perspectivas

Quarta-feira, 30 Março 2011

O erro de Espinoza (2)

Espinoza foi um homem que viveu e morreu sem grandeza porque não conseguiu ser diferente de uma árvore — não conseguiu vislumbrar a sua condição de miserável.

Quando Stephen Hawking, no seu último livro, afirmou que a causa do universo era o próprio universo, nada mais fez do que seguir, grosso modo, a metafísica de Espinoza. A diferença essencial é a de que Stephen Hawking baseia-se no conceito de Multiverso para justificar a infinitude material do espaço-tempo, enquanto que Espinoza concebia o universo como infinito porque não tinha os meios científicos suficientes para saber que, afinal, o universo teve um princípio e que, por isso, é finito.
(more…)

Quarta-feira, 30 Dezembro 2009

O inconsciente de Richard Dawkins e o consciente de Blaise Pascal

Richard Dawkins é tão limitado intelectualmente que utiliza o absurdo na tentativa de reductio ad absurdum de um pensamento de Pascal (1623 ― 1669). (more…)

%d bloggers like this: