perspectivas

Sábado, 30 Maio 2015

Passos Coelho diz uma coisa, Angela Merkel diz outra (em política, o que parece, é)

Filed under: Europa,Política,Portugal — O. Braga @ 8:18 pm
Tags: , , ,

 

Passos Coelho faz lembrar aquele indivíduo que aparece vestido de smoking em uma festa de churrasco na praia; está toda a gente de calções e T-shirt, e aparece o Passos Coelho de laçarote e smoking.

“As propostas são ambiciosas e claramente a favor da criação de instrumentos de natureza europeia capazes de enfrentar colectivamente os efeitos de choques assimétricos futuros, incluindo o avanço por fases em direcção a um verdadeiro orçamento da zona euro, constituído a partir de recursos próprios e não das transferências nacionais dos Estados-membros como actualmente acontece. As propostas que contém mereceriam facilmente a aprovação do PS, o que torna o secretismo ainda mais incompreensível.”

Passos muda discurso e defende maior integração económica e política

angela merkelEntretanto, Angela Merkel defende exactamente o contrário de Passos Coelho e do António Costa. Depois do seu (dela) encontro com David Cameron, Angela Merkel mostrou-se totalmente aberta à revisão do Tratado da União Europeia vigente, para que o Reino Unido não saia da União Europeia; e sobre o aprofundamento económico (Euro) e político da União Europeia, Angela Merkel chega a dizer o seguinte:

“Uma Europa a duas velocidades já é a nossa realidade actual… já temos velocidades diferentes e não tenho absolutamente nenhum problema em rever o Tratado de Roma para que exista na União Europeia um princípio que estabeleça a legitimidade de uma Europa a velocidades diferentes”.

Chegou a hora da aproximação política progressiva de Portugal às forças que são hostis à União Europeia, incluindo os paleo-conservadores americanos. Portugal vai ter que ter a liberdade de negociar com todos os países do mundo, porque as regras na União Europeia vão ser alteradas a meio do jogo.

Anúncios

1 Comentário »

  1. Como disse Dona Clotilde nos globos de ouro de 2015: somos o que comemos. Como diria eu: somos o que engolimos. E como diria Olavo de Carvalho: somos o que permitimos que nos metam.

    Gostar

    Comentar por Sandra Sabella — Sábado, 30 Maio 2015 @ 11:10 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: