perspectivas

Segunda-feira, 11 Abril 2016

Estamos a ser sujeitos a uma nova forma de totalitarismo

Filed under: A vida custa — O. Braga @ 1:07 pm
Tags: ,

 

O politicamente correcto é uma forma de totalitarismo, porque em nome da diversidade e da igualdade impõe coercivamente a indiferenciação formal das pessoas. Para o politicamente correcto, a “igualdade” é uma espécie de “fôrma” que nos torna idênticos. O colorido é apenas uma “farda” que nos dá a ilusão da diferença. igualdade-diversidade

A obsessão politicamente correcta (Partido Comunista, Bloco de Esquerda e Partido Socialista de António Costa) com a igualdade, priva-nos da liberdade.

A sociedade não pode viver sem instituições, e estas devem sempre ter a liberdade de se organizarem autonomamente; ou seja, nas instituições, e pela sua própria natureza, há sempre pessoas que reúnem as condições para estarem dentro delas, e outras que não reúnem essas condições – mesmo que as instituições tenham apoio do Estado.

Por exemplo, um determinado clube (uma instituição) deve ter o direito de definir autonomamente quem pode ser sócio dele, ou não.

A propósito, a Helena Matos escreve aqui um artigo acerca da polémica igualitarista e politicamente correcta sobre o Colégio Militar, que é uma instituição com características específicas.

3 comentários »

  1. Verdade

    Comentar por La revue de Claire — Segunda-feira, 11 Abril 2016 @ 3:47 pm | Responder

  2. Eu acredito que, após as instituições religiosas e de ensino infantil, as Forças Armadas são o foco prioritário da doutrinação gay: no primeiro caso, para afrouxar os limites morais normativos da sociedade, no segundo, para preparar e estimular a psiquê dos indivíduos, e no terceiro, para substituir uma experiência de reforço da virilidade por algum tipo de transição pederasta (no sentido grego). Não preciso ser gênio para imaginar o resultado de uma instrução de campo, num distante rincão brasileiro, com dezenas de jovens adolescentes, no meio do nada, sob rígida hierarquia e potencialmente sob a mira de fuzis, à mercê de sargentos e oficiais aberta e militantemente homossexuais: verdadeiros “campeonatos de cu aberto” – como você diz. Basta que se observe o elevado número de estupros de mulheres em navios dos EUA.

    Por fim, saudações a quem tenha estudado no Colégio Militar; eu, cá no Brasil, estudei também.

    Comentar por R. Teixeira — Terça-feira, 12 Abril 2016 @ 12:00 am | Responder

    • A doutrinação gay é um instrumento da Esquerda radical; os gays estão a ser instrumentalizados. Os gays são um meio, e não um fim em si mesmo. Um dia que a Esquerda radical consiga o Poder absoluto, os gays serão reprimidos como toda a gente.

      Por outro lado, não nos devemos esquecer que uma grande parte dos primeiros dirigentes do partido nazi, eram homossexuais.

      http://www.thepinkswastika.com/

      Comentar por O. Braga — Terça-feira, 12 Abril 2016 @ 11:31 am | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

site na WordPress.com.