perspectivas

Quinta-feira, 23 Maio 2013

A coragem e o desassombro de Marinho Pinto

Podemos dizer o que quisermos do Bastonário da Ordem dos Advogados excepto que lhe falte coragem. E fundamenta a sua opinião em factos, criando um nexo causal na sua argumentação.

Foi isso que vi ontem na RTPn em uma troca de ideias com o atoleimado juiz Rui Rangel acerca da adopção de crianças por pares de invertidos. O problema é que com um atoleimado daquele calibre não vale a pena afirmar que 1+1=2, talvez porque com aquela idade ainda está à espera de um tacho qualquer ou de uma sinecura de nepote obediente e politicamente correcto.

Ele há coisas que são de tal forma evidentes que só um psicótico envergando uma toga de juiz pode negar.

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: