perspectivas

Terça-feira, 25 Agosto 2015

Alemanha: os pais de uma menina foram para a cadeia por a retirar de uma aula de Ideologia de Género

 

A União Europeia começa a assustar. Este fenómeno que vemos no vídeo em baixo não é só alemão: é uma doença política contagiosa que tem origem no parlamento europeu controlado pelo politicamente correcto (leia-se: controlo esquerdista) e que se vai expandindo como uma metástase por todos os países da União Europeia. Alguns países vão resistindo, mas é uma questão de tempo.

Durante uma aula de “educação sexual” pornográfica — leia-se, aula de Ideologia de Género — uma menina que frequentava a 4ª classe do ensino básico na Alemanha, abandonou a aula daquilo a que se convencionou chamar de “educação sexual”, mas que de facto se trata de educação pornográfica inserida no contexto da lobotomia cultural da Ideologia de Género.

Dado que os pais da menina apoiaram a sua decisão de abandonar as aulas de educação pornográfica, foram parar à cadeia.

7 comentários »

  1. Não entendo como num país governado por um partido da democracia cristã se permite uma coisas dessas no ensino… isso confunde as crianças… poderá até perturbá-las…

    Gostar

    Comentar por Eu Mesmo — Terça-feira, 25 Agosto 2015 @ 4:37 pm | Responder

    • Na Europa já não há partidos da democracia cristã. Nem sequer o “papa Francisco” é católico.

      Gostar

      Comentar por O. Braga — Terça-feira, 25 Agosto 2015 @ 5:19 pm | Responder

  2. Realmente um preocupante absurdo essa notícia. E que coragem dos que idealizaram e realizaram a reportagem; trata-se de um pequeno veículo jornalístico ou será que foi uma realização independente? Agora… esse país é o glorioso 12° colocado no ranking de liberdades! Provocações à parte, para mim é claro que após a primeira fase da implantação da ideologia de gênero – a precoce sexualização infantil – o próximo passo será a indução à transexualização, também infantil. Será perguntado às crianças se elas se sentem à vontade com seus gêneros, e caso queiram mudar, o Estado obrigará que se imponha, à revelia dos pais, tratamentos hormonais, cirúrgicos, grupos de apoio etc. De acordo com o que vi em canais da tv à cabo, a transexualização infantil já opera livremente em alguns Estados dos EUA.

    Gostar

    Comentar por R. Teixeira — Terça-feira, 25 Agosto 2015 @ 4:56 pm | Responder

    • Você continua incomodado com a posição 82 do Brasil no índice de liberdade económica mundial. Você não quer reconhecer publicamente que a economia do Brasil está muito condicionada pelo Estado petista.

      Mas você sabe que a burocracia do Estado e a corrupção no Brasil são muito maiores do que na Alemanha. Daí a posição 82.

      Se não existisse liberdade dos cidadãos na Alemanha, este vídeo não seria publicado, nem sequer existiriam canais independentes de televisão como esse.

      Gostar

      Comentar por O. Braga — Terça-feira, 25 Agosto 2015 @ 5:34 pm | Responder

      • Engano seu, o que me incomodou é que o índice é injusto por não ter critérios harmoniosos, mesmo sabendo que ainda que os tivesse Portugal estaria muito melhor colocado que o Brasil. Quanto à Dilma/Lula/PT, lembre-se de que assim como a Rússia não nasceu em 1917, o Brasil, com suas virtudes e defeitos, também não; não se deixe levar pelo antipetismo chão do Olavo de Carvalho.
        Vou parar de encher o saco com essa história do índice antes que seja expulso do blog; mas você deve ter em conta que, mesmo admirando profunda e sinceramente sua obra, me reservo o direito de discordar daquilo que considere que não tem fundamento, seja uma publicação original ou uma republicação (como o tal ranking)…

        Gostar

        Comentar por R. Teixeira — Terça-feira, 25 Agosto 2015 @ 6:19 pm

  3. As razões por que o Brasil ocupa o lugar 82 e a Alemanha o lugar 12, não podem ser abordadas em um comentário de um verbete como este. O assunto é muito complexo, e a História de ambos os países não explica tudo.

    Por exemplo, no princípio do século XIX, a Alemanha era um país miserável: os alemães tinham (naquela altura) um nível de vida muito inferior ao dos portugueses e brasileiros brancos. A zona da Prússia era miserável. Por isso é que Kant e Hegel saudaram a Revolução Francesa e Napoleão, respectivamente. Para Hegel, Napoleão era o político ideal.

    Portanto, o passado histórico não explica tudo.

    Gostar

    Comentar por O. Braga — Terça-feira, 25 Agosto 2015 @ 6:57 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: