perspectivas

Segunda-feira, 6 Junho 2016

Olha outro !

Filed under: A vida custa,Esta gente vota — O. Braga @ 6:58 pm
Tags:

 

Depois de o José Rodrigues dos Santos ter dito que o fascismo evoluiu do marxismo, o líder do partido espanhol “Podemos” diz que Karl Marx e Engels eram social-democratas. Estamos sempre a aprender.

Marx y Engels eran socialdemócratas

Um dia destes, o José Pacheco Pereira vai dizer no programa “Quadratura do Círculo” que Mao Tsé Tung foi um socialista moderado que podia perfeitamente encaixar no Partido Socialista de António Costa.

E o Arnaldo de Matos, do MRPP, acolitado pelo José Pacheco Pereira, virá clamar a terreiro que sempre foi um moderado, e que quem se radicalizou foi o faxista Marques Mendes e o radical europeísta neoliberal António José Seguro.

Ou seja, já não há comunistas: é tudo social-democrata.

13 comentários »

  1. A dita social~democracia, socialismo sueco e essa treta toda, são o próprio socialismo fabiano, certo?

    Comentar por Eu Mesmo — Segunda-feira, 6 Junho 2016 @ 7:15 pm | Responder

    • Sim, mas se Engels era um “social-democrata” quando ainda não existia o conceito de “social-democracia”, então o Stuart Mill era um “neoliberal hayekiano”.

      Comentar por O. Braga — Segunda-feira, 6 Junho 2016 @ 7:19 pm | Responder

      • Certo mas segundo o Olavo e até Curtis Bowers(ou um dos peritos que ele entrevistou no documentário “Agenda”) creio eu, a estratégia do socialismo evolutivo já estava delineada em Karl Marx, só não tinha sido baptizada porque inicialmente tudo se deixara seduzir pela mitologia infantil revolucionária.

        Comentar por Eu Mesmo — Segunda-feira, 6 Junho 2016 @ 7:59 pm

      • Devemos sobretudo basear-nos em factos e menos em teorias. O “Manifesto” de Marx e Engels defende claramente a revolução violenta, e por isso nada tem de social-democracia fabiana.

        O que Karl Marx defendeu foi o conceito de “revolução permanente”, que pouco ou nada tem a ver com “socialismo fabiano” ou “evolutivo”. Aliás, Karl Marx criticou os socialistas utópicos franceses, criticou Proudhon, e criticou os socialistas ingleses (herdeiros de Bentham) — estes últimos, sim, seriam uma espécie de sociais-democratas.

        O socialismo fabiano surgiu já no século XX, depois de se ter verificado o falhanço da internacionalização do comunismo — nomeadamente através de Lukacs, de Gramsci, e também através da Escola de Frankfurt.

        Comentar por O. Braga — Segunda-feira, 6 Junho 2016 @ 9:30 pm

      • Certo, Engels só participa com Marx no “Manifesto” e não é aí que Marx fala que para instaurar o socialismo pode demorar décadas ou séculos.

        Já ouvi militantes(da velha escola) do PPD a profetizarem que o BE irá substituir o PS daí a necessidade de se associarem mais ao dito centro(que na verdade é esquerda).

        Comentar por Eu Mesmo — Segunda-feira, 6 Junho 2016 @ 10:49 pm

      • Há aí um equívoco que decorre de uma interpretação errada.

        Karl Marx espera pouco da persuasão, e espera tudo da luta de classes. A social democracia aposta tudo na persuasão e pouco na luta de classes.

        Basta esta diferença para verificarmos que a interpretação “da instauração do socialismo que pode demorar séculos” que identifica Karl Marx com a social-democracia, está errada.

        Esse erro de interpretação deve-se à ideia de Karl Marx segundo a qual a divisão de classes acabará por desaparecer, substituída por uma completa harmonia política; mas, segundo Karl Marx, esse ideal (o fim da divisão de classes) é longínquo (pode demorar muito tempo, tal como a segunda vinda de Jesus Cristo entre os católicos); entretanto, há guerra e ditadura, e insistência de Karl Marx na ideologia ortodoxa violenta.

        O que “pode demorar séculos” é o fim da divisão de classes, e não o socialismo. O socialismo deve ser implementado já, através da violência.

        Comentar por O. Braga — Terça-feira, 7 Junho 2016 @ 9:26 am

      • Então os pressupostos que levaram à criação da social~democracia não estão presente nem de forma subliminar numa das obras de Marx, como por exemplo o eugenismo em Darwin?

        Podemos dizer que a social~democracia surge dentro do meio marxista e que gerou uma divisão interna? Podemos dizer que é uma espécie de síntese que os marxistas fizeram entre capitalismo e socialismo?

        Comentar por Eu Mesmo — Terça-feira, 7 Junho 2016 @ 2:57 pm

      • A ideia segundo a qual Darwin defendeu “subliminarmente” o eugenismo, é absurda. Subliminar significa que houve intencionalidade, o que não é verdade. Darwin nem sequer era ateu: era agnóstico.

        De forma semelhante, a ideia segundo a qual Nietzsche defendeu “subliminarmente” o nazismo, é absurda. O nazismo veio depois de Nietzsche, e este não era bruxo para prever que o nazismo vinha aí. Trata-se de um excesso de interpretação.

        A ideia segundo a qual Karl Marx defendeu “subliminarmente” a social-democracia, é absurda — não só porque o conceito de social-democracia não existia ainda em 1848 (data do Manifesto), mas também porque Karl Marx defendeu claramente a revolução pela violência.

        Mais tarde, a social-democracia alemã adoptou parcialmente a doutrina marxista; mas a partir de 1912 (início da república de Weimar) , o marxismo foi banido do Partido Social Democrata alemão. E já na década de 1920, surgem os revisionistas marxistas Lukacs, Gramsci e a Escola de Frankfurt.

        A social-democracia europeia do princípio do século XX, em geral, seguiu os preceitos doutrinários dos Whigs ingleses (o partido trabalhista) influenciados pela esquerda inglesa herdeira de Bentham. A palavra “socialismo” foi inventada por um inglês (Owen). O socialismo inglês era “associacionista”, ou seja, não esperava nada, ou quase nada, do Estado.

        Só depois da II Guerra Mundial o marxismo voltou a influenciar a social-democracia (maior intervenção do Estado na sociedade), a começar pela Suécia, e depois a toda a Europa.

        Portanto, a resposta é “não” às duas perguntas.

        Comentar por O. Braga — Terça-feira, 7 Junho 2016 @ 7:37 pm

      • Certo e a partir daí essa fixação toda pela mimetização do regime sueco contagiou a Europa como um vírus(sobretudo porque agradava a classe política e lhe conferia meios para dirigir a sociedade)… hoje em dia está em decadência e mesmo assim temos na SIC notícias um programa “Polícia Sueca” (já que os meninos de lá de baixo são bem educados de mais para ter vergonha)… aprendo mais na secção de comentários do seu blog do que com certos doutores de história que conheço e com quem falo…

        Comentar por Eu Mesmo — Terça-feira, 7 Junho 2016 @ 10:58 pm

  2. Aqui no Brasil estão a processar padres por defenderem a doutrina católica: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=318076

    Comentar por Júnior Cabral — Terça-feira, 7 Junho 2016 @ 2:44 am | Responder

  3. Eu não sei até que ponto isto tem graça, mas cá vai na mesma:

    http://bairrodooriente.blogspot.com/2016/06/o-mito-dos-zero-refugiados-parte-i.html

    Ou você também usa o Blogger e meteu-se mesmo com o tipo, e isso é coisa que eu desconheço, ou anda alguém a fazer-se passar por si?

    Comentar por Hugo Gaspar — Terça-feira, 7 Junho 2016 @ 9:10 am | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

site na WordPress.com.