perspectivas

Terça-feira, 21 Março 2017

Morreu um pobre diabo, rodeado de brinquedos

Filed under: Bilderberg,Globalismo,Nova Ordem Mundial — O. Braga @ 6:56 pm
Tags: ,

 

“Some even believe we are part of a secret cabal working against the best interests of the United States characterizing my family and me as ‘internationalists’ and conspiring with others around the world to build a more integrated global political and economic structure – one world, if you will. If that’s the charge, I stand guilty, and I am proud of it.”

David Rockefeller

David Rockefeller reconhece, nas suas memórias, que traiu — em acções concretas — o seu próprio país. E nada lhe aconteceu; permaneceu impune. O mesmo acontece ainda hoje com George Soros.

Na reunião de Bilderberg de 1991, David Rockefeller afirmou a agenda política dos globalistas, apoiados pelos me®dia:

“The supranational sovereignty of an intellectual elite and world bankers is surely preferable to the national autodetermination practiced in past centuries.”1

david-rockefeller-web

David Rockefeller morreu aos 101 anos depois de 7 (sete) transplantes cardíacos realizados depois dos 70 anos. Sete! PQoP! Ele certamente estaria convencido de que se fizesse mais 20 transplantes cardíacos chegaria aos 200 anos de idade.


eric_voegelin«Para um (homem), as portas da existência estão abertas de par em par, para o deixar contemplar as etapas do ser, depois a natureza inanimada, até Deus. O mundo desdobra-se largamente nele, os seus significados confrontam-se numa relação bem reflectida, e dão assim lugar a uma ordem ontológica; depois, com a valorização destas etapas do ser, formam uma ordem hierárquica, e como resposta à questão da razão de ser, reenviam a uma ordem da criação.
Um máximo de acolhimento da realidade encontra-se ligada com um máximo de racionalidade na ordem e no encadeamento, e encontra-se coroada pela transfiguração dogmática2 da experiência espiritual e religiosa numa ideia de Deus, tal como o Ocidente a desenvolveu na doutrina analogia entis3 .

A outro (homem)4 , só foi dado o prazer de olhares áridos sobre a realidade, talvez mesmo apenas um único: sobre a Natureza, sobre o dinheiro ou Poder, sobre um grande homem, sobre um povo, sobre a humanidade — o que ele tenha visto tornar-se-á para ele em Realissimum, o ser mais verdadeiro que se eleva ao lugar de Deus e lhe esconde, assim, todo o resto — nomeadamente, e sobretudo, o próprio Deus.»

(Eric Voegelin, “As Religiões Políticas”, páginas 29/30)


Notas
1. “A soberania supranacional de uma elite intelectual e de banqueiros internacionais é seguramente preferível à autodeterminação nacional praticada em séculos passados”.
2. “Há duas espécies de pessoas: as que têm dogmas mas que não reconhecem que os têm, e os que têm dogmas e reconhecem que os têm.” → G. K. Chesterton
3. Semelhança (mas não igualdade) essencial entre o ser humano enquanto criatura, e Deus enquanto criador.
4. neste caso, David Rockefeller.

Advertisements

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.