perspectivas

Quinta-feira, 21 Fevereiro 2013

A Bélgica vai estender a eutanásia a crianças (1)

A Bélgica pretende modernizar-se e seguir o progresso a partir do exemplo da Holanda, adoptando o sentido do progresso que significa a eutanásia de menores. Porém, segundo as elites belgas, o problema da eutanásia de crianças prende-se com dois aspectos: ou definir uma idade mínima para a eutanásia da criança, ou autorizar a eutanásia de uma criança desde que esta demonstre uma “capacidade de juízo suficiente”. Em ambas as hipóteses, fica claro que a criança pode fazer a sua escolha pela eutanásia mesmo em oposição aos seus pais e/ou tutores.

Portanto, verificamos aqui uma verdade insofismável, que ninguém pode, em boa-fé, negar: o processo da legalização eutanásia, na Holanda, na Bélgica e na Suíça, começou 1/ pelo chamado “testamento vital” para doentes terminais em estado de inconsciência; 2/ depois, foi estendida a pessoas em estado de demência sem prévia autorização do eutanasiado; 3/ depois, foi estendida para as pessoas com doenças terminais mas em estado de consciência; 4/ depois foi estendida para pessoas saudáveis embora idosas, e alegadamente mediante “manifestação da sua autonomia”; 5/ depois foi estendida a pessoas saudáveis e jovens, que sofram de uma depressão psicológica ou tenham algum defeito físico que não coloque em causa a sua vida (como foi o caso dos dois jovens irmãos gémeos belgas eutanasiados por correrem o risco de ficarem ambos cegos); 6/ e finalmente, a eutanásia é agora estendida às crianças com o pressuposto de que resulta de uma “decisão consciente” da criança.

Na Holanda, o progresso e a modernidade é ainda maior: as crianças com deficiências congénitas — por exemplo, espinha bífida ou mongolismo — são eutanasiadas à nascença. A eutanásia obedece a uma confluência de vários interesses: 1/ é um negócio promissor e lucrativo; 2/ é um fenómeno político que decorre do processo actual de demitificação da ciência; 3/ é uma ética negativa, ou seja, um produto de uma mundividência característica do movimento revolucionário e do gnosticismo de todos os tempos. A esta confluência de interesses podemos chamar de “lóbi da eutanásia”.

1 Comentário »

  1. […] isso, é loucura alguém pensar que uma decisão tomada, em determinado momento, por uma criança a favor da sua eutanásia é uma decis…. As elites da União Europeia encontram-se hoje no grau mais baixo de indigência intelectual, […]

    Gostar

    Pingback por A Bélgica vai estender a eutanásia a crianças (2) « perspectivas — Quinta-feira, 21 Fevereiro 2013 @ 11:00 am | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: