perspectivas

Quinta-feira, 2 Fevereiro 2012

O receio em relação à Alemanha instala-se na Europa

Filed under: Europa — O. Braga @ 5:35 pm
Tags: , , , , ,

Eu não sabia da existência do senhor Harry Beckhough até que hoje alguém me chamou à atenção para este vídeo:

http://www.youtube.com/watch?v=9LplCcxyPo4


A crítica de Harry Beckhough à Alemanha é enviesada porque transporta consigo um alto grau de ressentimento histórico de uma Inglaterra que perdeu o seu poder e influência no mundo, e por culpa própria. Desde finais da década de 60 do século findo, a Inglaterra entrou em um processo de haraquiri a quase todos os níveis: cultural, ético, económico, industrial; só se salvou a City de Londres. E dentro deste enviesamento crítico de Harry Beckhough está a crítica ao catolicismo, por via de Bento XVI, quando nós sabemos que a esmagadora maioria do povo alemão é luterana ou de raízes culturais luteranas. Dizer que o complô do IV Reich alemão é comandado pela Igreja Católica Apostólica Romana e pelo Papa Bento XVI, como Harry Beckhough implicitamente diz, seria semelhante a dizer-se que o governo de Lisboa é comandado pelo madeirense Alberto João Jardim.

Depois, um segundo enviesamento de Harry Beckhough: segundo ele, o conservadorismo inglês é bom, e o conservadorismo alemão é nazi. Na minha opinião, nem o conservadorismo inglês actual, o de David Cameron, é bom, nem o conservadorismo alemão se pode confundir com a ideologia do IV Reich, que é patrocinado até pelo político alemão e ex-comunista Joschka Fischer [que, de conservador, não tem nada!].

Porém, a opinião do senhor Harry Beckhough, o seu vídeo e os seus livros têm alguma coisa de verdade. Por exemplo, é evidente e provado que o chamado IV Reich foi planeado mesmo antes da II Guerra Mundial ter acabado, mediante aquilo que ficou conhecido por Das Straßburger Rotes Haus Bericht; parece-me evidente que o ideal do IV Reich alemão tem sido perseguido não só pelas elites alemãs mas também pelos segmentos mais esclarecidos do povo alemão [por exemplo, os académicos alemães], independentemente de cor política — aliás, a referência [verdadeira!] de Harry Beckhough ao ex-comunista da Alemanha de Leste e dirigente do partido Grünen [Verdes], Joschka Fischer, é paradigmática.

A recente proposta do governo alemão de criar uma figura política de um Governador para a Grécia, — figura política alegadamente controlada pela União Europeia que, por sua vez, é controlada pela Alemanha — , como se a Grécia fosse uma espécie de colónia e, por isso, desprovida de soberania, é sintomática do ideal supremacista alemão através da criação do IV Reich. E tal como aconteceu com o apoio a Hitler em 1933, é uma parte da plutocracia internacional [George Soros, Rothschild, Rockefeller, etc. ] que fomenta a actual construção do IV Reich; não nos podemos esquecer que a construção das infraestruturas bélicas alemãs do nazismo foi financiada pela plutocracia ocidental da época.

Anúncios

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.