perspectivas

Terça-feira, 26 Novembro 2013

Paulo Fonseca: o treinador mais burro que o FC Porto alguma vez teve

Filed under: FCP,Futebol — O. Braga @ 9:43 pm
Tags: , , ,

 

Desaire após desaire, Paulo Fonseca insiste na mesma equipa com Josué jogando a ala, quando este jogador é um nº 8 típico: ou joga Defour, ou joga Josué, mas o burro não pode deixar o menino Josué no banco.

Licá também não é um ala, mas antes é um nº 10 — um centro-campista de ataque, que deve jogar no miolo. Mas o burro insiste em meter o Licá a ala! A forma como o FC Porto entrou no jogo de hoje, em que em empatou a 1 golo com o Áustria de Viena, não poderia ser melhor do que foi, porque a equipa jogou à imagem do burro!

paulo fonseca web 470

4 comentários »

  1. Boas Orlando. Devo confessar que não tenho visto os últimos jogos, mas no caso de ontem, como era em sinal aberto lá vi uma má primeira parte com um futebol muito desinteressante, já não liguei tanto à segunda parte mas pelo que ouvi o Porto entrou com mais intensidade e intencionalidade.
    O problema do treinador resume-se, na minha opinião, a uma evidência que não é tida em conta: não aparece sempre um “Mourinho” ou um “Vilas Boas” ao virar da esquina. Treinar o Paços que na época passada jogava muito no contra-golpe e treinar um Porto, que pela exigência da própria instituição, não pode jogar no contra-golpe, esse não é o modelo de uma equipa como o Porto, e aqui é que um treinador se “estatela ao comprido”. Ao ter de adoptar outros processos, os mesmos revelam-se desastrosos, esta equipa não tem volume de jogo, tem poucas ideias e algum desacerto defensivo que não se viu na época passada. Sei bem que o Porto e o seu presidente são avessos a despedir treinadores, mas quer parecer-me que é o que vai acontecer.

    Gostar

    Comentar por Emidio Crisóstomo (@Emidcrisos) — Quarta-feira, 27 Novembro 2013 @ 1:47 pm | Responder

    • O burro não vai ser despedido: em vez disso, a Estrutura do FC Porto vai-lhe impôr as ideias que ele não tem.

      Por exemplo, uma coisa muito simples: a estratégia do jogo existe em função das características dos jogadores disponíveis, e não o contrário disto. Se não há alas, não há que inventar alas que não são; se não se pode jogar em 4 x 3 x 3, joga-se em 4 x 4 x 2 (com dois pontas de lança). O que não se pode fazer é inventar o jogo que tem mais de um século de existência.

      Gostar

      Comentar por O. Braga — Quarta-feira, 27 Novembro 2013 @ 4:01 pm | Responder

  2. o licá a dez ? mete o helton a ponta de lança então xD

    Gostar

    Comentar por Eduardo Pereira — Quarta-feira, 27 Novembro 2013 @ 6:30 pm | Responder

    • Olha lá: se o Licá não é um 10, o que é então?! Um guarda-redes?! Porque é que falas do que não sabes?! O Licá não é um ala! Não tem pernas! Entendes? Anda a gasóleo! Não tem velocidade para ser um ala!

      Gostar

      Comentar por O. Braga — Quarta-feira, 27 Novembro 2013 @ 7:28 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: