perspectivas

Segunda-feira, 26 Setembro 2011

Diálogo de surdos

“Mesmo que os axiomas da teoria [de Newton] seja formulados pelo ser humano, o sucesso de um tal empreendimento pressupõe uma elevada ordem do mundo objectivo que não se podia esperar de maneira alguma.” — Albert Einstein

Eu escrevi isto e, em resposta, alguém escreveu aquilo. Porém, uma coisa é certa: a resposta não belisca em nada a pertinência e a racionalidade daquilo que eu tinha escrito antes. O meu postal foi dividido em duas partes: 1) a abordagem segundo a falsicabilidade de uma proposição (Karl Popper), e 2) a abordagem do problema segundo a metafísica.

Aquilo que é “posto à prova” [segundo está escrito na resposta] segue o princípio da falsicabilidade de Karl Popper, que eu tinha referido no meu postal anterior supracitado, e que se aplica ao chamado “método científico”. O método científico é, apenas e só, uma técnica: se não, vejamos:

Por um lado, qualquer percepção ou observação que façamos “já está impregnada de teoria” (Karl Popper, “Ausgangpunkte”, Hamburgo 1979), através das categorias na nossa cabeça, por exemplo, ou na nossa linguagem, visto que tanto as primeiras como a segunda também estruturam as nossas actividades intelectuais. Portanto, vemos que não é possível dizer, de maneira alguma, que os factos podem ser pressupostos indiscutivelmente como pontos de partida da ciência, a não ser que se adopte como pressuposto da ciência o realismo ingénuo ou a “teoria do balde” que eu referi no primeiro postal. Um verdadeiro cientista sabe perfeitamente isto que eu afirmei acima: o “problema” da ciência contemporânea são os técnicos.

Por outro lado, os princípios lógicos, que regulam os processos físicos, não são físicos, e um não-facto é já, em si mesmo, um facto. Portanto, os factos entendidos como tal — segundo a perspectiva pragmatista (que é o caso do autor da resposta) — dependem do não-físico que não pode ser (nem nunca será) provado empiricamente [a prova pressupõe o conhecimento das causas de um fenómeno] pelo método científico, e apenas pode ser verificado através da auto-evidência própria de um princípio axiomático intemporal.


Por isso é que o título do meu primeiro postal se refere ao facto de que cada refutação de uma metafísica, volta a ser, ela mesma, uma metafísica (a refutação de Deus remete para a realidade de Deus). A verificação empírica, segundo o princípio da falsicabilidade de Karl Popper e que se aplica ao método científico, não é, ela mesma, verificável empiricamente porque parte de pressupostos e princípios axiomáticos — ou seja, o próprio método científico tem a sua origem na metafísica.

Se o autor da resposta não perceber o que eu quis dizer com este postal e com o anterior, ou não tem base intelectual para os compreender, o que é muito grave para um alegado docente universitário, ou faz de conta que não percebeu, o que revela má-fé. De um modo ou de outro, entramos num inútil diálogo de surdos.

Adenda: o que eu penso acerca dos pragmatistas.

Adenda 2: este texto foi reeditado porque continha pequenos erros gráficos de acentuação.

About these ads

1 Comentário »

  1. [...] Diálogo de surdos Share this:EmailGostar disto:GostoBe the first to like this post. Deixe um Comentário [...]

    Pingback por O Tratado de Tordesilhas entre a religião e a ciência « perspectivas — Terça-feira, 4 Outubro 2011 @ 12:11 pm | Responder


RSS feed para os comentários a este artigo. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

The Rubric Theme. Create a free website or blog at WordPress.com.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 450 outros seguidores