perspectivas

Quinta-feira, 6 Junho 2013

O bom-senso da Justiça irlandesa

“A landmark decision by the High Court to allow the genetic mother of twins born through surrogacy the right to be named on their birth certificates is to be appealed by the State to the Supreme Court.

(…)

Mr Justice Henry Abbott in the High Court found the genetic mother had the right to be named on the birth certificates.”

State to challenge landmark surrogacy ruling

Uma mulher irlandesa conseguiu duas crianças gémeas através da “barriga de aluguer” de uma outra mulher que é, de facto, a mãe biológica. O Supremo Tribunal de Justiça irlandês decidiu que o nome da mãe biológica não pode ser retirado da certidão de nascimento!

Se fosse cá, a mãe biológica seria insultada no programa Prós & Contras com o beneplácito da RTP e da Fátima Campos Ferreira. E o juiz atoleimado Rangel viria à RTPI berrar que Marinho Pinto é homófobo.

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: