perspectivas

Domingo, 9 Dezembro 2018

O psicopata Macron já perdeu a autoridade moral e política — ele não se demite, e por isso só lhe resta ser assassinado (2)

Filed under: Europa — O. Braga @ 5:00 pm
Tags: , ,

 

A polícia de choque do psicopata Macron arrasta uma mulher pelas ruas de Lyon.

Anúncios

O psicopata Macron já perdeu a autoridade moral e política — ele não se demite, e por isso só lhe resta ser assassinado

Filed under: Europa — O. Braga @ 4:42 pm
Tags: , ,

 

A polícia de choque do psicopata Macron arrasta um manifestante pacífico pelas ruas de Paris.

A bandeira da União Europeia nos blindados da polícia do psicopata Macron

Filed under: Europa — O. Braga @ 4:31 pm
Tags: , , ,

 

É para isto que vai servir o chamado “exército europeu”: para reprimir brutalmente a liberdade dos povos da Europa.

 

A força desproporcionada da polícia do psicopata Macron

Filed under: Europa — O. Braga @ 4:23 pm
Tags: , ,

 

A polícia de choque do psicopata Macron dispara um cartucho de gás contra o estômago de um manifestante pacífico.

Brexit & Macron

Filed under: Brexit,Europa,França,Macron — O. Braga @ 12:29 pm

Rasmus Paludan, advogado dinamarquês falando no Canadá sobre o Pacto de Imigração da ONU

Filed under: Canadá,Europa,Geral,imigração — O. Braga @ 10:24 am

Sábado, 8 Dezembro 2018

Imagens de uma estação de Metro a norte da cidade de Bruxelas, Bélgica.

Filed under: Europa — O. Braga @ 7:31 pm
Tags: ,

 

Importamos o terceiro mundo, e ficamos o terceiro mundo.

 

A diferença entre Paris e Roma

Filed under: Europa — O. Braga @ 7:19 pm
Tags: , , , ,

 

paris-roma-web

Quarta-feira, 5 Dezembro 2018

Eis o jantar do G20 em Buenos Aires, Argentina.

Filed under: A vida custa,Esta gente vota,Europa,Globalismo,União Europeia — O. Braga @ 8:13 pm

 

Entretanto, muitos idosos reformados, na Europa, andam pelos caixotes do lixo para poderem comer qualquer coisa.

 

Segunda-feira, 10 Setembro 2018

A Esquerda aliou-se aos mais ricos do mundo para destruir os povos da Europa

 

Renate Künast, do partido “Os Verdes” da Alemanha, e que foi Ministra do Consumo de um governo de Angela Merkel, escreveu o seguinte no Twitter:

“O europeu moderno é o que é por causa dos velhos europeus se misturarem com o povos modernos que vêm de África”.

Reparem que os “velhos europeus” são os brancos alemães; e os “povos modernos” são os pretos imigrantes (tentativa de imposição de uma deriva do sofisma ad Novitatem na cultura antropológica): os europeus são “velhos”; e os “modernos” são os pretos.

Isto é exactamente o que a Esquerda pensa, em toda a Europa, sem tirar nem pôr.

modernos-europeus-web

Estamos a assistir, na Europa, a mais um genocídio massivo, desta vez por via da substituição compulsória da população europeia.

E, mais uma vez, o genocídio resulta de uma aliança entre o movimento revolucionário (a Esquerda), por um lado, e a plutocracia internacional globalista (os mais ricos do mundo), por outro lado.

Já vimos “filmes” parecidos com este, no passado recente — por exemplo: o movimento político eugenista teve origem nos meios académicos de Oxford e Cambridge em finais do século XIX, na sequência da afirmação da moda darwinista nos meios intelectuais (por exemplo, com Bernard Shaw, que defendeu o eugenismo); e, mais tarde, já no princípio do século XX, foi nos Estados Unidos que o eugenismo se afirmou com gente como Margaret Sanger e com o multimilionário John Ford, que serviram de inspiração ao regime nazi (o nazismo fez parte do movimento revolucionário do século XX, e por isso, pertenceu à Esquerda).

Domingo, 5 Agosto 2018

A falência do Estado de Direito na Europa

 

Por toda a Europa, o Estado de Direito vai sucumbindo ao Poder político islâmico e à lei islâmica (Sharia); e tudo isto em nome da “liberdade” — a liberdade dos liberais, que os muçulmanos organizados politicamente pretendem suprimir.

« (…) a lógica do liberalismo político leva-o a tolerar ideias ou movimentos que têm como finalidade destruí-lo. A partir daí, perante a ameaça, o liberalismo está condenado, quer a tornar-se autoritário, isto é, a negar-se ― provisória ou duradouramente ― a si mesmo, quer a ceder o lugar à força totalitária colocada no poder ». [Edgar Morin]


Domingo, 29 Julho 2018

Discriminação da Europa em relação aos cristãos sírios

Filed under: Europa,imigração,Inglaterra,Islamismo,islamização,islamofobismo — O. Braga @ 1:08 pm

« Página anteriorPágina seguinte »

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: