perspectivas

Sábado, 9 Junho 2012

A historiofobia e o medo irracional do futuro

A deputada socialista e activista política lésbica, Isabel Moreira, pergunta “o que são os valores nacionais ?”. Quando o Partido Socialista admite uma radical como Isabel Moreira como deputada no parlamento, está tudo dito acerca daquele partido.

Isabel Moreira

O principal problema de gente como Isabel Moreira não é o “amor à Pátria”: antes, é a própria História de Portugal. O “amor à Pátria” pode gizado diabolizando o passado da pátria, como aconteceu, por exemplo, na ex-URSS. O problema de Isabel Moreira não é o amor à Pátria, em si mesmo.

O problema radical de Isabel Moreira, e quejandos, é a valorização dos símbolos que subjazem ao amor à Pátria entendida como processo histórico único e irrepetível, ou seja, os símbolos do passado, que nos trouxeram até aqui, e que permanecem na nossa consciência colectiva.

São esses símbolos que causam alergia e náuseas à radical Isabel Moreira; são esses símbolos que ela exige que sejam apagados, tal como Estaline apagou as fotografias de Trotski de tudo quanto era documento. Subjacente à pergunta de Isabel Moreira está a mais odiosa forma de totalitarismo, que é aquela que nega a própria História — nem o sanguinário Hitler se lembrou de negar, e deixou de valorizar, a história da Alemanha.

About these ads

Deixe um comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed para os comentários a este artigo. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

The Rubric Theme Blog em WordPress.com.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 445 outros seguidores