perspectivas

Sexta-feira, 7 Agosto 2015

Isto é moderno e progressista

 

« “During that first ovulation period, the guys would stop by and after every attempt, we’d have a cup of tea while Daantje sat on the couch with her legs up in the air.

Thankfully, it only took two months for her to get pregnant, because I remember thinking, Imagine if we have to do this for a full year: all those jars of semen and basters and all that,” elaborates Dewi. »

These Five People Are About to Have a Baby Together

familia-do-putedoO que não é novo neste conceito de “família” é a mulher enquanto puta

5 comentários »

  1. enquanto se souber ao que se vai, não é ordinarice nenhuma, nem mesmo puta. Esta mulher não tem nada disso. Ser “puta” é uma profissão como outra qualquer. Ser puta é trair a própria família e enchê-la de desconfiança. O mesmo para o mulherengo.

    Gostar

    Comentar por Franz E. — Sexta-feira, 7 Agosto 2015 @ 9:46 am | Responder

    • Você está a confundir “puta”, por um lado, com “prostituta”, por outro lado. Eu tenho muito respeito pelas prostitutas, em geral. Uma puta é outra coisa. ¿Entendeu?

      Gostar

      Comentar por O. Braga — Sexta-feira, 7 Agosto 2015 @ 9:51 am | Responder

    • Não sei se diria o mesmo se prostitua fosse a sua própria filha.

      Gostar

      Comentar por Eu Mesmo — Sexta-feira, 7 Agosto 2015 @ 7:08 pm | Responder

      • Em primeiro lugar, não sei o que pensaria se a minha avó tivesse rodas; possivelmente ela seria um autocarro, mas não tenho a certeza. A minha experiência é baseada na minha vivência, por princípio.

        Em segundo lugar, não tenho filhas.

        Em terceiro lugar, e hipoteticamente, se tivesse filhas e uma delas fosse prostituta, manteria o respeito por ela, quanto mais não seja porque esse respeito lhe era devido porque o pai não lhe deu as ferramentas para ganhar a vida de outro modo.

        A prostituição é, em juízo universal, uma forma de ganhar a vida. São raras as prostitutas que gostam de ser prostitutas. Mas uma puta é puta por refastelamento; uma puta pode ser riquíssima que continua a ser puta; a promiscuidade sexual da puta não decorre de uma necessidade da existência: o modo de vida da puta não é um meio: antes é, para ela, um fim em si mesmo.

        Gostar

        Comentar por O. Braga — Sexta-feira, 7 Agosto 2015 @ 8:25 pm

  2. O “admirável mundo novo” sendo construído perante os nossos próprios olhos.

    Gostar

    Comentar por Eu Mesmo — Sexta-feira, 7 Agosto 2015 @ 7:09 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: