perspectivas

Quarta-feira, 24 Agosto 2011

A sexualização da criança avança com o “progresso da opinião pública”

À medida que avançamos na história contemporânea vamos dando razão aos eticistas antigos e medievais: o desejo humano pelos “fins próximos” não tem limites e transforma o outro em um mero meio de procura de satisfação de desejos que nunca acabam, quando o outro devera ser um fim em si mesmo. Tratando-se de crianças, o problema ético ganha uma dimensão radical que é assim traduzido nas palavras de Jesus Cristo:

«Neste momento os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram-lhe: “Quem é o maior no Reino dos céus?” Jesus chamou uma criancinha, colocou-a no meio deles e disse: “Em verdade vos declaro: se não vos transformardes e vos tornardes como criancinhas, não entrareis no Reino dos céus. Aquele que se fizer humilde como esta criança será maior no Reino dos céus. E o que recebe em meu nome a um menino como este, é a mim que recebe. Mas, se alguém fizer cair em pecado um destes pequenos que crêem em mim, melhor fora que lhe atassem ao pescoço a mó de um moinho e o lançassem no fundo do mar. Ai do mundo por causa dos escândalos! Eles são inevitáveis, mas ai do homem que os causa!”» [Mateus, 18, 1-8]


«Deixai vir a mim as criancinhas e não as impeçais, porque o Reino de Deus é daqueles que se parecem com elas. Em verdade vos declaro: quem não receber o Reino de Deus como uma criancinha, nele não entrará.» [Lucas, 18, 16-17]



Recentemente realizou-se nos Estados Unidos, e sob os auspícios da APA (Associação Americana de Psicologia, a mesma que retirou a homossexualidade da lista das parafilias em 1973), uma conferência realizada pelos grupos políticos de pressão que pretendem que a pedofilia também seja retirada da lista das parafilias.

Ainda recentemente o caso da menina de 10 anos, Thylane Lena-Rose Blondeau, que apareceu fotografada na revista francesa Vogue (ver referência neste blogue), mereceu a preocupação geral sobre o fenómeno da pressão política em relação ao “progresso da opinião pública” no sentido não só da retirada da pedofilia da lista das doenças mentais — ver artigo neste blogue sobre a nova edição da DSM (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders), emitido pela APA (Associação Americana de Psicologia) e que é a “bíblia dos psiquiatras”, que vai sair em 2012 —, mas também no sentido da descriminalização do acto pedófilo.

Mais recentemente veio a público o site da empresa francesa de moda “Jours Après Lunes”, de onde foi retirada a foto aqui ao lado, e as outras fotos em rodapé. Para o cidadão incauto, estes três acontecimentos em apenas duas semanas podem parecer meras coincidências; mas do que se trata realmente é da tentativa de fazer “progredir a opinião pública” rumo à normalização da pedofilia.


Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: