perspectivas

Sexta-feira, 8 Novembro 2013

Quando a ucronia assume contornos de psicose

Filed under: A vida custa,Esta gente vota — O. Braga @ 5:56 am
Tags:

 

«Quando os governos hajam por bem ocupar-se dos estudiosos, muito mais conforme seria com a sua sábia previdência, tanto em relação às ciências como aos homens, que fomentassem a liberdade dessa crítica, unicamente mediante a qual as especulações da razão podem ser assentes em base segura, do que apoiassem o ridículo despotismo das Escolas, que soltam grande alarido sobre os perigos públicos quando se rasgam as suas teias de aranha, das quais o público nunca teve notícia e de cuja perda, portanto, nunca se sentirá falta.»

— Kant, Crítica da Razão Pura, prefácio à 2ª edição — tradução do alemão, inédita, da Drª Manuela Santos — Koenisberg, no mês de Abril de 1787

O que Kant quer dizer aqui é o seguinte: as elites escolásticas, sejam religiosas, filosóficas ou políticas, são eminentemente esotéricas. As doutrinas das “Escolas” (na linguagem de Kant) e as querelas doutrinárias entre as elites escolásticas, nunca delas “o público teve notícia”.

Hoje, há muita gente que inconscientemente assume que em 1910 havia vários canais de televisão, e telejornais a várias horas do dia. E, por isso, pensam que bastam umas homilias de uns bispos isolados, e umas pastorais destinadas a um povo católico presumivelmente totalmente alfabetizado no início do século XX, e uma comunicação em um qualquer congresso que no dia seguinte já ninguém se lembra de que aconteceu — dizia, há quem pense que o “despotismo das Escolas” sempre teve notícia entre o povo, e que este sentiu falta das querelas ideológicas entre elas.

Ora, a verdade é que no tempo de Kant não havia televisão; e em 5 de Outubro de 1910 também não. E mesmo hoje, com 100 canais de televisão, as querelas das Escolas passam ao lado de milhões de portugueses: mesmo com televisão, podemos dizer que, ainda hoje, Kant tem razão!

Quando o “despotismo das Escolas” prevalece, o contraditório ideológico é apodado de “terrorismo de teclado”. A linguagem é a mesma, entre os radicais, sejam de direita ou de esquerda.

Anúncios

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.