perspectivas

Quinta-feira, 5 Janeiro 2012

Os modelos políticos possíveis para a Europa

Filed under: democracia directa,Europa — O. Braga @ 12:14 pm
Tags: , , , , ,

Esta visão da Europa é concebida por um indivíduo de cultura anglo-saxónica [neste caso, um americano ex-pat]; portanto, é politicamente orientada e mesmo facciosa em alguns pontos, mas não deixa de ter razão em algumas ideias expressas.

Algumas pessoas [como, por exemplo, José Pacheco Pereira] defendem a ideia segundo a qual “o projecto europeu tem que ser algo de novo”, ou seja, um fenómeno político que escape aos modelos impostos pela História; aqui, “algo de novo” significa “original, incriado”. Esta ideia é revolucionária — naturalmente e sempre, quando falamos em política, é revolucionária no sentido pejorativo do termo.

Em alternativa, o artigo do americano ex-pat resume os modelos possíveis para a Europa, a ver: o modelo suíço, o modelo americano e o modelo francês [não há nada de novo].

  • O modelo americano é impraticável, porque a Europa tem uma história de nações e de nacionalismos, e porque é uma manta de retalhos de culturas e línguas diferentes.
  • O modelo francês de organização é o que está a ser actualmente seguido pelas elites políticas europeístas na “construção da Europa”.

    O modelo francês [adoptado também pela Alemanha] decorre de Rousseau, da revolução francesa, e do conceito indefinível de “vontade geral” que alimentou os totalitarismos europeus do século XX [nazismo e comunismo]. É um modelo sincrético e, por isso, eminentemente maçónico. É um modelo revolucionário e religiosamente laicista. É um modelo que marginaliza a diversidade cultural dos diversos países da Europa e que impõe coercivamente o politicamente correcto definido pelas elites, em nome de uma putativa “vontade geral” rousseauniana que não corresponde, na maioria das vezes, à vontade da maioria. É o modelo das “engenharias sociais” que Obama também segue agora. O modelo francês é o modelo do leviatão europeu que se constrói hoje a partir da burocracia de Bruxelas.

  • Resta-nos o modelo suíço da democracia directa — porque não há outro. O modelo suíço não é uma Federação: é uma Confederação. No modelo suíço, quatro nações [divididas em 26 cantões] juntam-se apenas para garantir a defesa comum e comércio livre, mantendo não obstante as suas próprias identidades culturais, étnicas e linguísticas, e mantendo cada uma delas a sua própria governança autónoma.

    No modelo suíço, não existe a prevalência teórica de uma nacionalidade confederada em detrimento das outras; em termos práticos, até podemos dizer que um cantão alemão da Suíça é mais importante do que um cantão italiano, mas a verdade é que em termos políticos todos os cantões têm uma idêntica importância constitucional. Um cantão = um voto.

Ora, é isto [o modelo suíço] que os franceses e alemães não querem, e por isso é que a Europa chegou a um beco sem saída.

2 comentários »

  1. A parte que ele fala sobre os paises do leste é bem interessante, principalmente o lema: “Bruxelas não é Moscow!”.

    Me parece que invariavelmente, a nova esquerda que domina a politica européia mantem este tendência “subconsciente” de querer criar uma nova Moscóvo. As tentativas de represálias a Hungria, ilustram bem isso.

    Gostar

    Comentar por Marcelo R. Rodrigues — Quinta-feira, 5 Janeiro 2012 @ 4:22 pm | Responder

  2. […] excelente síntese no blogue […]

    Gostar

    Pingback por O único modelo possível para uma democracia europeia das nações. « Democracia Directa – Visão Cristã — Sexta-feira, 6 Janeiro 2012 @ 2:14 am | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: