perspectivas

Terça-feira, 24 Janeiro 2012

A esquerda radical funciona hoje em um esquema de Holding

A esquerda radical funciona hoje em um esquema empresarial de Holding, em que existe um centro de gravidade ocupado pela ideologia pura que aglutina e coordena esquematicamente a acção política do conjunto.

Hannah Arendt descreveu o velho totalitarismo, tanto o marxista-leninista como o nazi, com o exemplo de uma cebola que tem várias camadas envolventes, e em cujo centro se encontra o núcleo duro ideológico. Esta configuração das religiões políticas totalitárias alterou-se substancialmente com a queda do muro de Berlim.

Hoje, o esquema de Holding dos partidos radicais de esquerda permite que o núcleo duro ideológico — o centro de gravidade — tolere a adesão [à Holding política] de organizações e/ou indivíduos esquerdistas moderados que não defendem a violência como uma forma de intervenção política, e que estejam mesmo algo distanciados ideologicamente do núcleo duro da Holding. A Holding política radical permite “atacar” a sociedade em várias frentes, embora a acção política seja coordenada pelo centro de gravidade da Holding partidária.

Esta forma de actuar da nova esquerda radical é mais difícil de contrariar quando comparada com a da “cebola” de Hannah Arendt, porque o adversário político radical pulveriza-se em acções multifacetadas segundo o princípio da acção de várias empresas pertencentes a uma Holding.

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: