perspectivas

Quarta-feira, 15 Maio 2013

Se já estamos todos fornicados, então vamos a fundo.

A França entrou oficialmente em recessão. Só falta agora a Angela Merkel e o seu ministro Schäuble dizer que “os franceses são uma raça de preguiçosos”, e que “têm inveja dos alemães”. Hoje é preciso afirmar o óbvio, a ver se as pessoas entendem. Por exemplo: “a França não é Chipre”. Parece óbvio, mas para alguns não é. A partir de agora, e com a recessão francesa, impera o conceito de Deutschland Über Alles.

Enquanto a França entra em recessão, com uma taxa de desemprego de cerca de 11% e com forte tendência a subir, a Alemanha promete a nacionalidade alemã aos melhores jovens cientistas e técnicos oriundos de outros países da União Europeia. A Alemanha já não rouba só na economia (exportando o seu desemprego para todos os países da zona Euro) e nas finanças (destruindo os Bancos na zona Euro que não sejam alemães ou vizinhos da Alemanha): já está a roubar os recursos humanos de outros países da Europa.

É neste contexto europeu que Passos Coelho pretende cortar nas pensões dos reformados. Quando Silva Lopes, que ganha um balúrdio de várias pensões de reforma acumuladas, concorda com o corte no rendimento dos reformados, eu penso que ele tem razão: deveríamos fazer como na Suíça se faz (um país capitalista), em que nenhum reformado recebe do Estado mais do que 2.000 Euros líquido. Se Silva Lopes tivesse uma reforma máxima de 2.000 Euros, talvez já não estivesse de acordo com Passos Coelho.

Se fosse de facto necessário “mexer” nas pensões dos reformados, um governante em condições — que não Passos Coelho, que nos saiu uma grande merda — teria, em primeiro lugar, de cortar rasos todos os valores de reformas acima de 2000 Euros. Silva Lopes, em vez de ganhar os cerca de 10.000 Euros mensais de reformas acumuladas, passaria a ter um máximo de 2.000 Euros de reforma. Quem quer ser rico na velhice deve investir em negócios privados.

Portugal vive em um estado de crise moral (moral hazard). Pretende-se cortar em reformas de 250 Euros mensais ao mesmo tempo que existem reformas milionárias, e numa altura em que o PIB português caiu 4% no último trimestre. É a tal “espiral recessiva”. Corta-se no dinheiro em circulação, e depois a economia encolhe, e volta-se a cortar no dinheiro em circulação, a economia volta a encolher, e assim sucessivamente até se instalar a miséria generalizada em Portugal.

Razão tem o democrata-cristão Bagão Félix que diz que o governo de Passos Coelho tem um comportamento social obsceno.

O argumento da “geração grisalha” que alegadamente está contra a nova geração é absurdo. O que está a salvar muitos jovens desempregados são, em muitíssimos casos, as reformas dos avós. Cortem-se nas reformas dos avós e vamos ver mais jovens a roubar e a assaltar Bancos para poderem comer. E o problema é que este processo não tem fim senão quando a revolução se instalar nas ruas e no dia-a-dia. Este processo coelhista vai conduzir a uma espécie de luta armada urbana em que os protagonistas não terão nada a perder, porque já perderam tudo incluindo a dignidade humana.

Passos Coelho tem que sair. Mas ele não sai porque temos um presidente da república senil, que invoca a Nossa Senhora de Fátima quando, por exemplo, assinou a lei do aborto sem veto político. O verdadeiro impasse político que temos reside num presidente da república caquéctico. E a constituição não permite que o presidente da república seja demitido senão em situações especiais. Quem sabe, talvez um golpe-de-estado resolva o impasse político. Se já estamos todos fornicados, vamos a fundo.

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: