perspectivas

Sexta-feira, 11 Maio 2012

O jornal Público faz a narrativa apologética da “família a três” e da poliamoria

Eu comprava o jornal Público em papel, mas com a “nova gerência” no jornal deixei de o comprar. Pode não fazer mossa a perda de um só cliente, mas este postal fará concerteza muito mais mossa. O jornal público ainda não percebeu uma coisa simples: a blogosfera identificada é opinião pública instituída, e o Público terá que se demarcar da concorrência, ou vai à falência.

Uma jornaleira do jornal Público, de seu nome Ana Dias Cordeiro (méeéé!) escreveu o seguinte:

“O canal americano NBC antecipou, para a próxima semana, o anúncio das novas séries que irá apresentar na próxima temporada. Uma delas será “The New Normal” e retrata uma família que junta um casal gay e a mulher que, enquanto barriga de aluguer, carrega o filho deles.”

via Séries que retratam famílias gay são cada vez mais apreciadas nos EUA – Mundo – PUBLICO.PT.

Reparem bem: “retrata uma família que junta um casal gay e a mulher… agora já é a três…é a família a três… e por que não a quatro? Ou a cinco? Poderíamos ter uma família a dez, porque convém ser número par, não vá alguém ficar de fora da alcova.

Vai daí, a Ana Dias Cordeiro (méeéé!) achou que se tratava de uma notícia que demarca o jornal Público da blogosfera anónima e, por isso, não-instituída. Será que o Público está em auto-gestão?

E diz a Ana Dias Cordeiro (méeéé!) que nos Estados Unidos “há menos queixas”, da parte da população, em relação às series televisivas com duplas ou triplas de fanchonos. Mas adianta alguma coisa o povo queixar-se?! Quando o povo é vencido pelo cansaço, a Ana Dias Cordeiro (méeéé!) vem dizer que menos queixas é sinónimo de anuência e concordância — só da cabeça de uma mentecapta, como é o caso da Ana Dias Cordeiro (méeéé!), é que poderia vir uma ideia dessas…


Olha o povo que “não se queixa”:

North Carolina voters have passed a constitutional amendment banning gay marriage today via a statewide ballot measure, according the Associated Press.

North Carolina already had a statute banning gay marriage. Amendment One declares that “marriage between one man and one woman is the only domestic legal union that shall be valid or recognized in this state” — vague language that opponents say could threaten domestic partnership protections for all couples while closing the door to any sort of same-sex unions.”

via North Carolina passes gay marriage ban Amendment One – The Washington Post.

Ponham o povo a votos, e lá se vai a teoria da Cordeiro (méééé!).

[ ficheiro PDF ]

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: