perspectivas

Segunda-feira, 7 Fevereiro 2022

A “Esquerda” que infesta os me®dia

Filed under: Canadá,Esquerda,esquerdalho,esquerdopatia,Globalismo,TSF — O. Braga @ 9:34 am
Tags:

canada ultra direita webHoje ligo o rádio do carro, perto das oito horas da manhã, e ouço um jornalista esquerdopata (Fernando Alves) a desancar nos camionistas canadianos, e a defender a necessidade de repressão policial brutal do governo canadiano sobre os ditos camionistas, cujo “crime” é o de reivindicar o fim da vacinação obrigatória imposta por um Estado para-totalitário. E depois apareceu uma jornaleira de serviço defendendo a necessidade de cortar o apoio financeiro e logístico aos camionistas.

Esta é a Esquerda actual, que infesta os me®dia.

A Esquerda actual é contra as manifs, se o Estado globalista não sai fortificado com as posições dos manifestantes. O foco da Esquerda actual é o Estado, e não o povo. Para a Esquerda actual, o povo é merda.

Ainda irei ver o Fernando Alves a defender a legitimidade da lei do KILL SWITCH que se prepara para ser obrigatório a partir de 2026: a polícia poderá parar qualquer automóvel, remotamente, desligando-lhe o motor. O Fernando Alves deve certamente exultar com este reforço do Poder do Estado !

Esta gente é doente. Mas é este tipo de gente que molda a opinião pública, dizendo-se “de Esquerda”, mas obedecendo caninamente aos seus patrões plutocratas globalistas.

fuck trudeau web

Quarta-feira, 7 Março 2018

A guerra dos comunas “católicos” contra a Igreja Católica

Filed under: Igreja Católica,papa Chico,papa-açorda,TSF — O. Braga @ 10:34 am

 

Hoje, na TSF (antes das 10), dei com o jornalista comuna Fernando Alves a entrevistar um tal António Marujo que é um outro jornalista esquerdista que se diz “católico”. O tema da conversa era o da “mulher e a Igreja Católica”.

millet-angelus-camponeses-rezando-web400Surpreende-me como uma estação de rádio privada, como é a TSF, coloca um jornalista comuna a fazer guerra psicológica contra as populações e logo às primeiras horas do dia.

Como é timbre destes comunas infiltrados na Igreja Católica e que se dizem “católicos”, a narrativa costumeira é o de que “a mulher sempre foi desprezada pela Igreja Católica” — o que é absolutamente falso (se tivermos em consideração a cultura antropológica europeia ao longo do tempo).

O cursinho de Comunicação Social que o senhor António Marujo tirou, não lhe dá qualquer autoridade de direito ou intelectual para julgar a acção da Igreja Católica em relação à mulher e em termos relativos, isto é, sem que se caia na falácia de Parménides.

Estes comunas “católicos” criticam a Igreja Católica medieval, por exemplo, à luz da moral actual — mesmo sem se ter a certeza de que os parâmetros morais actuais são globalmente melhores do que os medievais.

Eu não tenho a certeza da superioridade moral do senhor António Marujo em relação a um camponês analfabeto da Idade Média.

Através da falácia de Parménides — que é uma falácia lógica que resulta da comparação de tempos diferentes, por exemplo, estabelecer a certeza de um determinado futuro baseando-se no presente, ou fazer juízos de valor acerca de um passado longínquo, estabelecendo como paradigmas de análise, os valores do presente —, o António Marujo diz que a Igreja Católica ostracizou a mulher: o que é absolutamente falso. É claro que nunca veremos a marujada comuna desta vida a criticar o Islão, este sim pejado de ideologia misógina.

“Católicos” marxistas, como é o caso do António Marujo, são incompatíveis com o catolicismo. Ponto final. Nós toleramo-los, da forma que toleramos os tolos, os ignorantes e os inconsequentes.

%d bloggers gostam disto: