perspectivas

Segunda-feira, 21 Janeiro 2013

O Estado Sentido e o anão Ranhoso

Quando um sistema político, que se diz “democrático”, é incapaz de apoiar as famílias numerosas, então devemos concluir que o sistema político não é, de todo, democrático.

OEstado Sentido é um blogue colectivo que se diz de “direita” mas que tem maioritariamente um discurso da Esquerda radical da década de 1930 na Alemanha. Essa foi uma das razões por que deixei de o seguir. Leiam, por exemplo, este verbete acerca do caso de Liliana Melo, a mãe a quem um juiz retirou sete dos seus dez filhos.

Desde logo, o título estúpido do verbete: “Branca de Neve e os Dez Anões”. Se o caso se aplicasse à mãe do escriba, certamente ele seria o anão Ranhoso. E agora vamos aos argumentos ranhosos:

O anão Ranhoso

O anão Ranhoso

1/ Liliana Melo é muçulmana, e a sua religião interdita a laqueação das trompas. Ou vivemos num país que respeita as convicções religiosas dos cidadãos em geral, ou não. E se não respeita, o Estado Sentido que não venha chorar baba e ranho porque o Estado também não respeita as convicções dos cristãos.

2/ Portanto, e porque Liliana Melo é muçulmana, o facto de ela ter muitos filhos não se prende com a suposta e alegada intenção de “chular” a Segurança Social, como o escriba do Estado Sentido propõe implicitamente. Trata-se de uma convicção pessoal de Liliana Melo. A visão economicista do escriba em relação ao caso de Liliana Melo revela uma ética utilitarista execrável.

3/ Quando um sistema político, que se diz “democrático”, é incapaz de apoiar as famílias numerosas, então devemos concluir que o sistema político não é, de todo, democrático.

4/ Num país que clama e berra porque entrou já num inverno demográfico, é de uma total estupidez defender a esterilização compulsiva e coerciva de uma mulher — seja rica ou pobre, cristã ou muçulmana, branca ou preta. A simples defesa da esterilização compulsiva e forçada de uma mulher, é própria de um nazi.

5/ O escriba, no verbete supracitado, defende a suspensão da lei do aborto; mas, ao mesmo tempo, defende que o Estado agiu bem ao retirar os filhos a Liliana Melo. Coerência, precisa-se!

Como escrevi aqui, ser direita ou de esquerda decorre da forma como olhamos o ser humano. A forma como o blogue Estado Sentido olha o ser humano não é, de todo, de direita: chamem-lhe o que quiserem, mas da direita conservadora não tem nada!

[ ficheiro PDF do artigo do Ranhoso ]

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: