estupidez natural.

O primeiro elefante é fêmea: o problema demográfico da Europa.

A fêmea-elefante circula pelo salão alardeando a sua presença, mas os convivas europeus continuam alegremente a fazer de conta que ela não existe.

O segundo elefante é macho: o problema das dívidas soberanas.

O macho-elefante ostenta o seu porte, a sua jactância escatológica e o respectivo fedor pelo salão da Europa, mas ninguém parece dar conta dele. Na sala-de-visitas da Europa, os convivas políticos não se dão conta de que ou a Europa se fecha, ou a Europa se desfaz; não há meio termo.

Quarta-feira, 4 Abril 2012

Já não existe Direita na Europa

“La Unión (CDU/CSU) de la canciller federal, Angela Merkel, proyecta introducir un impuesto de carácter demográfico para hacer frente a los costes derivados del creciente envejecimiento de la población y la mayor longevidad de los ciudadanos.”

via Merkel estudia aplicar un impuesto por envejecer – Libre Mercado.

Esta notícia é a demonstração concreta e insofismável que não existe já uma Direita na Europa. Gente como Angela Merkel, David Cameron, Sarkozy, Paulo Portas ou Passos Coelho, não são de Direita. Nos Estados Unidos, o candidato republicano Romney segue o mesmo padrão.

O problema é que a Direita sociológica é abandonada a gente como Marie Le Pen! Temos aqui um problema grave a curto / médio prazo.

A notícia é a seguinte: Angela Merkel pretende criar um imposto especial de carácter demográfico, a que chamou de “reserva demográfica”, para obviar aos custos sociais decorrentes do fenómeno de envelhecimento da população alemã.

Ou seja: uma vez que a mulher tem o direito de abortar quando lhe dá na real gana, e dado que o aborto livre tem consequências demográficas gravosas a médio e longo prazo — para além das consequências do Inverno demográfico —, Angela Merkel resolve o problema criando um imposto especial de 5,5% sobre os rendimentos, a ser pago por toda a gente com mais de 25 anos.

Em vez de se criarem as condições para o florescimento de uma cultura de apoio à maternidade e à paternidade; em vez de se instituir uma política de benefícios fiscais — baixa de impostos — em relação à família nuclear constituída por via do casamento, e principalmente às famílias numerosas, Angela Merkel pretende criar mais um imposto.

Isto não é Direita: é socialismo, puro e duro.

Quinta-feira, 15 Março 2012

Entre a revolução e a revelação

Isilda Pegado fala aqui em “nova mentalidade”, e dei comigo, perplexo.
(more…)

Segunda-feira, 27 Fevereiro 2012

Vladimir Putin defende que os russos deveriam fazer mais sexo

Filed under: aborto,ética,cultura,Europa — O. Braga @ 11:27 am
Tags: ,

“Prime Minister Vladimir Putin was mocked by his own countrymen today after urging Russians to start having more sex to put a stop to the country’s declining population.”

via Vladimir Putin ridiculed after demanding Russians have more sex to halt declining population | Mail Online.

Isto está bonito… está…! Quando um Cardeal português diz que o trabalho da mulher em casa, cuidando dos filhos, deve ser valorizado pela sociedade — cai o Carmo e a Trindade porque a mulher tem “direitos reprodutivos”. E quando Vladimir Putin vem dizer que os russos devem fazer mais sexo em vez de estarem a ver telenovelas, o povo ri-se com a ideia.

A Rússia tem hoje 142 milhões de habitantes, e as previsões são que esse país vai perder 50 milhões de habitantes nos próximos 40 anos.

O problema demográfico não se resolve apenas com incentivos financeiros à maternidade. E por isso é que a política que se segue na Europa e em Portugal é suicidária. O problema é ético. Por isso, a classe política que temos vai ter que responder pelos crimes lesa-pátria que estão a cometer; e se não forem eles, serão certamente os seus descendentes e/ou parentes.

Estou absolutamente certo de que gente como, por exemplo, Mário Soares, Passos Coelho, ou José Sócrates, ou Francisco Louçã, e seus respectivos parentes e descendentes, serão a seu tempo julgados pela História e pelo povo português. E não serão bem tratados.

Terça-feira, 14 Junho 2011

A Esquerda e a cultura da irresponsabilidade (1)

Nas últimas eleições, o Bloco de Esquerda desceu a sua votação para os 5%; o Partido Comunista manteve o apoio ao seu dogma, mas não cresceu. O Partido Socialista (de José Sócrates) levou a sua pior derrota eleitoral desde que me lembro.

Para trás, ficaram seis anos de devastação do país governado à esquerda, a muitos níveis: económico, financeiro, social e cultural. As consequências económicas, financeiras e sociais, resultantes da governação de Esquerda, são infelizmente bem conhecidas por parte dos portugueses. Porém, a dimensão cultural dos estragos causados pela esquerda são enormes e profundos, e colocam em causa a reconstrução do país nas outras áreas e, portanto, o seu futuro.

Contudo, é surpreendente que toda a gente fale de economia e finanças, mas pouca gente se refira à cultura (no sentido antropológico do termo) que é absolutamente decisiva para as outras áreas: é a cultura que delimita a economia e as relações em uma sociedade.
(more…)

Terça-feira, 17 Maio 2011

Os traidores serão julgados, ou a traição acabará com Portugal

O escritor inglês, G. K. Chesterton, escreveu que a resposta para alguém que fale em “excesso de população”, é a de perguntar-lhe se faz parte desse excesso de população; e se essa pessoa disser que não faz parte do excesso de população, pergunte-se-lhe, então, como é que ela sabe que não participa desse excesso.

O professor João César das Neves escreveu um artigo que chama à atenção para o facto de Portugal ter hoje a taxa de fertilidade mais baixa da Europa ocidental. Ainda há três anos atrás, só a Espanha estava pior do que nós; hoje, a Espanha de Zapatero e a Espanha do aborto legal para meninas de 16 anos, conseguiu mesmo ultrapassar a nossa taxa de fertilidade.
(more…)

« Página anteriorPágina seguinte »

%d bloggers like this: