perspectivas

Domingo, 22 Abril 2012

Estudo científico homofascista: “Todos os homens são gays”

Um “novo” estudo “científico” [1] afirma que aqueles homens que dizem que não concordam e criticam o estilo de vida dos gays, são gays recalcados.

Ou seja, o estudo diz que a única forma de não ser gay, é ser gay activo ou passivo. E se um homem diz que não é gay, então é porque é gay. O estudo, realizado com 160 alunos universitários escolhidos aleatoriamente e que se afirmavam “heterossexuais”, chegou à conclusão de que todos aqueles que não concordavam com o apanascamento do homem, eram panascas. Não há alternativa possível: ou comes ou calas.

A conclusão [pelo menos, implícita] do “estudo” é a de que todos os homens são gays: uns porque o são efectivamente, e a maioria que diz que não é, também é, porque não concorda com o estilo de vida dos gays. Portanto, caros amigos, segundo a “ciência”, estamos todos condenados a ser gays.

O estudo “científico” decreta que se um homem não gosta da ideia de “tomar atrás” e critica esse tipo de comportamento, é porque é uma “flor recalcada”. Por aqui vemos o tipo de “ciência” que se faz hoje.

O estudo “científico” refere o exemplo de Ted Haggard, o tele-evangelista norte-americano que se opôs ao “casamento” gay e que se envolveu em um escândalo sexual gay em 2006 — o que significa que se surgir por aí um evangelista que critique o adultério e se envolva com amantes, o “estudo científico” retiraria a conclusão de que todos os homens que criticam o adultério apenas recalcam o comportamento adúltero que inconscientemente desejam.

O estudo científico refere também o exemplo de Mathew Shepard, o jovem que foi assassinado em 1998 — alegadamente e segundo os me®dia — por ser gay. Porém, os relatórios da polícia acerca do caso Shepard chegaram à conclusão de que o jovem foi vítima de roubo, e não propriamente de “caça ao gay”. E fala também no atentado a Larry King de 2011, embora se saiba que, por exemplo, John Lennon foi assassinado e não era gay: as figuras públicas, devido ao seu estatuto, estão mais sujeitas a atentados às suas vidas.


Uma pessoa com um mínimo de inteligência deve perguntar: como é possível que um “estudo científico” entre tão profusamente em considerações morais? Porque é que a “ciência” pretende definir a ética? O que move esta “ciência”?

O que move esta “ciência” é a imposição coerciva da neutralidade moral aos cidadãos mediante intimidação e condicionamento psicológico.


Cidadãos moralmente neutros são mais fáceis de controlar e dominar. A neutralidade moral imposta ao cidadão conduz directamente à atomização da sociedade que, por sua vez, cria as condições para o ressurgimento de um novo tipo de totalitarismo. O que estamos a assistir hoje é à acção psicológica intimidatória sobre o cidadão anónimo, levada a cabo por uma ciência politicamente motivada — o que já não é apenas cientismo: é mesmo actividade criminosa em nome da ciência.

Adenda: ainda não vi um único estudo científico publicado acerca da patologia gay — do sado-masoquismo da relação gay, da promiscuidade sexual endógena à relação gay que leva à SIDA e outras doenças mortais, etc.. E, segundo este “novo” estudo “científico”, quem reclamar a publicação deste tipo de estudos acerca da patologia gay, é um gay recalcado.

[1] O “novo” estudo científico apenas retoma a agenda ideológica e política homofascista da década de 70 do século passado. Esta teoria política não tem nada de “novo”.

3 comentários »

  1. O Axl Rose do “Guns N Roses” deu uma resposta interessante, ao ser acusado de homofobia:

    “In response to the following accusations of homophobia, Rose initially stated that he was “pro-heterosexual” and did not understand homosexuals, and spoke of negative experiences in his past, such as a seemingly friendly man who let him crash on his hotel room floor and then tried to rape him.[4] He later softened this stance, and insisted that he was not homophobic, pointing out that some of his icons, such as Freddie Mercury and Elton John, as well as David Geffen, the head of his record label, were bisexual or gay.”

    arigo completo aqui: http://en.wikipedia.org/wiki/One_in_a_Million_%28Guns_N%27_Roses_song%29

    Gostar

    Comentar por Marcelo R. Rodrigues — Segunda-feira, 23 Abril 2012 @ 7:30 am | Responder

  2. Entrevista com ele, onde é mencionado o assunto:
    .
    How about the use of the word “faggots”?

    I’ve had some very bad experiences with homosexuals. When I was first coming to Los Angeles, I was about eighteen or nineteen. On my first hitchhiking ride, this guy told me I could crash at his hotel. I went to sleep and woke up while this guy was trying to rape me. I threw him down on the floor. He came at me again. I went running for the door. He came at me. I pinned him between the door and the wall. I had a straight razor, and I pulled the razor and said, “Don’t ever touch me! Don’t ever think about touching me! Don’t touch yourself and think about me! Nothing!” Then I grabbed my stuff and split with no place to go, no sleep, in the middle of nowhere outside of St. Louis. That’s why I have the attitude I have.
    .
    http://www.heretodaygonetohell.com/articles/showarticle.php?articleid=3

    Gostar

    Comentar por Marcelo R. Rodrigues — Segunda-feira, 23 Abril 2012 @ 7:38 am | Responder

  3. […] a ciência pretende definir a ética, o que resulta da sua acção é a eliminação do conceito de “justo-meio” de Aristóteles da […]

    Gostar

    Pingback por Aristóteles explica-nos como a ética se distingue da natureza, e porque a ética não pode ser definida pela ciência moderna « perspectivas — Segunda-feira, 23 Abril 2012 @ 8:33 am | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: