perspectivas

Quarta-feira, 4 Abril 2012

Já não existe Direita na Europa

“La Unión (CDU/CSU) de la canciller federal, Angela Merkel, proyecta introducir un impuesto de carácter demográfico para hacer frente a los costes derivados del creciente envejecimiento de la población y la mayor longevidad de los ciudadanos.”

via Merkel estudia aplicar un impuesto por envejecer – Libre Mercado.

Esta notícia é a demonstração concreta e insofismável que não existe já uma Direita na Europa. Gente como Angela Merkel, David Cameron, Sarkozy, Paulo Portas ou Passos Coelho, não são de Direita. Nos Estados Unidos, o candidato republicano Romney segue o mesmo padrão.

O problema é que a Direita sociológica é abandonada a gente como Marie Le Pen! Temos aqui um problema grave a curto / médio prazo.

A notícia é a seguinte: Angela Merkel pretende criar um imposto especial de carácter demográfico, a que chamou de “reserva demográfica”, para obviar aos custos sociais decorrentes do fenómeno de envelhecimento da população alemã.

Ou seja: uma vez que a mulher tem o direito de abortar quando lhe dá na real gana, e dado que o aborto livre tem consequências demográficas gravosas a médio e longo prazo — para além das consequências do Inverno demográfico —, Angela Merkel resolve o problema criando um imposto especial de 5,5% sobre os rendimentos, a ser pago por toda a gente com mais de 25 anos.

Em vez de se criarem as condições para o florescimento de uma cultura de apoio à maternidade e à paternidade; em vez de se instituir uma política de benefícios fiscais — baixa de impostos — em relação à família nuclear constituída por via do casamento, e principalmente às famílias numerosas, Angela Merkel pretende criar mais um imposto.

Isto não é Direita: é socialismo, puro e duro.

Anúncios

2 comentários »

  1. […] Por isso é que a Alemanha tem necessidade de “importar” gente de países onde o uso de contraceptivos nas mulheres é baixo, para poder salvar o seu sistema de segurança social da bancarrota. Se não fossem os imigrantes filhos das mulheres que não usam contraceptivos, o sistema de segurança social alemão estava falido. E mesmo com a importação de imigrantes, Angela Merkel pretende impor um novo “imposto demográfico”. […]

    Pingback por Melinda Gates diz que é católica e a favor da contracepção « perspectivas — Quinta-feira, 12 Abril 2012 @ 6:54 am | Responder

  2. Sinteticamente: estará mesmo tudo grosso nesta pobre Europa de burocratas medíocres????
    Cumpts

    Comentar por Inspector Jaap — Quinta-feira, 12 Abril 2012 @ 11:20 am | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.