perspectivas

Sábado, 10 Setembro 2011

Estou com a FERNPROF

Filed under: educação — O. Braga @ 6:16 am
Tags:

Uma avaliação profissional que sujeita o mérito dos avaliados a um critério e a um objectivo exclusivamente utilitaristas, não é um bom método de avaliação.

Parece-me que o actual método de avaliação dos professores existe em função do numerus clausus do escalões superiores da carreira profissional, quando deveria ser o numerus clausus que deveria existir em função da avaliação. O mais importante, para o governo, é o numerus clausus, e não a avaliação.

Ou seja: o objectivo primeiro desta avaliação é o estabelecimento do numerus clausus: a ordem de critérios está invertida e pervertida. Segundo este critério, já só falta que existam professores “predestinados à salvação dos eleitos”, que são os que chegam ao topo da carreira profissional, o que pode muito bem acontecer com a politização da avaliação.

Um professor não é a mesma coisa que um empregado fabril que produz peças em série. Não coloco aqui em causa a avaliação dos professores: o que eu defendo é que o numerus clausus não deve ser um objectivo em si mesmo, e deve ser flexibilizado em função da prestação e empenho profissional dos professores — e não apenas um possível meio de instrumentalização política que parece ser.

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: