perspectivas

Sexta-feira, 2 Abril 2010

O desespero do materialismo

Desde meados dos anos 70 do século passado, mas acentuando-se sobremaneira de há vinte anos para cá, temos vindo a assistir a uma actividade militante por parte de personalidades neo-ateístas oriundas principalmente do mundo académico ― tipo Richard Dawkins, Christopher Hitchens, Daniel Dennett e Sam Harris, Peter Singer, etc. ― e apoiadas logística e financeiramente por um determinado tipo de elite plutocrata sem Pátria. Os neo-ateístas não se limitam a divorciar-se da religião relegando esta para a vida privada de cada um, como faziam os seus predecessores ateístas; o neo-ateísmo organizou-se ele próprio como uma forma de religião negativa que lançou uma espécie de Jihad contra as religiões positivas.
(more…)

Domingo, 21 Março 2010

Entre Gandhi e Husserl

Estive ontem a rever (em DVD) o filme “Gandhi” que na minha opinião é um dos melhores filmes de sempre. Dei comigo a pensar que Einstein não esteve certo quando disse que “nas próximas gerações as pessoas se interrogarão sobre o facto de como foi possível que uma pessoa com as características dele (de Gandhi) tenha andado sobre esta terra”. Perguntem hoje a alguém na Europa com menos de 30 anos quem foi Gandhi e estou convencido de que a maioria tem uma ideia desfocada da personagem e o resto simplesmente não sabe; dêem mais duas gerações à Europa e Gandhi mergulhará no esquecimento total. E isto porque o aparecimento na Europa da idade moderna de um fenómeno minimamente semelhante ao de Gandhi ― por mais remota que seja essa semelhança ― seria praticamente impossível; alguém com uma mundividência semelhante à de Gandhi seria ― na Europa do filisteu actual ― considerado um maluco risível e “a quem se deve dar um desconto”.
(more…)

%d bloggers like this: