perspectivas

Segunda-feira, 27 Março 2017

A defesa do Alcorão deve dar prisão

Filed under: Canadá,Islamismo,islamização,Islamofascismo,islamofobia,Islão — O. Braga @ 12:09 pm

 

O parlamento canadiano acaba de decidir, através de lei, que qualquer crítica ao Islão e/ou Islamismo é crime de “islamofobia”. Segundo a nova lei canadiana, todas as religiões (incluindo o Cristianismo) são susceptíveis de crítica, excepto o Islamismo.


ban-islam-web

  • Se eu — na minha condição de indivíduo com opinião, e sem qualquer vestimenta religiosa — disser ou escrever publicamente que os grupos de pessoas A, B e C são grupos vis, cujos homens necessitam de ser exterminados, e que as suas mulheres e crianças devem ser transformadas em minhas escravas sexuais, provavelmente terei problemas com a Justiça.
  • Mas se uma religião (como é o caso concreto do Islamismo), enquanto tal, disser ou escrever publicamente que os grupos de pessoas A, B e C são grupos vis, cujos homens necessitam de ser exterminados, e que as suas mulheres e crianças devem ser transformadas em escravas sexuais — neste caso, esta posição da religião enquanto religião, é ignorada, ou justificada e tolerada pela classe política do Ocidente.

Enquanto a Europa ou a União Europeia tiver este duplo critério de juízo, não vai a lugar nenhum.

A liberdade de religião não garante a “liberdade” de pregar publicamente o genocídio de um povo ou de uma cultura, e de defender para si própria uma supremacia grotesca.

Por isso, a simples defesa do Alcorão deve dar prisão — assim como a defesa pública dos campos de concentração nazis ou dos Gulag soviéticos deveriam dar prisão. Há limites para a liberdade de expressão.

Quinta-feira, 23 Março 2017

A impotência e o terror da classe política europeia face ao Islão

 

Aquilo a que se convencionou chamar de “secularismo” não irá travar a expansão violenta do Islão totalitário na Europa.

ACORDEM-ISLAO-WEB

Aquilo a que se convencionou chamar de “extrema-direita”, nada mais é do que a reacção popular (e populista) ocidental à estupidez institucionalizada promovida pela classe política dos países europeus. Como vimos recentemente com as eleições na Holanda, basta que a classe política (em geral) seja realista (olhe para a realidade e para os factos, por um lado, e para a História, por outro lado), para que a chamada “extrema-direita” seja dissipada.

horror-merkel-web

Quarta-feira, 22 Março 2017

Amanhã haverá velas, flores, vigílias e lágrimas em Westminster; e o Islão continuará a matar europeus.

Domingo, 19 Março 2017

O Lutz Brückelmann é um idiota chapado

 

Uma coisa é roubar uma bicicleta; outra coisa, bem diferente, por exemplo, é violar uma mulher; ou arrebentar uma bomba em sítio público.

Penso eu que roubar uma bicicleta não é tão grave como fazer explodir uma bomba em sítio público e matar dezenas de pessoas: mas ele há gente que pensa que não se deve generalizar no que diz respeito aos ladrões de bicicletas (aka, portugueses na estranja) e/ou aos bombistas islâmicos e/ou marroquinos.

Há por aí um inteligente que dá pelo nome de Lutz Brückelmann que diz que a Holanda só deve deportar os marroquinos que se fazem explodir em Allauhakbar , ou que assassinam em nome de uma religião, ou que violam mulheres porque não vestem Burka, etc..

Ou seja, o Brückelmann pensa que há uma cultura islâmica pacífica e compatível com a herança europeia de tradição cristã, por outro lado, e, por outro lado, uma outra cultura islâmica violenta dos marroquinos criminosos que devem ser deportados.

Vemos aqui em baixo um vídeo acerca dos muçulmanos moderados que o idiota Brückelmann não quer deportar da Holanda.

 

É caso para dizer: Lutz Brückelmann: vai à bardamerda!

Sexta-feira, 10 Fevereiro 2017

Em Angola, o Islamismo é uma seita, e não uma religião

Filed under: Islamofascismo — O. Braga @ 10:49 am
Tags: , , ,

 

nigeria-boko-haram-webBasta que olhemos para o que se passa hoje na Nigéria, por exemplo, para que compreendamos a atitude do governo de Angola em relação ao Islão. Relatos falam em 20 mesquitas destruídas, e outros em 80 mesquitas desmanteladas.

O Islão não é uma religião endógena em Angola; para além das religiões animistas, é o Cristianismo (seja luterano, seja católico) que é tradicional- e historicamente reconhecido como a religião universal em Angola.

Os islamitas angolanos não hesitarão em recorrer à violência para impôr os seus desígnios; aliás, Islamismo é sinónimo de violência, como podemos ver hoje na Nigéria do Boko Haram. O que não sabemos é quanto tempo um governo soberano, como o de Angola, vai resistir ao poder fáctico, global e imperial do Islão.

Terça-feira, 13 Janeiro 2015

Um fuinho é um buaquinho na paêde, ou num boneco de neve

Filed under: A vida custa,Islamismo,Islamofascismo — O. Braga @ 5:06 pm

Um poeminente cléigo da Aábia Saudita levantou polémica ao declaá que a constução de bonecos de neve é um compotamento «anti-islâmico» que deve sê condenado. (via)

Óa bem: o poblema é um fuinho. Imaginem que alguém faz um fuinho no boneco de neve e se apoveita do buaquinho!

Pu isso é que o boneco de neve é um atentado à moál pública. No Islamismo, os poblemas são simples de êsolvê: se a mulhé pode pô um pá de cónos ao maído, então tapa-se-lhe o côpo todo com lenços e lençóis. Assunto êsolvido! Se um boneco de neve pode tê um fuinho, então poíbe-se o boneco de neve pa que ninguém se apoveite do buaquinho!

Mais vale peveni que êmediá !

Domingo, 4 Janeiro 2015

PEGIDA

Filed under: Europa,Islamismo,Islamofascismo — O. Braga @ 11:28 am
Tags: ,

 

O fenómeno social e político alemão que dá pelo nome de PEGIDA tem sido criticado por Angela Merkel e pela Igreja Católica alemã.

Pegida-web

Uma das críticas é a de que elementos da extrema-direita alemã apoiam a PEGIDA, o que pretende significar que todos os apoiantes da PEGIDA são de extrema-direita. Trata-se de uma falácia da generalização.

Outra crítica — a de Angela Merkel — é a de que a PEGIDA é contra a imigração em geral, o que é falso. A PEGIDA é o acrónimo de Patriotische Europäer gegen die Islamisierung des Abendlandes (Europeus Patrióticos Contra A Islamização do Ocidente), ou seja, não é um movimento contra o imigrante enquanto tal, mas antes é um movimento contra a imposição da cultura islâmica na Europa (e não só na Alemanha).

Dado que nem todos os imigrantes são muçulmanos; dado que muitos muçulmanos praticam a sua religião sem chatear ninguém; e dado que o movimento pretende ser europeu (e não só alemão), não se trata de um movimento contra toda a imigração na Alemanha. Angela Merkel interpretou mal, sabe-se lá por que razão.

A ideia segundo a qual a PEGIDA se pode transformar, no futuro, em um movimento contra qualquer tipo de migração, é abusiva: se adoptássemos esta bitola de análise, todos os movimentos sociais e políticos seriam criticáveis na base daquilo que em que se poderiam eventualmente transformar no futuro — o que levaria ao imobilismo na política. 

O que é espantosa é a posição da Igreja Católica alemã — um exemplo de Dhimmitude. Quando se defende as raízes cristãs e gregas da cultura europeia, a Igreja Católica alemã (alinhada ideologicamente com o papa Bergoglio) vem defender a islamização da Europa e da Alemanha.

Quarta-feira, 25 Junho 2014

A Catalunha proibiu as touradas; e a arena Monumental de Barcelona vai ser transformada em uma mesquita

A Catalunha proibiu as touradas; e a arena Monumental de Barcelona vai ser transformada em uma mesquita.

monumental-de-barcelona
O emir do Catar pretende investir 2,2 mil milhões de Euros para transformar a arena Monumental de Barcelona em uma mesquita, a maior da Europa, com uma capacidade para 40 mil maomedanos. Irá ser construído um minarete com 300 metros de altura (o terceiro mais alto do mundo, a seguir aos minaretes da mesquitas de Meca e de Medina). A nova mesquita terá também uma madraça e alojamentos para 300 pessoas (por exemplo, pode ser útil para alojar terroristas islâmicos).

A ironia é a de que a Esquerda acabou com as touradas na Catalunha, mas ao mesmo tempo contribuiu para o fortalecimento do Islão — não só na Europa, mas sobretudo na Catalunha. As touradas, que faziam parte do património cultural espanhol e catalão, são proibidas, e o Islamismo, que é uma religião alienígena na tradição europeia e com contornos ideológicos radicais, fortalece-se através das opções políticas da “Esquerda laica” e politicamente correcta.

Domingo, 18 Maio 2014

O Padre Gonçalo Portocarrero de Almada não terá lido o Alcorão

Filed under: Islamismo,Islamofascismo — O. Braga @ 7:43 am
Tags:

 

A julgar por este artigo assinado pelo Padre Gonçalo Portocarrero de Almada, ele não leu o Alcorão; a isso não é obrigado, sendo um sacerdote católico; também não se pode obrigar um mufti muçulmano a ler o Novo Testamento.

Eu li o Alcorão, de fio a pavio.

(more…)

Quinta-feira, 27 Março 2014

O Islão, a religião da paz

Filed under: Islamofascismo — O. Braga @ 2:41 pm
Tags: , ,

 

“Al publicar este impresionante documento gráfico en facebook, he pretendido denunciar ante la opinión pública internacional unos hechos monstruosos, absolutamente silenciados por los medios de comunicación de masas; un auténtico genocidio tan monstruoso y bestial como los episodios más abyectos de los campos de exterminio nazis.”

Cristianos quemados vivos en Nigeria: un holocausto monstruoso ante la indiferencia internacional

cristaos quimados vivos na nigeria webCristãos queimados vivos por muçulmanos na Nigéria

Domingo, 17 Novembro 2013

Síria: Jihadistas decapitam comandante jihadista por engano

Filed under: Islamismo,Islamofascismo — O. Braga @ 8:10 am
Tags:

 

Islamisten enthaupten aus Versehen anderen Islamisten: „Wer arbeitet, macht Fehler“

 

 

Quinta-feira, 14 Fevereiro 2013

O desenvolvimento tecnológico no Irão: uma máquina de cortar dedos

Filed under: A vida custa,Islamofascismo — O. Braga @ 8:42 pm
Tags: ,

“Iran has unveiled its latest innovation in criminal punishment – a machine that cuts off the fingers of thieves.”

via Iran unveils finger amputating machine for use on thieves – Telegraph.

Para além do programa nuclear em curso, o Irão do presidente Ahmadinejad (mais conhecido por “Mad Jad”) está preocupado com o seu desenvolvimento tecnológico em outras áreas.

Desta vez, o Irão desenvolveu uma máquina de cortar dedos para punir os ladrões, máquina essa que deve merecer a nossa atenção no que diz respeito à sua eventual utilização em relação à nossa classe política.

maquina de corter dedos do mad jad web

Página seguinte »

Create a free website or blog at WordPress.com.