perspectivas

Sexta-feira, 28 Dezembro 2012

Isabel Moreira defende Paulo Portas

Ana Gomes acusa Portas, Isabel Moreira defende-o, e ataca-a. Discussão envolve submarinos e os voos da CIA.

via Socialistas zangam-se por causa de Paulo Portas – Política – Sol.

Mau sinal. Muito mau sinal. Preferiria que Ana Gomes e Isabel Moreira, ambas do Partido Socialista, estivessem de acordo. Como dizia o velho António, que Deus o tenha: “em política, o que parece, é!”. E parece que Isabel Moreira defende Paulo Portas. ¿Será que tem alguma coisa a ver com Adolfo Mesquita Nunes?

Isabel Moreira

Isabel Moreira

Para quem não sabe quem é Isabel Moreira, convém que se diga quem é, por esta ordem de importância e relevância: em primeiro lugar, é uma activista política do movimento homossexualista, ela própria lésbica, e defensora acérrima do aborto livre. Defende a ideia segundo a qual a maternidade deve ser desligada dos afectos da mãe mediante engenharias sociais e por intermédio da força bruta do Estado.

Em segundo lugar, é deputada pelo Partido Socialista à assembleia da república.


«Estou cansada de insistir na urgência da Procriação Medicamente Assistida e sobre a Maternidade de Substituição – ou seja a possibilidade de haver barrigas de aluguer. Uma mulher sozinha hoje não pode recorrer à PMA. Ou seja, uma mulher que não tenha marido ou companheiro não pode fazer uso da ciência para procriar. Julgo que o direito à maternidade não pode ficar dependente dos afectos, como por exemplo, haver outra mulher que empreste a sua barriga. Não deve haver preconceito contra as ‘barrigas de aluguer’.»

Isabel Moreira, deputada homossexualista do Partido Socialista, em declarações ao hebdomadário SOL, em 22 de Dezembro de 2011


É preciso que alguém explique à burrinha Isabel Moreira, o seguinte: há dois tipos de preconceitos: o preconceito negativo e o preconceito positivo.

  • O preconceito negativo é aquele que se transforma em dogma e que se recusa a ser discutido de forma racional; este é o tipo de preconceito da Isabel Moreira.
  • O preconceito positivo é aquele que está aberto à discussão racional e, por isso, isento da sua imposição através da força bruta do Estado socialista para-totalitário.

De resto, toda a gente tem preconceitos.

Anúncios

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: